Thalía

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Thalía
Thalía na Noite de gala do museu de Nova york.
Informação geral
Nome completo Ariadna Thalía Sodi Miranda
Também conhecido(a) como ,[1] "Rainha do Pop Latino,[2] "Imperatriz da Beleza"

"Thalía"

Nascimento 26 de Agosto de 1971 (42 anos)
Origem Cidade do México, D.F
País  México
Gênero(s) Pop latino, pop, pop rock, R&B, dance, cumbia
Ocupação(ões) Cantora, Compositora, Atriz, Apresentadora, Escritora e Empresaria
Extensão vocal Mezzosoprano
Período em atividade 1980 – presente
Gravadora(s) Fonovisa (1985-1993)
EMI (1994-2008)
Sony Music (2009 — presente)
Afiliação(ões) Din Din, Timbiriche, Fat Joe, Daddy Yankee, Michael Bublé, Robbie Williams, Prince Royce, Pedro Capó, Tony Bennett
Influência(s) Madonna, Gloria Stefan, Tony Bennett, Michael Jackson, Elvis Presley, Celine Dion, Jennifer Lopez, Marilyn Monroe, Mariah Carey
Página oficial www.Thalia.com
Firma de Thalía.png

Ariadna Thalía Sodi Miranda[3] (Cidade do México, 26 de Agosto de 1971),[4] ou simplesmente Thalía, é uma cantora, compositora, atriz, apresentadora, escritora e empresária mexicana. Thalía fala, e já cantou em cinco idiomas (Espanhol, Inglês, Francês, Português e Tagalo).[5] No mundo latino, é conhecida como "Rainha do pop latino",[6] [7] "Rainha das Telenovelas",[2] e "Imperatriz da Beleza".[1] A sua voz é mezzo-soprano,[8] e abrange cinco oitavas.[9] Ela iniciou sua carreira musical no início dos anos 80 como vocalista de um grupo infantil chamado Din Din. Em 1987, ingressou na banda Timbiriche, gravou três álbuns de estúdio com o grupo e se separou dele em 1988. Nesse mesmo ano, Thalia viajou para Los Angeles, Califórnia, para cantar como artista solo.

Em 1990, ela retornou ao México e lançou seu primeiro álbum solo, auto-intitulado, sob o selo Fonovisa, que foi seguido por Mundo de Cristal, (1991), e Love (1992), que foram grande sucesso de vendas em seu país de origem. Em 1994, ela assinou um contrato com a EMI e lançou o álbum En Éxtasis (1995), este foi o primeiro álbum de Thalía que tornou-se conhecido internacionalmente. Logo depois, ela lançou o álbum, Amor a la Mexicana (1997), este álbum também foi lançado em vários países da América do Sul, Europa e Ásia. Na década de 2000, Thalía lançou vários álbuns, Arrasando (2000). E outro álbum auto-intitulado (2002). Logo depois, ela lançou seu primeiro álbum em Inglês, também auto-intitulado (2003), e em 2005, Thalía lançou o álbum El Sexto Sentido. Em 2006, Thalía o relançou, que foi novamente intitulado como El Sexto Sentido: Re+Loaded. Em 2008, ela lançou o álbum Lunada, no entanto, ao contrário dos outros, este álbum se mostrou um fracasso em termos de vendas e, portanto, a cantora terminou seu contrato com a gravadora EMI. Em 2009, Thalia assinou um contrato com a Sony Music, desde 2003 dirigida por seu marido Tommy Mottola,[10] e retornou ao cenário musical com o álbum Primera Fila (2009), seu primeiro álbum gravado completamente ao vivo, recebendo disco de diamante pelas vendas no México.[11] Em 2012, a cantora retorna ao cenário musical após a morte de sua mãe e o nascimento de seu filho Matthew Alejandro com o álbum Habítame Siempre.

A cantora já vendeu mais de 45 milhões de cópias desde o lançamento de seu primeiro álbum em 1990.[12] [13] O que a torna a quarta cantora latina que mais vendeu discos no mundo inteiro, e uma das 50 cantoras com maiores vendas na história da música, é também a cantora mexicana mais vendida. Seus maiores sucessos incluem canções como "Piel morena", "Amor a la Mexicana", "No no no", "Entre el mar y una estrella", "Tú y yo", "No me enseñaste", "¿A quién le Importa?", "Cerca de Ti", "Amar sin ser Amada", "Equivocada", "Manias" e "Te Perdiste mi amor".

