The Good Wife

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
TV Future Icon.svg
The Good Wife é uma série em exibição.
As informações podem mudar rapidamente. Editado pela última vez em 1 de outubro de 2014.
The Good Wife
The Good Wife - Pelo Direito de Recomeçar (BR)
Informação geral
Formato Série
Gênero Drama Criminal
Duração 43 minutos
Estado Renovada
Criador(es) Robert King
Michelle King
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Produtor(es) Ron Binkowski
Corinne Brinkerhoff
Produtor(es)
executivo(s)
Ridley Scott
Dee Johnson
David W. Zucker
Michelle King
Robert King
Brooke Kennedy
Tony Scott
Distribuída por CBS Television Distribution
Elenco Julianna Margulies
Matt Czuchry
Archie Panjabi
Graham Phillips
Makenzie Vega
Mary Beth Peil
Josh Charles
Christine Baranski
Compositor da música tema David Buckley
Empresa(s) de produção Scott Free Productions
King Size Productions
Small Wishes Productions (primeira temporada)
CBS Television Studios (quarta temporada)
CBS Productions (primeira e terceira temporada)
Localização Vancouver, Colúmbia Britânica, Canadá ("Pilot")
Nova Iorque (todos outros episódios)
Exibição
Emissora de
televisão original
CBS
Formato de exibição 1080i (16:9 HDTV)
Transmissão original 22 de setembro de 2009 — presente
N.º de temporadas 5
N.º de episódios 112 (lista de episódios)


The Good Wife (The Good Wife - Pelo Direito de Recomeçar, no Brasil) é um seriado estadunidense que estreou na CBS em 22 de setembro de 2009.[1] Criado por Robert King e Michelle King, os mesmos criadores de In Justice, é estrelado por Julianna Margulies, Christine Baranski e Chris Noth em um papel recorrente. Robert e Michelle produzem o seriado ao lado dos irmãos Ridley e Tony Scott, Charles McDougall e David W. Zucker.[2] Em 7 de outubro de 2009, a CBS renovou o seriado para uma temporada completa, estendendo a primeira temporada de 13 para 23 episódios. No Brasil, o seriado estreou em 9 de novembro de 2009 no Universal Channel. O programa foi recebido com grande quantidade de elogios de críticos e com inúmeros prêmios.

Em 13 de março de 2014, a emissora CBS renovou o seriado para uma sexta temporada.[3]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A série centra-se em Alicia Florrick (Julianna Margulies), cujo marido Peter Florrick (Chris Noth), um ex-advogado do estado de Condado de Cook, foi preso depois de um escândalo envolvendo sexo com prostitutas e corrupção. Depois de ter passado 13 anos como uma mãe atenciosa e dona-de-casa, Alicia retorna ao seu antigo trabalho como advogada e fica com a responsabilidade de criar os seus dois filhos.[4] A série foi parcialmente inspirado no escândalo de prostituição envolvendo o ex-governador de Nova Iorque, Eliot Spitzer,[5] bem como outros escândalos sexuais proveniente de políticos norte-americanos, particularmente os de John Edwards e Bill Clinton:

Michelle [King]: Nós viemos com esta ideia há cerca de um ano e meio. Houve uma cachoeira desses tipos de escândalos, de Bill e Hillary [Clinton], de Dick Morris, de Eliot Spitzer, para citar apenas alguns. Eu acho que eles estão por todo a nossa cultura. E havia sempre essa imagem do marido ir ao público e pedir desculpas a todos e a esposa que está ao lado dele. Eu acho que a série começou quando nos perguntamos: "O que eles estão pensando?" E Robert e eu começamos a falar sobre isso. ... Você sabe, o que é interessante sobre esses escândalos políticos é que as esposas são advogadas também. Hillary [Clinton] é uma advogada. Elizabeth Edwards é uma advogada. Eu acho que nos fez pensar ao longo destas conclusões. Ou seja, nós sabíamos que ela tinha que voltar ao trabalho, e tivemos tantas advogadas para desenhar.[6]

Personagens e elenco[editar | editar código-fonte]

Os Florrick[editar | editar código-fonte]

  • Alicia Florrick (Julianna Margulies) – a esposa de um decadente promotor; Alicia retorna ao seu antigo trabalho de advogada júnior. Ela tenta conciliar sua vida profissional e familiar com o escândalo envolvendo seu marido. No meio do escândalo que sua vida se torna, Alicia desenvolve um interesse amoroso pelo seu chefe, Will Gardner.

No final da Quarta Temporada, Alicia decide que fundará sua própria firma com seu antigo rival, Cary Agos.

  • Peter Florrick (Chris Noth) – marido de Alicia, promotor do Condado de Cook e atual governador de Chicago. Passou um período preso devido a um suposto escândalo de corrupção, porém mais tarde é novamente eleito promotor e governador posteriormente.
  • Grace Florrick (Makenzie Vega) – filha de Alicia e Peter Florrick. Extremamente religiosa e aspirante à ativista dos Direitos Humanos. Sonha em ser advogada como a mãe.
  • Zachary "Zach" Florrick (Graham Phillips) – filho de Alicia e Peter Florrick. É um geek genuíno. Já ajudou diversas vezes à mãe a resolver alguns casos na L&G
  • Jackie Florrick (Mary Beth Peil) – mãe de Peter e sogra de Alicia. Jackie não acredita que o filho seja culpado e acredita que Alicia e Peter irão se reunir e formar uma família novamente. Ela tenta, em várias ocasiões, conseguir que os netos visitem o pai na cadeia

