The Satanic Verses

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde setembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

The Satanic Verses (Versículos Satânicos, título em Portugal, ou Versos Satânicos, título no Brasil) é uma obra literária do escritor britânico de origem indiana Salman Rushdie, editada em 1989.

O enredo desenvolve-se na Índia e na Inglaterra e o título refere-se a alguns versos do Corão, conhecidos por versículos Gharanigh. O livro conta as aventuras de dois indianos muçulmanos que sobreviveram a um atentado a bomba de separatistas sikh em um avião. Após a queda, na Inglaterra, um deles, Saladim Chamcha, desenvolve chifres, cascos e um rabo. O outro, Gibreel Farishta, cria um halo e sonha em conhecer o profeta Mahound (antigo termo pejorativo para Maomé).

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Na Inglaterra, militantes muçulmanos queimaram o livro. Em vários países foi proibida a sua edição. A reação mais violenta veio do Irão. Pela crítica em relação ao Islamismo, o aiatolá Khomeini decretou em 1989 uma sentença de morte (fatwa) clamando pela morte "do autor do livro Versos Satânicos, que é contra o Islã, o Profeta e o Qur'an, e todos aqueles envolvidos em sua publicação que estejam cientes de seu conteúdo". Khomeini, sem ser citado explicitamente, aparece em um dos sonhos de Gibreel. Líderes religiosos iranianos ofereceram 6 milhões de dólares como recompensa pelo assassinato de Rushdie.

Em 1991, o tradutor japonês do livro Hitoshi Igarashi foi assassinado na Universidade de Tsukuba, e acredita-se que o tenha sido em resposta à fatwa.[1] Outros também sofreram atentados mas sobreviveram, tanto tradutores[1] [2] bem como editores como o norueguês William Nygaard.[2]

Referências

  1. a b Helm, Leslie (13/07/1991). Translator of 'Satanic Verses' Slain (em inglês). Los Angeles Times. Página visitada em 26/09/2013.
  2. a b One person's story (em inglês). OMID. Página visitada em 26/09/2013.


Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.