Jennifer Lopez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jennifer Lopez
Jennifer Lopez na 25º gala dos GLAAD Media Awards 12/04/2014
Informação geral
Nome completo Jennifer Lynn Lopez
Também conhecido(a) como J.Lo, Lola[1]
Nascimento 24 de Julho de 1969 (45 anos)
Origem Bronx, Nova Iorque, EUA
País  Estados Unidos
Gênero(s) Pop, R&B, hip-hop, pop latino, dance-pop
Ocupação(ões) Atriz, cantora
Instrumento(s) Vocal
Período em atividade 1986 – presente (atuando)
1997 - presente (cantando)
Outras ocupações Compositora, produtora musical, dançarina, modelo, estilista, produtora de televisão, coreógrafa, empresária, sócia do Miami Dolphins
Gravadora(s) Epic, Island Def Jam, Capitol
Afiliação(ões) Marc Anthony, Selena, Fat Joe, P. Diddy, Ja Rule, Janet Jackson, Big Pun, Nas, Ludacris, Pitbull
Influência(s) Salt-N-Pepa, Whitney Houston, Michael Jackson, Irene Cara, Samantha Fox, Paula Abdul, Spice Girls, Deborah Gibson, Janet Jackson, Selena, En Vogue, Gloria Estefan, Madonna[2]
Página oficial www.jenniferlopez.com
Jennifer Lopez Signature.png

Jennifer Lynn Lopez (Nova Iorque, 24 de julho de 1969),[3] também conhecida como J.Lo, é uma atriz, cantora, compositora, produtora musical, dançarina, estilista e produtora de televisão norte-americana de ascendência porto-riquenha. É a pessoa descendente de latino-americanos mais rica em Hollywood, de acordo com a revista Forbes e a artista hispânica mais influente nos Estados Unidos, de acordo com a lista dos cem hispânicos mais influentes, da revista People en Español.[4]

Começou sua carreira como dançarina, na série humorística de televisão In Living Color. Logo em seguida, começou a atuar, ganhando papéis principais em Selena (1997), Out of Sight (1998) e Angel Eyes (2001), com os quais ela ganhou o ALMA Awards por sua atuação. Também atuou em A Cela (2000), The Wedding Planner (2001), Maid in Manhattan (2002), Shall We Dance? (2004) e Monster-in-Law (2005). Aproveitou sua fama na mídia e lançou uma linha de moda e vários perfumes com sua marca registrada.

Desde 1999, lançou oito álbuns de estúdio. A sua estreia foi com On the 6. Continuou cantando e lançou dois álbuns que alcançaram a primeira posição no ranking Billboard 200: J.Lo (2001) e J to tha L-O!: The Remixes (2002). Seu terceiro álbum de estúdio, This Is Me... Then (2002), conseguiu chegar à segunda posição na Billboard 200, assim como seu quarto álbum de estúdio, Rebirth (2005). Em 2007, Jennifer lançou dois álbuns, incluindo seu primeiro álbum totalmente em espanhol, Como Ama una Mujer e seu quinto álbum de estúdio em inglês, Brave. Ganhou o American Music Award de 2003 na categoria Artista Feminina de Pop/Rock Favorita e o American Music Award de 2007 na categoria Artista Latino Favorito. Já vendeu mais de 55 milhões de discos em todo o mundo.[5] [6]

A mídia também focalizou na sua vida pessoal. Ela teve relacionamentos com Ojani Noa, Cris Judd, Sean Combs, Ben Affleck e Marc Anthony, com quem se casou em junho de 2004 e teve os gêmeos Max e Emme. Em 15 de julho de 2011, Lopez anunciou o divórcio do casamento de sete anos.[7]

O começo da carreira[editar | editar código-fonte]

Jennifer Lopez nasceu e cresceu em Castle Hill, um bairro situado no Bronx, em Nova Iorque. É filha dos porto-riquenhos Guadalupe Rodríguez, uma professora de jardim de infância e David Lopez, um técnico em informática.[8] Ela tem duas irmãs, Lynda e Leslie. Lopez passou toda sua carreira acadêmica em escolas católicas, terminando o ensino médio na escola só para garotas Preston High School, no Bronx. Ela financiou aulas de canto e dança para si mesma já a partir dos dezenove anos. Depois de frequentar a universidade pública Baruch College por um semestre, Lopez dividiu seu tempo em trabalhando num cargo jurídico, fazendo aulas de dança e apresentações de dança em clubes noturnos de Manhattan.[9] Ela fez uma pequena participação no filme de 1987 "My Little Girl". Depois de meses de audições para papéis de dança, Lopez foi selecionada para ser uma dançarina em vários clipes de rap, para um episódio de 1990 do "Yo! MTV Raps", para ser dançarina de apoio dos New Kids on the Block e da canção deles "Games" no American Music Awards de 1991. Ganhou seu primeiro trabalho considerável quando foi dançarina "Fly Girl" no programa humorístico de televisão In Living Color, em 1990. Logo após, Lopez tornou-se dançarina de apoio de Janet Jackson e fez uma aparição no clipe dela de 1993 "That's the Way Love Goes" e dançou ao lado de Janet no clipe "If". Atualmente em 2011 Jennifer Lopez foi eleita a mulher mais bonita do mundo, pela revista 'People'. A publicação norte-americana coloca-a no topo das celebridades mais belas de 2011, à frente de Reese Witherspoon e Katie Holmes.Ela que recentemente regressou à boa forma física depois de ter sido mãe dos gémeos Max e Emme, de 6 anos.[10]