Thalía também trabalhou como atriz. Em 1986, ela teve uma participação especial em uma novela chamada Pobre señorita Limantour. Em 1987, co-estrelou a telenovela Quinceañera, sendo considerada como a mais bem sucedida do ano. Em 1989, ela estrelou em Luz y sombra, que não foi muito bem sucedida. Em 1992, estrelou María Mercedes, a primeira novela da denominada Trilogía de las Marías, que foi seguida por Marimar (1994) e María la del Barrio, a última da série, produzida e exibida em 1995 no México. Em 1999, protagonizou a sua última telenovela até então, denominada Rosalinda. Essas novelas levaram Thalía ao estrelato mundial, sendo exibidas e exportadas para mais de 180 países, com cerca de 2 bilhões de telespectadores.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Vida antes da fama[editar | editar código-fonte]

Cidade do México, cidade natal de Thalía.

Ariadna Thalía Sodi Miranda nasceu no Hospital Español da cidade do México em 26 de Agosto de 1971, é filha do cientista, criminologista e perito forense Ernesto Sodi Pallares de ascendência espanhola,[14] [15] e da empresária mexicana Yolanda Miranda Mange, de descendência francesa.[14] [15] [16] Thalia foi apelidada de "Yuya" por sua família desde os primeiros anos de vida,[17] e o seu nome Thalía porque sua mãe gostou da literatura grega e foi para homenagear a musa Tália.[18] Thalía é a caçula de cinco irmãs: Laura Zapata, Federica, Gabriela e Ernestina Sodi.[19]

Desde a infância, seus pais a empurraram para mundo da atuação, a fazendo frequentar aulas de piano no Conservatório Nacional. Ela estava se preparando para um concurso de talentos que ia com sua mãe. Assim, ela passou boa parte de sua infância e adolescência, apresentando-se em audições e em concursos de televisão, que mostravam as habilidades incríveis de crianças prodígio, desde que ela tinha 4 anos.[20]

Seu pai morreu de Hepatite C quando ela tinha 5 anos, e ficou sem falar por mais de um ano, fazendo sua mãe a levá-la a um especialista.[21]

Thalía estudou a pré-escola na escola elementária Liceo franco mexicano.[22] Sua estreia pelo mundo da arte começou ao um ano de idade, participando de uma propaganda de refrigerantes.[23] Embora seu sonho inicial era dedicar-se á ginástica, inspirada por Nadia Comaneci,[24] mas sua irmã mais velha Laura Zapata, não gostava dessa atividade olímpica e decidiu mudar a vocação de Thalía levando-a para o teatro onde ela trabalhava.

Em 1980, ela participou do programa Estudiantes que estudian, fazendo parte de uma escola que foi apresentada como um musical. Em 1981, começou sua carreira musical como vocalista de um grupo chamado Pac Man, aparecendo no festival Juguemos a cantar da Televisa, no qual ela interpretou a canção "Alegrías Musicales", ficando em segundo lugar, após o qual o grupo mudou seu nome para Din Din e com este, gravou quatro álbum.[25]

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

1984 — 89: Início de carreira e Timbiriche[editar | editar código-fonte]

Em 1984, juntou-se a versão adolescente do filme "Grease", com alguns membros do grupo Timbiriche, obtendo o papel principal, Sandy Dee. Finalmente, em 1986, entrou para a banda Timbiriche, substituindo Sasha Sokol[26] . Ficou no grupo juntamente com Eduardo Capetillo, Erick Rubín, Diego Schoening, Mariana Garza, Edith Márquez, Alix Bauer, Bibi Gaytán e Paulina Rubio, e foi substituída por Patricia Tanús. Ele gravou três álbuns de estúdio com o grupo, destacando as canções "Mas que un amigo", "Si no es ahora", de Timbiriche VII, "No sé si es Amor" e "Todo o Nada" de Timbiriche VIII y IX. Em 1988, gravou com seus companheiros de grupo o tema da novela Quinceañera em 1987, que foi co-estrelada pela cantora e em um período de quatro anos visitou o México e América Central, fazendo várias apresentações com o grupo.[26]

Em 1989, foi lançado o que seria seu último álbum com o grupo, Los Clásicos de Timbiriche, uma compilação de sucesso com sinfonia nova. Nesse mesmo ano, Thalía deixou o Timbiriche e logo depois viajou para Los Angeles, Califórnia, para começar a preparar a sua carreira solo. Já instalada na cidade norte-americana, começou a ter aulas de canto e música[26] .

