The Amityville Horror (1979)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Amityville Horror
Amityville - A Mansão do Diabo (PT)
Terror em Amityville (dvd) / Horror em Amityville / A cidade do horror (vídeo) (BR)
 Estados Unidos
1979 • cor • 117 min 
Direção Stuart Rosenberg
Roteiro Sandor Stern
Elenco James Brolin
Brad Davis
Margot Kidder
Rod Steiger
Don Stroud
Murray Hamilton
Género drama, terror, suspense
Idioma inglês
Cronologia
Último
Último
Amityville II: The Possession
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

The Amityville Horror (Horror em Amityville (título no Brasil) ou Amityville - A Mansão do Diabo (título em Portugal))[1] é um filme estadunidense de 1979, do gênero terror, dirigido por Stuart Rosenberg.

Foi o primeiro filme de uma série de longa-metragens baseados na obra literária homônima de Jay Anson, e foi lançado no dia 27 de julho de 1979 nos Estados Unidos.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Após se mudarem para uma casa onde aconteceram terríveis assassinatos de uma mesma família, George, Kathy e seus filhos passam a viver uma forte experiência sobrenatural. As forças diabólicas que ali habitam perturbam a família e todos com quem se relacionam, inclusive o padre Delaney, durante 28 dias. No 28° dia, a família decide tomar uma atitude.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 1980 (EUA)

  • Indicado na categoria de Melhor Trilha Sonora.

Globo de Ouro 1980 (EUA)

  • Indicado na categoria de Melhor Trilha Sonora.

Prêmio Saturno 1980 (EUA)

  • Indicado na categoria de Melhor Atriz (Margot Kidder) e Melhor Filme de Terror.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • A história deste filme é baseada num acontecimento verídico envolvendo a família DeFeo: o filho mais velho matou os pais e irmãos pequenos com tiros de espingarda, enquanto dormiam, dizendo-se movido por forças demoníacas. Alguns anos depois, a família Lutz mudou-se para a mesma casa e reportou casos sobrenaturais no local.
  • Na vida real, os Lutz são considerados mentirosos, já que outros proprietários da casa nunca tiveram experiências sobrenaturais nem viram fantasmas nesta mesma casa.
  • Ronald DeFeo Jr., o matador da história verídica, ainda vive e cumpre sua sentença de prisão perpétua pelo assassinato da família. No julgamento ele se contradisse: primeiro disse que matou os familiares ao ser possuído por "forças malignas", e depois deu a culpa para a irmã, que teria planejado e executado o crime, e ele a teria matado em legítima defesa.
  • As cenas externas do filme não foram rodadas em Amityville (Long Island) e sim em Tom's River (New Jersey). A sinistra casa usada para as filmagens ainda existe na pequena Tom´s River e não é a do local verdadeiro dos assassinatos, que foi vetado pelas autoridades.
  • Lalo Schifrin foi indicado ao Academy Award por "Melhor trilha sonora original" mas perdeu para A Little Romance de Georges Delerue. Algumas vezes foi declarado que a canção foi rejeitada em 1973 para The Exorcist, mas o compositor negou isso numa entrevista [2]
  • Margot Kidder, estrela do filme e na época em alta (interpretou Lois Lane em Superman), não gostou do resultado final e, em entrevistas, disse que este era o pior filme que ela tinha feito [3] . Ela recebeu uma indicação de melhor atriz para o Saturn Award.
  • O ator James Brolin hesitou em aceitar o papel do protagonista, mas mudou de ideia após ler o livro de Jay Anson.
  • Vários policiais e enfermeiros foram contratados como extras para o filme.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]