Lockhart & Gardner[editar | editar código-fonte]

  • Will Gardner (Josh Charles) – um antigo amigo de Alicia da faculdade de Direito que é um dos sócios de um prestigioso escritório de advocacia. Desenvolve um desgosto por Alicia após descobrir que ela fundou um escritório por suas costas, acreditando que ela tentara roubar seus clientes.
  • Diane Lockhart (Christine Baranski) – sócia sênior do escritório de advocacia que contrata Alicia. Fina, virtuosa e inteligente. Diane é taxativa e eficaz no que faz, sempre fechando os casos com elegância e graça.
  • Kalinda Sharma (Archie Panjabi) – a investigadora particular da firma. Kalinda havia trabalhado anteriormente com Peter Florrick, que a demitiu
  • David Lee – um advogado excêntrico e perspicaz. Extremamente focado no dinheiro, David Lee é implacável em suas tentativas de ganhar casos e atingir seus objetivos de formas nada ortodoxas.

Promotoria do condado de Cook[editar | editar código-fonte]

  • Glenn Childs (Titus Welliver) – atual promotor do Condado de Cook. Foi o responsável pelo vazamento da fita de sexo de Peter Florrick à imprensa
  • Matan Brody (Chris Butler) – um dos promotores do Condado que foi contratado por Peter quando ele ainda era o Promotor
  • Cary Agos (Matt Czuchry) – um advogado júnior, admitido na mesma época que Alicia. No primeiro episódio é dito que só há uma vaga permanente para o cargo, colocando Cary em competição com Alicia. Só que Alicia ganha a competição e Cary vira promotor. Após algum tempo Cary volta para a Lockhart & Gardner e monta um motim para roubar os clientes da firma e montar a Florrick/Agos & Associados.

Equipe de Peter Florrick[editar | editar código-fonte]

Outros[editar | editar código-fonte]

  • Detetive Anthony Burton (James Carpinello) – detetive de homicídios da polícia local com ligações amorosas com Kalinda
  • Agente Lana Delaney (Jill Flint) – agente do FBI que ajudou Kalinda em algumas investigações

Audiência[editar | editar código-fonte]

Ep. Episódio Estados Unidos Canadá
Pontos Share Pontos/share
(18–49 anos)
Telespectadores
(em milhões)
Ranking
(horário)
Ranking
(noite)
Telespectadores
(em milhões)
Ranking
1 "Pilot" 9.2 16 3.1/8 13,71[7] 1 5 1,414 21[8]
2 "Stripped" 9.1 16 3.2/9 13,69 1 3 1,364 30
3 "Home" 8.9 15 2.9/8 13,69 1 3 1,422 23
4 "Fixed" 8.7 15 2.8/8 12,98 1 4 1,324 28
5 "Crash" 8.8 15 2.8/8 13,26 1 4 1,462 20
6 "Conjugal" 8.6 15 2.7/8 12,74 1 1,291 25
7 "Unorthodox" 8.8 15 2.8/8 13,35 1 1,539 24
8 "Unprepared" 8.4 15 2.6/7 12,73 1 1,333 26
9 "Threesome" 8.1 14 2.8/8 12,53 1 1,341 21
10 "Lifeguard" 9.1 16 2.8/8 14,17 1 10 0,951 26
11 "Infamy" 9.0 15 3.0/8 13,85 1 10 1,106 28
12 "Painkiller" 9.0 15 3.0/8 13,87 1 15
13 "Bad" 8.4 14 12,72 1
14 "Hi" 9.6 16 14,75 1
15 "Bang" 2.7/7 13,29 2 15
16 "Fleas" 2.9/8 13,91 1 10
17 "Heart" 2.7/8 13,41 1
18 "Doubt" 2.4/7 12,02 3
19 "Boom"

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Em sua 1ª temporada, The Good Wife teve recepção geralmente favorável por parte da crítica especializada. Com base de 26 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 76% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge uma nota de 8.8, usada para avaliar a recepção do público.[9]

Referências

  1. Matt Mitovich (24 de junho de 2009). Fall TV: CBS Announces Premiere Dates (em inglês) tvguide.com. Visitado em 17 de julho de 2010.
  2. Nellie Andreeva (8 de fevereiro de 2009). CBS picks up five pilots (em inglês) Reuters. Visitado em 17 de julho de 2010.
  3. Kondolojy, Amanda (March 13, 2014). CBS Renews 'The Good Wife', 'The Millers', 'Two and a Half Men', 'Hawaii Five-0', 'Mom', 'Blue Bloods', 'Elementary' and 11 More TV by the Numbers. Visitado em March 13, 2014.
  4. About The Good Wife CBS.com. Visitado em March 17, 2010.
  5. Jane Ridley. "Pain of Eliot Spitzer scandal for ex-governor's wife Silda recalled in new CBS show 'The Good Wife'", New York Daily News, September 2, 2009. Página visitada em January 21, 2010.
  6. Bitter Success (pseudonym). "The Good Wife: Non-lawyers behind that lawyer show" (interview with series creators Michelle and Robert King), BitterLawyer.com, January 4, 2010.
  7. TVGuide.com; Natalie Abrams (7 de outubro de 2009). CBS Picks Up The Good Wife and NCIS: LA for Full Seasons (em inglês). Visitado em 17 de abril de 2010.
  8. http://www.bbm.ca/en/nat09212009.pdf
  9. The Good Wife (em inglês) Metacritic. Visitado em 15 de setembro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]