1990 — 93: Thalía, Mundo de Cristal e Love[editar | editar código-fonte]

Em 1990, Thalia voltou para o México e lançou seu primeiro álbum solo pela Fonovisa Records,[27] Thalía, e foi produzido por seu então namorado Alfredo Díaz Ordaz, e publicado pela Fonovisa. Deste álbum saíram singles como "Amarillo Azul", "Pienso en Ti", "Un Pacto Entre los Dois" e "Saliva", os dois últimos co-escritos pela cantora e considerado o mais controverso, especialmente pelo single "Saliva" que foi censurado pelas rádios mexicanas devido ao conteúdo explícito e "Un Pacto Entre los Dos" foi considerado um tema "sadomasoquista", e os grupos de direita a considerando "satânica".[28] O álbum foi muito mal visto e criticado por seu conteúdo sexual tão explícito, e conteúdo satânico em "Amarillo Azul",[29] mas mesmo assim, o álbum se esgotou em 15 dias de pré-venda, e no mesmo ano vendeu quatrocentos e cinquenta mil cópias.[30] Além disso, seu visual foi considerado "agressivo", com shorts minúsculos.[28]

Em Setembro de 1991, ela lançou seu segundo álbum, Mundo de Cristal, este álbum é o último se juntou com o produtor Alfredo Díaz Ordaz e publicado sob a Fonovisa. Mais uma vez a cantora causou polêmica com seu visual, que consistia em vestidos repletos de flores, chamado pela própria de flower power, inspirado no movimento hippie.[28] Os singles deste álbum foram "Sudor", "En la Intimidad", "Te Necesito" e "Fuego Cruzado", provocando polêmica novamente com letras explícitas, como "Sudor" e "En la Intimidad". Mundo de Cristal teve grande popularidade nas paradas de sucesso e teve grandes vendas.[30] Com um novo olhar para o rock alternativo em todo o conceito do disco. Mais tarde, naquele mesmo ano, Thalia viajou para a Espanha para apresentar o programa Noche VIP, ao lado de Emilio Aragon.[26]

A cruz egípcia ankh, símbolo que Thalía utilizou para seu álbum Love.

Em Outubro de 1992 ela lançou seu terceiro álbum de estúdio e último sob a Fonovisa, intitulado Love, que foi gravado na Espanha e produzido por Luis Carlos Esteban. Teve singles como "Sangre", "El Bronceador", "Love", bem como uma versão da cantora francesa Édith Piaf, intitulada "La vie en rose", e foi interpretada metade em espanhol e metade em francês. O álbum traz uma evolução de Thalía, tanto quanto a gêneros musicais, que trazia agora sons eletrônicos mais profundos, quanto a cruz egípcia, que foi o centro da produção, e também seu vestuário que incluia tops de corpo todo em forma de corset, meias e luvas longas.[28] O single "Sangre", que foi escrito sobre o relacionamento entre ela e produtor Alfredo Díaz Ordaz, que seria seu futuro marido, mas, infelizmente, morreu de insuficiência renal. Foi seu primeiro álbum a entrar Billboard, alcançando a posição número 15,[31] e sendo certificado em países da América Central, Filipinas e México, este último, estreou na primeira posição, e conseguiu vender 200.000 mil cópias em um mês, e, atualmente, já vendeu um milhão de cópias e apenas no México, tornando-o seu álbum mais vendido no país.[30]

1994 — 99: En Éxtasis, Nandito Ako, Amor a la Mexicana e internacionalização[editar | editar código-fonte]

Em 1994, Thalía deixa a Fonovisa, e une-se a mulinacional EMI,[32] e lança seu quarto álbum de estúdio, En Éxtasis, de gênero pop latino, foi produzido por Emilio Estefan, é considerado seu primeiro álbum internacional, por foi lançado em vários países da Ásia, América e Europa, até porque contém seu primeiro êxito internacional nas tabelas musicais, "Piel Morena", que alcançou a posição 7 da Hot Latin Tracks, e as primeiras posições de vários países como Japão,[33] Filipinas, e alguns países da Europa e América Latina. Deste álbum, também foram lançados os singles "Amándote", "Gracias a Dios", "Quiero Hacerte al Amor", "María la del Barrio", no qual este último foi tema principal da telenovela protagonizada pela cantora, María la del Barrio. O álbum foi certificado Ouro e Platina a nível internacional. Enquanto a sua imagem a mostra como um símbolo sexual, caracterizada pelo uso de sutiãs, vários estilos como metal, e a cantora também mostra uma cintura fina em vários vídeos usando roupas de couro.