Filme e televisão[editar | editar código-fonte]

Jennifer Lopez em 2004.

Apareceu na televisão em breves programas como South Central, Second Chances, e Hotel Malibu, e o filme feito para televisão Nurses on the Line: The Crash of Flight 7. Lopez passou para as grandes telas em 1995 no drama My Family (Minha Família) e depois apareceu ao lado de Wesley Snipes no filme de ação Money Train (Assalto Sobre Trilhos). Também interpretou um papel em Jack, comédia de 1996 de Francis Ford Coppola, que estrelou junto com Robin Williams, e o filme de suspense de 1997 Blood and Wine (Sangue e Vinho), com Jack Nicholson. No filme Selena, de 1997, interpretou o papel principal da cantora homônima, pelo qual ela foi indicada para um prêmio do Globo de Ouro por "Melhor Atriz - Filme Musical ou Comédia" em 1998. Tornou-se a primeira atriz latina mais bem paga, por conseguir um milhão de dólares ou mais por um papel de filme.[11] Alguns de seus outros criticamente aclamados filmes incluem Out of Sight (Irresistível Paixão), The Cell (A Cela), An Unfinished Life (Um Lugar Para Recomeçar), e Shall We Dance? (Dança Comigo?). Dois filmes independentes produzidos por Lopez foram bem recebidos nos festivais de filmes, El Cantante, no Toronto International Film Festival (Festival de Filmes Internacionais de Toronto), e Bordertown (Cidade do Silêncio), no Festival de Cinema de Bruxelas.

As atuações de Lopez não foram tão bem recebidas nos filmes financeiramente bem-sucedidos como The Wedding Planner (O Casamento dos Meus Sonhos), Maid in Manhattan (Encontro de Amor), Monster-in-Law (A Sogra), e Enough (Nunca Mais), além de Gigli (Contato de Risco), bombardeado pela crítica, que atuou ao lado do ator estaduniense, Ben Affleck.

Em Abril de 2004 foi convidada a protagonizar o capítulo final da sexta temporada de Will & Grace, atuando como ela mesma. Este foi o episódio que recebeu mais audiência desde que Elton John apareceu em 2002, e Lopez apareceu outra vez no primeiro episódio da sétima temporada. Em Maio de 2006, a MTV deu a luz verde em seu reality show, DanceLife. O programa segue as vidas de seis dançarinos ambiciosos que lutam - literalmente - para fazer parte do mundo competitivo de dança profissional. Lopez, que tomou um papel ativo em selecionar os participantes do programa, faz duras críticas para fazer participações especiais sobre a rota da temporada e apresenta os oito episódios, que começaram no dia 15 de janeiro de 2007.

Lopez fez uma aparição como mentora no American Idol no dia 10 de abril de 2007.[12]

Jennifer Lopez actuou na Gala das Novas 7 Maravilhas do Mundo no dia 7 de Julho de 2007 que se realizou no Estádio da Luz, em Lisboa, Portugal.

É produtora-executiva de uma minissérie na Univisión, que tem o mesmo nome que o título do seu primeiro álbum em espanhol, Como Ama Una Mujer. Christian Borrero atua na minissérie, junto com Adriana Cruz.[13]

Fortuna[editar | editar código-fonte]

Lopez & Marc Anthony 2007

Lopez é uma das atrizes mais bem pagas da história de Hollywood, embora ela nunca tenha tido um filme com rendimento bruto em bilheteria de 100 milhões de dólares nos Estados Unidos. Apareceu no Livro Guinness dos Recordes de 2007 como a actriz mais poderosa. Ela estava na lista do Top 10 das atrizes mais bem pagas do The Hollywood Report em 2002, 2003, e 2004.[14] Recebeu 15.000.000 de dólares por seu papel em A Sogra, e seu melhor rendimento bruto em um filme é o de Encontro de Amor, que faturou US$ 94.011.225; seu filme internacional mais bem-sucedido é Dança Comigo?, que faturou US$ 112.238.000 na bilheteria internacional.

