Roger Ebert

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Roger Ebert em 1970.

Roger Joseph Ebert (Urbana, 18 de junho de 1942  — Chicago, 4 de abril de 2013) foi um crítico de cinema e roteirista norte-americano.

Era conhecido por sua coluna na qual fazia críticas e análises de filmes (originalmente no jornal Chicago Sun-Times, desde 1967, e posteriormente online)[1] e por dois programas de televisão, Sneak Previews e Siskel & Ebert at the Movies, que ele apresentou ao longo de 23 anos juntamente com Gene Siskel. Com a morte de Siskel, em 1999, Roger continuou o programa com Richard Roeper, com o novo título de Ebert & Roeper at the Movies. Embora seu nome permanecesse no título, ele deixou de aparecer no programa após meados de 2006, quando sofreu complicações pós-cirúrgicas relacionadas ao câncer na tiroide, que lhe deixaram incapaz de falar. Ebert terminou sua associação com o programa em julho de 2008,[2] porém em fevereiro de 2009 declarou que ele e Roeper continuariam seu trabalho num novo programa.[3] Em abril de 2010 foi anunciado o fim do programa.[4]

As críticas de Ebert eram republicadas em mais de 200 jornais ao redor dos Estados Unidos e do mundo. Escreveu mais de 15 livros, incluindo seu guia anual de filmes, que reúne as suas críticas de cada ano. Em 1975 Ebert se tornou o primeiro crítico de cinema a vencer um Prêmio Pulitzer de Crítica. Seus programas de televisão também foram amplamente retransmitidos, e indicados para prêmios Emmy. Em fevereiro de 1995 o trecho da Rua Erie, em Chicago, situado próximo aos Estúdios da CBS, recebeu o nome honorário de Siskel & Ebert Way. Em junho de 2005 Ebert recebeu uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood, o primeiro profissional da crítica a receber tal honra. No fim de 2007 a revista Forbes o nomeou "o mais poderoso pundit da América", destronando Bill O'Reilly, Lou Dobbs e Geraldo Rivera.[5] Ebert tem um diploma honorário da Universidade do Colorado, do Conservatório AFI e da Escola do Instituto de Arte de Chicago.

Desde 1994 tinha escrito uma série de críticas, Great Movies, daqueles que considera os filmes mais importantes de todos os tempos. Esta lista e as críticas associadas a ela foram ampliadas, e contém atualmente mais de 300 filmes. Desde 1999 Ebert apresenta anualmente o Festival de Cinema Roger Ebert, em Champaign, Illinois.

Ebert perdeu a voz em 2006, em decorrência de uma cirurgia para restauração da mandíbula, em face de um câncer diagnosticado no ano de 2002. Em 2011 apresentou à imprensa sua fala computadorizada, à qual deu o nome de Alex.[6]

Roger Ebert morreu em 4 de abril de 2013, resultado de complicações devido a um cancer.[7] [8]

Referências

  1. RogerEbert.com
  2. Ebert, Roger; "Statement from Roger Ebert" rogerebert.suntimes.com; 21 de julho de 2008
  3. Roger Ebert. "By the time we get to Phoenix, he'll be laughing" RogerEbert.com; 18 de fevereiro de 2009
  4. Page, Clarence. (14 de abril de 2010). "One very big thumbs down: Balcony closed, idiot floodgates open" (em inglês). Chicago Tribune.
  5. Riper, Tom Van (24 de setembro de 2007). The Top Pundits in America. Forbes.com. Página visitada em 9-12-2008.
  6. Fernanda Ezabella / Folha de São Paulo (08/03/2011). Crítico que perdeu a voz avalia filmes com os polegares. Página visitada em 08/03/2011.
  7. Roger Ebert Dies at 70 after battle with cancer. Página visitada em 4 de abril de 2013.
  8. Lucas Salgado (4 de abril de 2013). Crítico Roger Ebert morre aos 70 anos. AdoroCinema. Página visitada em 4 de abril de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Roger Ebert