Em Janeiro de 1997, foi lançada sua primeira compilação, Nandito Ako, contendo quatro canções em Tagalo, o idioma oficial das Filipinas, assim como cinco versões em Inglês do álbum En Éxtasis e um remix. O único single a ser lançado foi "Nandito Ako". Este álbum foi um presente que Thalía deu a seus fãs asiáticos, principalmente para as Filipinas,[34] devido ao êxito e reconhecimento que teve com a "trilogia das Marias". O álbum recebeu disco de platina em sua primeira semana, e é um de seus álbuns mais vendidos neste país, alcançando um milhão de cópias a nível mundial.

Em Julho de 1997, Thalía lançou seu quinto álbum de estúdio, intitulado Amor a la Mexicana, novamente produzido por Emilio Estefan, aparecendo em músicas como "Mujer Latina", "De Dónde Soy", "Por Amor", "Noches sin Luna" e "Amor a la Mexicana", que a levou a alcançar as primeiras posições na Europa, Ásia e América, a estabelecendo como uma das exponentes máximas do pop latino, é seu álbum mais vendido até hoje, somando 10 milhões de cópias desde seu lançamento, e algumas canções foram interperetadas em português para a edição brasileira. Neste mesmo ano, a Atlantic Records lançou uma trilha sonora para a animação Anastasia, a qual inclui a versão espanhola da canção "Journey to the Past" ("Viaje tiempo atrás") e a versão em português ("Viagem Ao Passado"), ambas interpretadas por Thalía. As quais foram nominadas ao Golden Globe e Óscar, como "Melhor canção original".

2000 — 03: Arrasando, Thalía con banda, Thalía, Hits Remixed, álbum em Inglês e sucesso nos EUA[editar | editar código-fonte]

Em 2000, Thalía lançou seu sexto álbum de estúdio, intitulado Arrasando, também produzido por Emilio Estefan, que contém doze canções, sendo oito delas produzidas por Thalía. Inclui canções como "Arrasando", "Entre el Mar y una Estrella", "Regresa a Mí" e "Reencarnación". O álbum foi nominado para um Grammy Latino e ganhou na categoria "Álbum de Melhor Engenharia de Som". "Entre el Mar y una Estrella" foi a primeira canção de Thalía que chegou a primeira posição da Billboard Hot Latin Tracks. Arrasando foi o primeiro álbum da mexicana a entrar na Billboard 200. O álbum estreou na posição #98 e marcou o início do sucesso de Thalía nos EUA.[35] Arrasando vendeu mais de cinco milhões de cópias pelo mundo.

Em 2001, foi lançada a compilação Thalía con Banda - Grandes Éxitos, com as regravações de "Cuco Peña" e "La Revancha", com uma banda sinaloense, pouco comum entre os cantores pop mexicanos. O álbum contém grandes sucessos da cantora, como "Arrasando", "Amor a la Mexicana" e "Entre el Mar y una Estrella".[36] Os arranjos musicais da banda foram feitas pelos irmãos Adolfo e Omar Valenzuela. Mesmo que o gênero fosse desconhecido em todo o mundo, o álbum quase conseguiu a alcançar um milhão de cópias no primeiro ano de publicação, e hoje já superou um milhão de cópias, e foi o primeiro na história do estilo "banda" que conseguiu disco de ouro na Espanha, Grécia e Hungria.

Em 2001, a cantora juntou-se ao produtor e compositor Estéfano e fizeram o seu sétimo álbum de estúdio, Thalía, com treze canções, três em língua inglesa, tendo a cantora escrito duas das treze. Do álbum, foram lançados os singles "Tú y Yo", "No Me Enseñaste", "Dance, Dance (Tha Mexican)", e um cover do grupo Alasca y Dinarama, "A Quién le Importa?". O álbum, que suponhava a volta da cantora a suas origens musicais, experimentando novamente com pop rock, teve um sucesso de vendas a vender cinco milhões de cópias, e foi reconhecido com nominações e prêmios nos prêmios Grammy, Billboard, Dance Music Awards, Premio Lo Nuestro, entre outros. Além dos singles "Tú y Yo" e "No me Enseñaste", conseguiram chegar na primeira posição da Billboard Hot Latin Tracks,[37] o álbum alcançou a décima-primeira posição da Billboard 200.[38]

