Tito Guízar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tito Guízar
Guízar em 1935.
Nome completo Federico Arturo Guízar Tolentino
Nascimento 8 de Abril de 1908
Guadalajara, Jalisco  México
Morte 24 de dezembro de 1999 (91 anos)
San Antonio, Texas  Estados Unidos
Ocupação Ator
IMDb: (inglês)


Tito Guízar nasceu na cidade de (Guadalajara estado de Jalisco no México dia 8 de abril de 1908, e faleceu em 24 de dezembro de 1999 de pneumonia na cidade de San Antonio, no Texas Estados Unidos. Era um ator mexicano de cinema, musical e televisão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sua mãe, Adela Tolentino de Guízar, era apaixonada pela música, foi quem inició o jovem Tito no gosto pela música mexicana.

Em 1924, seu tío Francisco Tolentino era o Governador interino do estado de Jalisco; com seus contatos, o político conseguiu que o sobrinho de 16 anos tivesse uma estreia breve mas com êxito como cantor no Teatro Degollado de Guadalajara.

Teve como professores reconocidos cantoress mexicanos e italianos, incluindo o célebre tenor de Ópera Tito Schipa. Vários anos deopis, chegaria a apresentar-se no Carnegie Hall de Nova York. No filme Marina em 1945, versão da homônima obra espanhola e acompanhado da soprano Amanda Ledesma, Tito mostra aceitáveis dotes de tenor lírico.

Alto, elegante e atrativo, muitos o consideraram Tito a versão latina de Roy Rogers. Foi protagonista do primeiro filme mexicano que transcendeu fronteiras: "Allá en el Rancho Grande," com Esther Fernández como dama jovem.

Por volta dos anos trinta Tito começou sua carreira em Hollywood, na Califórnia. Foi apresentador durante 7 anos de um dos primeiros programas bilingues da radio norte-americana na rede CBS. Durante esse tempo atuou em vários filmes de da Paramount Pictures como protagonista, alternando com atores já famosos como Bob Hope, W.C. Fields, Virginia Bruce, Dorothy Lamour e Ray Milland.

Seus êxitos no Estados Unidos não o fizeram se desvincular do seu amado México. Continuou sua carreira até avançada idade cantando em centros noturnos, assim como atuando na televisão. Em suas várias atuações alguns papéis se destacam: Papá Pancho na telenovela Marimar de 1994, onde contracenou com a atriz Thalía e de Ada Carrasco, Padre Honorio em María la del barrio de 1995, também atuando com Thalía, e outros atores como, Fernando Colunga, Irán Eory e Ricardo Blume, e La Usurpadora no ano de 1998 contracenando com atores como Gabriela Spanic, Ninón Sevilla, Paty Díaz e Magda Guzmán.

Tito faleceu no dia 24 de dezembre de 1999 em San Antonio, no Texas. Encontra-se sepultado no Panteón Jardín, Cidade do México no México.[1] .

Trajetória[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

  • Reclusorio (1997) .... Tito Iriarte
  • Allá en el rancho de las flores (1983)
  • The Time and the Touch (1962) .... Max
  • Locos por la televisión (1958)
  • Música en la noche (1958)
  • Música y dinero (1958)
  • Locura musical (1958)
  • Los hijos de Rancho Grande (1956)
  • El pecado de ser mujer (1955)
  • El plagiario (1955)
  • De ranchero a empresario (1954)
  • Sindicato de telemirones (1954)
  • De Tequila, su mezcal (1950)
  • Ahí viene Vidal Tenorio (1949)
  • En los altos de Jalisco (1948)
  • El gallero (1948) .... Gabriel
  • Tropical Masquerade (1948) .... Fernando/Julio (Dual Role)
  • The Gay Ranchero (1948) .... Nicci Lopez
  • On the Old Spanish Trail (1947) .... Rico/The Gypsy
  • The Thrill of Brazil (1946) .... Tito Guizar
  • Mexicana (1945) .... 'Pepe' Villarreal
  • 'Como México no hay dos'! (1945)
  • Marina (1945)
  • Adiós, Mariquita linda (1944)
  • Brazil (1944) .... Miguel Soares
  • Amores de ayer (1944)
  • ¡Qué lindo es Michoacán! (1943)
  • Blondie Goes Latin (1941) .... Manuel Rodríguez
  • Allá en el Trópico (1940) .... José Juan García
  • De México llegó el amor (1940)
  • The Llano Kid (1939) .... The Llano Kid
  • El rancho del pinar (1939) .... Alberto Galindo
  • Papa Soltero (1939)
  • St. Louis Blues (1939) .... Rafael San Ramos
  • El trovador de la radio (1938) .... Mario del Valle
  • Mis dos amores (1938) .... Julio Bertolin
  • Tropic Holiday (1938) .... Ramón
  • Amapola del camino (1937) .... Antonio Rosales
  • Allá en el Rancho Grande (1936) .... José Francisco Ruelas
  • Under the Pampas Moon (1935) .... Cafe Singer

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]