The Wallflowers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Wallflowers
Informação geral
Origem Los Angeles, Califórnia
País  Estados Unidos
Gênero(s) Rock
Roots rock
Rock alternativo
Período em atividade 1990 - atualmente
Gravadora(s) MCA Music, Inc./Interscope
Página oficial thewallflowers.com
Integrantes
Jakob Dylan
Fred Eltringham
Greg Richling
Stuart Mathis
Ex-integrantes
Mario Calire
Barrie Maguire
Peter Yanowitz
Tobi Miller
Michael Ward
Rami Jaffee

The Wallflowers é uma banda de rock alternativo de Los Angeles, California1 2 3 4 5 6 7 8 9 .

História[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

O álbum homônimo da banda foi lançado em 1992 pelo selo Virgin Records. Apesar de ter sido bem recebido pela crítica, vendeu apenas 25.000 cópias.

Os integrantes originais do Wallflowers eram o vocalista e guitarrista Jakob Dylan filho do lendário Bob Dylan, o baixista e backing-vocal Barrie Maguire, Peter Yanowitz na bateria, Rami Jaffee no teclado e o guitarrista Tobi Miller. O quinteto se separou pouco tempo depois do lançamento do primeiro álbum devido a conflitos entre os integrantes e a gravadora. Yanowitz se tornou baterista da banda Natalie Merchant e depois do Morningwood (creditado como Pedro Yanowitz).

Um dos locais favoritos em que a banda tocava era a espaço Kibitz no Canter's em Los Angeles, onde tocavam todas as noites de quinta-feira. Logo chamaram a atenção de grupos como 10,000 Maniacs, Spin Doctors, Cracker e Toad the Wet Sprocket, que convidaram o Wallflowers a abrirem seus shows.

O som da banda foi influenciado por diversos grupos, incluindo bandas como Counting Crows, The Band, Bruce Springsteen, The Replacements, Elvis Costello, Tom Petty e The Clash. Jakob Dylan citou London Calling do The Clash como o álbum mais influente em sua vida.

Retorno[editar | editar código-fonte]

Em entrevista à revista Rolling Stone de novembro de 2.011, Jakob Dylan anunciou o retorno do Wallflowers. Segundo ele, a banda não chegou a acabar: "Eu nunca disse que estávamos nos separando. Todos nós sentimos que estávamos perdendo um pouco o foco e que precisávamos de um tempo. E essa pausa de um ano logo se tornou dois anos, e então três anos, e cinco ou seis anos se passam rápido demais antes que pudéssemos nos dar conta." E ainda disse estar contente de deixar a carreira solo: "Não posso fazer o que faço no Wallflowers sem eles. Sinto falta disso. Estou feliz de largar o violão. Isso era algo que eu queria fazer, mas nunca planejei pegar a estrada e ser o único cara com um violão por aí. Isso nunca foi excitante pra mim. Eu comecei amando bandas e eu quero estar em uma." A revista ainda informa que o grupo está compondo material inédito.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Trilhas sonoras[editar | editar código-fonte]

Álbuns virtuais[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "6th Avenue Heartache" - 1996 - Bringing Down the Horse
  • "One Headlight" - 1996 - Bringing Down the Horse
  • "The Difference" - 1997 - Bringing Down the Horse
  • "Three Marlenas" - 1997 - Bringing Down the Horse
  • "Heroes" - 1998 - Godzilla Soundtrack
  • "Sleepwalker" - 2000 - (Breach)
  • "When You're on Top" - 2002 - Red Letter Days
  • "Closer to You" - 2002 - Red Letter Days
  • "How Good Can It Get" - 2002 - Red Letter Days
  • "The Beautiful Side of Somewhere" - 2005 - Rebel, Sweetheart
  • "God Says Nothing Back" - 2005 - Rebel, Sweetheart
  • "Rebootthe Mission" - 2012 - Glad All Over

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of the United States.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical dos Estados Unidos, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.