No início de 2003, Thalía lança sua terceira compilação e a primeira em versões de remixes, que contém 12 de seus maiores sucessos, sendo certificado com Ouro no México, Argentina, e Brasil,[39] chegando a vender mais de um milhão de cópias, sendo um dos álbuns de remixes mais vendidos de todos os tempos. No mesmo ano, lançou seu primeiro álbum em Inglês, Thalía, com dez canções em língua inglesa e quatro em língua espanhola.[40] "Closer to You" e "Save the Day" esta última inspirada nos ataques de 11 de Setembro de 2001. O primeiro single do álbum, com a participação do rapper americano Fat Joe, chamado "I Want You", chegou a vigésima-segunda posição da Billboard Hot 100. I Want You é a única canção de Thalía que entrou na Hot 100. Com I Want You, Thalía conseguiu um grande sucesso nos EUA, tornando-se uma das artistas mexicanas mais populares no país norte-americano.[41] O álbum foi sua entrada em mercados de países como Austrália, Inglaterra, Irlanda e Escócia, e no Japão, vendendo vinte mil cópias em uma semana, mais tarde certificado com Platina por sua venda de trezentos mil cópias no país. O álbum estreou na posição #11 da parada americana Billboard 200.

2004 — 08: Greatest Hits, High Voltage Tour, El Sexto Sentido e Lunada[editar | editar código-fonte]

Thalía durante a gravação de um comercial televisivo da marca Hershey's, em 2006.

Em 2004, a cantora lançou Greatest Hits, no qual contém seus maiores sucessos, lançados pela gravadora EMI. Deste álbum, foram lançados os singles "Cerca de Ti" e "Acción y Reacción". Durante Abril e Maio deste ano, a cantora realizou sua primeira turnê mundial, a High Voltage Tour, pelo México e Estados Unidos. Essa turnê fez com que Thalía conseguisse mais fama pelos EUA. "Cerca de Ti" foi o quarto single de Thalía que chegou a primeira posição da Billboard Hot Latin Tracks.[42]

Em 2005, a cantora lançou seu nono álbum de estúdio, El Sexto Sentido, seu segundo álbum com Estéfano como produtor. Deste, se destacam canções com fusão de rock e tango, "Amar sin ser Amada", "Un alma Sentenciada" e "Seducción". No mesmo ano, lançou uma coleção de doces com a Hershey's. Em 2006, amadrinhou musicalmente, o reality show mexicano Cantando por un Sueño, e relançou seu nono álbum, com o título El Sexto Sentido: Re+Loaded, no qual foram incluídas novas canções, como "No, No, No", com o grupo Aventura, que foi lançado como o quarto single do álbum, e "Olvídame", que foi dirigido e produzido por Thalía. El Sexto Sentido é o quarto álbum de Thalía que entrou na parada americana Billboard 200, ele estreou na posição #63.

Em Maio de 2008, foi lançado "Ten Paciencia", o primeiro single do décimo álbum da cantora, Lunada, que seria lançado no mês segunte, e contou com a produção de Emílio Estefan.[43] A cantora disse:

Cquote1.svg O sabor do disco é de liberdade, de praia, de diversão, de dançar, [...] Estava tão acalorada com tantos desejos de estar de biquini, no mar, que isso determinou o conceito. Cquote2.svg
Thalía sobre o conceito do álbum para o Terra Networks.[43]

Lunada debutou na décima posição na Billboard Top Latin Albums, dos discos latinos mais vendidos nos Estados Unidos,[44] e tanto o single "Ten Paciencia", quando o álbum, foram um "fracasso" nas vendas, o convertendo no álbum menos vendido da cantora.[45] A cantora aceitou que Lunada não teve a promoção necessária, principalmente por causa no nascimento de sua primeira filha, e porque havia ficado doente, por ter sido picada por um carrapato, causando a doença de Lyme na cantora.[46] E no mesmo ano, anunciaria a saída de sua gravadora, EMI Music, devido a escassa promoção e apoio do seu álbum Lunada, que vinha de seus álbuns anteriores, como El Sexto Sentido.[47]

2009 — 2011: Sony Music e Primera Fila[editar | editar código-fonte]

Em 2009, Thalía firma contrato com a gravadora multinacional Sony Music, lançando como seu primeiro trabalho na gravadora, seu também primeiro álbum ao vivo, Primera Fila, em 1 de dezembro do mesmo ano.[48] O primeiro single do álbum, "Equivocada", uma balada escrita pelo grupo mexicano Camila e Mario Domm, atingiu as primeiras posições como México, Argentina e Estados Unidos. Antes do lançamento do álbum, três singles foram lançados pela loja online iTunes: "Enséñame a Vivir", "Estoy Enamorado", com a participação de Pedro Capó, e "Con la Duda", com Joan Sebastian.

Depois de seu lançamento, o álbum atingiu rapidamente a primeira posição no México e nos Estados Unidos, Primera Fila entrou na posição 168 da Billboard 200. Em 15 de outubro de 2010, a Sony Music México anunciou que o álbum conseguiu disco de diamante por suas vendas neste país, que é a certificação máxima dada pela AMPROFON, feito conseguido por poucos artistas. Thalía disse que não esperava nada de Primera Fila, e que já conseguiu vários "discos de Ouro ou 'números um' nas rádios", mas que se encontrou com a surpresa de seus mais duros críticos, dizendo:

Cquote1.svg Os que criticavam a minha música e me categorizavam como um 'produto de marketing' escrevem-me agora para me dizer que choraram com este disco. Esse é o melhor prêmio que me poderiam ter dado. Cquote2.svg
A cantora fala sobre o álbum ao La Prensa.[49]

Ainda em 2010, Thalía enravidou de seu segundo filho, que veio ao mundo no ano seguinte, em junho de 2011. Um mês antes do nascimento do bebê, Thalía ganhou uma tristeza muito grande em seu coração, sua mãe Yolanda Miranda veio a falecer, em maio de 2011. Obviamente Thalía, ficou muito abalada com este terrível acontecimento. Cerca de 5 meses após o nascimento do seu filho, Thalía anunciou aos fãs que estava prestes a gravar seu novo álbum de estúdio.

2012 — presente: Habítame Siempre e The VIVA! Tour[editar | editar código-fonte]

Em março de 2012, Thalía anunciou oficialmente que já estava trabalhando a todo vapor em seu novo álbum de estúdio e que ele seria feito para homenagear sua mãe, que veio a falecer em 2011. Mais ou menos em junho de 2012, começaram a surgir rumores que o nome do álbum seria, Moments, e que ele seria um álbum totalmente em inglês, porém eram falsos boatos.

Em 21 de setembro de 2012, Thalía realiza um show promocional privado em Nova York para apresentar as novas canções do novo projeto. O título do CD foi divulgado durante este show, ele se chama Habitame Siempre. No dia 8 de outubro de 2012, é lançado o primeiro single do álbum, "Manías", chegando ao topo em downloads pagos em alguns países como o México, por exemplo. O lançamento do novo disco ocorreu no dia 19 de novembro de 2012. O álbum conta com a participação de Prince Royce, Michael Bublé, Robbie Williams, Gilberto Santa Rosa e Leonel García. Habitame Siempre foi disco de ouro em seu primeiro dia do seu lançamento nos EUA, ficando em primeiro lugar de vendas no Amazon. Debutou também em primeiro lugar na Billboard no Top Latin Albums. No dia 1 de dezembro de 2012 Thalía esteve no México para um dia de autógrafos em Cuicuilco. Lá ela recebeu um disco de ouro e um disco de platina pelas vendas de 30 mil e 60 mil cópias vendidas, respectivamente.

Em 3 de fevereiro de 2013, Thalia lançou oficialmente Te Perdiste Mi Amor como o segundo single do álbum.

Em março de 2013, Thalía deu início a sua segunda turnê mundial, The VIVA! Tour para a divulgação do álbum. A primeira apresentação da turnê ocorreu em Chicago, nos Estados Unidos. Até o momento, a turnê passou por países da América do Norte, porém Thalía disse em uma entrevista no fim de 2012 que queria levar a tour para a América do Sul e Europa também

Em 5 de dezembro de 2013, Thalía foi contemplada com uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood, tornando-se assim a primeira cantora mexicana a ter esse mérito.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Relacionamentos[editar | editar código-fonte]

Desde quando integrou-se ao Timbiriche em 1986, Diego Schoening foi um dos primeiros relacionamentos de Thalía no meio artístico.[50] Também manteve um relacionamento com o galã de telenovelas, Fernando Colunga depois da gravação da novela María la del Barrio em 1995, em que anos mais tarde confessou:

Cquote1.svg Ter sido namorado de Thalía foi a pior experiência amorosa que já tive em minha vida. Sim, foi uma má experiência, porque o amor que disfruta com seu par, não quer desfrutar com 88 mil pessoas que nem entendem sua relação. Cquote2.svg
Fernando Colunga sobre relacionamento com a cantora para a Terra Networks.[51]

Começou uma relação com o ator e cantor Jaime Camil, terminando esta em 1997, com rumores de que Camil era muito detalhista com ela. Nos dias de hoje, os dois mantêm uma boa relação como amigos.[52] Também, Camil em mais de uma ocasião, confessou que deve sua fama a Thalía, arqumentando que é famoso graças aos conselhos da cantora quando eram namorados.[53]

Quando a cantora lançou seus primeiros álbuns no início dos anos 90, produzidos por seu namorado, Alfredo Díaz Ordaz, que continham canções da autoria de ambos. Thalía confessou em ter planejado seu casamento com Díaz Ordaz, que morreria em 1992, devido a doença Hepatite C.[54] Thalía declarou que estava um dia na cidade de Los Angeles, Califórnia, na piscina da casa de Díaz Ordaz, e apareceu um avião contratado por ele, com a mensagem "Te Adoro Thalía".[50] Outros de seus romances foram com Luis Miguel,[55] e outros rumores de romances "não confirmados pela cantora", como Emilio Azcárraga Jean, presidente do Conselho de Administração do Grupo Televisa, este quando filmava a Trilogia das Marías.[50]

Casamento[editar | editar código-fonte]

Catedral de São Patrício, onde foi realizada a cerimônia de casamento de Thalía e Tommy Mottola.

Em 2 de Dezembro de 2000, Thalía casou-se com o ex-presidente da Sony Music Tommy Mottola, na Catedral de São Patrício, localizada em Nova Iorque. Emilio Estefan, o padrinho do casal, foi um responsável cupido e amigo em comum de ambos, e também entregou as alianças. Laura Zapata foi sua madrinha, e também foi a encarregada de algumas leituras compelementárias na missa.[56] Entre os convidados, estavam famosos como Michael Jackson, Julio Iglesias, Barbra Streisand, Jennifer Lopez, Ricky Martin, Robert De Niro, Bruce Springsteen, Maria Félix, Danny DeVito, Rosie O'Donnell, Verónica Castro, Juan Gabriel, Cristina Saralegui, Marc Anthony e Donna Summer.[57] [58]

O seu vestido de noiva surpreendeu ao seus fãs e ao público pela excentricidade, sendo desenhado pelo mexicano Mitzy, com ideias muito originais e inspirado em base a muitos vestidos de noiva, composto com 15 quilos de pedras, recoberto por diamantes e uma fileira unida com três lenços, cada um com 16 centímetros e tinha os iniciais do casal, "T&T".[59] O vestido custou trezentos mil dólares e um peso de sessenta a setenta quilogramas, com materiais de confecção de seda, cetim e tule importados da França, Alemanha e Nova Yorque. Os bordados foram feitos completamente a mão, que reivindicou 200 carretéis de fio de prata, lantejoulas, contas de vidro de 3 quilos de contas de cristal e pedras austríacas,[60] o convertendo em um dos vestidos mais caros da história, tendo sido superado pelo vestido da filha de um homem sírio.[61]

O bolo, segundo a própria cantora, tinha quatorze pisos, um metro e meio de altura, e era adornado por mais de mil rosas de açúcar.[62] Porém, o buquê de flores foi discreto, para não competir com o imenso e detalhista vestido. Conteve rosas brancas, e no centro uma exótica rosa verde, difícil de ser cultivada.

A tiara era uma autêntica antiguidade confeccionada com diamantes genuínos. Os sapatos foram desenhados por Vera Wang. Nove damas de honra acompanharam a cantora, com elegantes vestidos negros confeccionados em crepe, veludo e cetim, bordados com pedras prateadas e cristais austríacos. Todas levavam buquês de rosas brancas. A recepção foi realizada no The Wall Regent Street, um salão localizado fora da cidade com arquitetura deslumbrante. Haviam trinta e uma mesas em seu interior, que coincidentemente estava dividido em dois. O lado direito para os convidados da noiva e o esquerdo, os do noivo. Além disso, as mesas foram marcadas com palavras referindo-se as virtudes do amor, em Inglês e Espanhol. Entre outros, Verdade, Honestidade, Comprometimento, Vida, Ternura, Amor e Amizade.[57] O casal estava na mesa principal na frente do palco e pista de dança, sobre a mesa "Honestidade" e com eles a família de Thalía, Emilio e Gloria Estefan. Na mesa estavam ligados, Jennifer Lopez e Robert De Niro. Enquanto o casal realizou a fotos de estúdio para as recordação, os convidados desfrutaram de um coquetel animado no segundo andar da sala de onde se apreciava todo o salão, decorado com milhares de flores brancas. Ao ritmo da música mariachi, se preparava o ambiente. O casamento custou quase três milhões de dólares, sendo um dos mais caros de todos os tempos.[63]

Maternidade[editar | editar código-fonte]

Thalía anunciou sua gravidez de uma menina da relação com o empresário Tommy Mottola em 12 de Junho de 2007 pela revista ¡Hola! México,[64] e deu a luz ao bebê chamado Sabrina Sakaë em 7 de Outubro do mesmo ano.[65] Sabrina significa 'princesa', e na língua japonesa o nome Sakaë, é traduzido como 'prosperidade'.[65] Em 3 de Março de 2011, a cantora anunciou sua segunda gravidez de seis meses, e daria a luz a um menino às onze[necessário esclarecer] horas e quarenta e oito minutos, horário local, em 25 de Junho do mesmo ano. O bebê nasceu com três quilos e vinte e três gramas, e é chamado Matthew Alejandro.[66] [67] Thalía e Mottola decidiram saber o sexo do bebê apenas na hora do nascimento.[68]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ao longo de sua carreira, Thalía lançou onze álbuns de estúdio, quatro compilações, um álbum ao vivo, dois extended play, trinta e seis singles, e três participações em trilhas sonoras.

Seu álbum de estreia, auto-intitulado, foi lançado em 1990 pela Fonovisa, seguido por Mundo de Cristal (1991) e Love (1992). Em 1994, assinou um contrato com a EMI,[69] e lançou En Éxtasis, álbum que teve um sucesso grande em toda a América Latina, Estados Unidos e em muitos mercados estrangeiros, como Europa e Ásia, bem como dando a cantora o título de álbum mais vendido de uma artista feminina mexicana no Brasil, sendo certificado disco de ouro, pela ABPD. Posteriormente, em 1997, a cantora lançou um crossover, Nandito Ako, voltado ao mercado asiático, principalmente para as Filipinas,[34] e simultaneamente lançou Amor a la Mexicana, seu álbum mais vendido em todo o mundo, com dez milhões de cópias até hoje.[70]

Seu sexto álbum de estúdio, Arrasando foi lançado em 2000, seguido por seu sétimo álbum de estúdio, auto-intitulado (2002). No mesmo ano, a cantora lançou Hits Remixed, um álbum de remixes, que tornou-se um dos mais vendidos do mundo, juntamente com Blood on the Dance Floor: HIStory in the Mix de Michael Jackson, e You Can Dance, de Madonna.[71] Em 2003, a cantora lançou seu oitavo álbum de estúdio, auto-intitulado, seu primeiro álbum totalmente em inglês. Em 2005, lançou o álbum El Sexto Sentido, que foi relançado como El Sexto Sentido: Re+Loaded. Posteriormente, lançou seu décimo álbum de estúdio, Lunada (2008), que se mostrou um fracasso em termos de vendas.[45] Em 2009, a cantora lançou seu primeiro álbum ao vivo, Primera Fila, que rendeu a Thalía um disco de diamante, no México.[72] O álbum tornou-se o mais vendido de 2010 em seu país, atingindo o primeiro lugar na parada de fim de ano. Em 2012, Thalía lança seu décimo primeiro álbum de estúdio, Habitame Siempre, mostrando mais uma vez ser um sucesso nas vendas.[73]

Estúdio[editar | editar código-fonte]

Ano Álbum
1990 Thalía
1991 Mundo de Cristal
1992 Love
1995 En Éxtasis
1997 Amor a la Mexicana
2000 Arrasando
2002 Thalía
2003 Thalía (Em inglês)
2005 El Sexto Sentido
2008 Lunada
2009 Primera Fila (Acústico)
2012 Habitame Siempre