De acordo com a revista Forbes sua riqueza foi estimada em 110 milhões de dólares em 2007, fazendo com que Jennifer fosse listada em nono lugar na lista das 20 mulheres mais ricas do entretenimento.[15]

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

1999: On the 6[editar | editar código-fonte]

O álbum de estreia de Lopez, On the 6, uma referência à linha 6 do metrô que ela usava para ir a Castle Hill foi lançado no dia 1 de Junho de 1999, e chegou ao top dez do Billboard 200. O álbum apresentada o single principal - número um no Billboard Hot 100 - If You Had My Love, assim como o sucesso Waiting for Tonight. O álbum também apresentava música espanhola: havia um dueto latino com Marc Anthony, em No Me Ames (Marc Anthony depois tornaria seu marido). Embora No Me Ames nunca tenha tido um lançamento comercial, alcançou o número um no Hot Latin Tracks. On the 6 tinha artistas como Big Pun e Fat Joe na faixa Feelin' So Good, que teve um sucesso moderado no Billboard Hot 100. "Let's Get Loud", o último single, levou a Lopez uma indicação no Grammy Award na categoria Melhor Gravação Dance no Grammy Awards 2001. Waiting for Tonight foi indicado à mesma categoria no ano anterior. No Me Ames recebeu duas indicações no Grammy Awards Latino de 2000 — Melhor Dueto/Grupo Pop com Performance Vocal e Melhor Clipe.

2001: J. Lo[editar | editar código-fonte]

O segundo álbum de Lopez, J.Lo, foi lançado no dia 23 de janeiro de 2001 e estreou no número um no Billboard 200. Quando seu filme O Casamento dos Meus Sonhos alcançou o número um, pouco tempo depois, Lopez tornou-se a primeira atriz e cantora a ter um filme e um álbum no número um na mesma semana. O single principal "Love Don't Cost a Thing", foi seu primeiro single número um no Reino Unido e a levou ao top cinco do Billboard Hot 100. Ela seguiu a linha com "Play" que a deu outro sucesso de top vinte no Billboard Hot 100 e alcançou o número três no Reino Unido. Os próximos dois singles dela foram "I'm Real" e "Ain't It Funny" que subiram rapidamente nas paradas. Com isso, Lopez pediu a The Inc. Records (hoje conhecida como Murder Inc.) para remixar ambas as canções, que apresentavam os rappers Ja Rule (em ambas) e Caddillac Tah (no remix de "Ain't It Funny"). Os dois remixes chegaram ao número um no Billboard Hot 100, e ficaram por lá várias semanas. Ela relançou o "J.Lo" no seu aniversário de trinta e dois anos com o remix de "I'm Real" como faixa bônus. "Si Ya Se Acabó" foi lançado na Espanha, durante o sucesso de "Que Ironia".

2002: J to tha L-O!: The Remixes e This Is Me... Then[editar | editar código-fonte]

Seguindo o sucesso do relançamento de J. Lo, Lopez decidiu se dedicar a um álbum totalmente remixado, lançando J to tha L-O!: The Remixes, no dia 5 de Fevereiro de 2002. Este álbum estreou no número um no Billboard 200, tornando o primeiro álbum de remix na história a estrear no topo da parada. Os artistas convidados no J to tha L-O!: The Remixes foram P. Diddy, Fat Joe, e Nas, e o álbum incluía remixes de dança e hip-hop de singles anteriores. É o terceiro álbum de remix que mais vendeu de todos os tempos, depois de Blood on the Dance Floor: HIStory in the Mix, de Michael Jackson (1997) e You Can Dance, da cantora Madonna (1987).

No dia 26 de novembro de 2002, Lopez lançou seu terceiro álbum de estúdio, This Is Me... Then, que chegou ao número dois no Billboard 200 e apresentou quatro singles: "Jenny from the Block" (com Jadakiss e Styles P), que chegou ao número três no Billboard Hot 100; "All I Have" (com LL Cool J), que ficou várias semanas no número um; "I'm Glad"; e "Baby I Love U!". O álbum incluía um cover de 1978 de Carly Simon "You Belong to Me".

O clipe de "I’m Glad" recriou cenas do filme de 1983 Flashdance, levando a um processo de direitos autorais, que depois foi absolvido.

2005: Rebirth[editar | editar código-fonte]

Depois de um ano longe do cenário musical, Lopez lançou seu quarto álbum de estúdio, Rebirth, em 1 de março de 2005. Embora tenha estreado e tendo como ápice o número dois no Billboard 200, o álbum rapidamente caiu nas paradas. Apresentou o sucesso "Get Right", que chegou ao top quinze nos EUA e tornou-se seu segundo sucesso de platina (depois de "If You Had My Love"). "Get Right" também teve bom desempenho no Reino Unido, tornando-se seu segundo single número um por lá. O segundo single, "Hold You Down", que tinha a participação de Fat Joe, chegou ao número sessenta e quatro no Hot 100 dos EUA; teve como ápice o número seis no Reino Unido e chegou ao top vinte na Austrália. Outra canção, "Cherry Pie", foi escalada para lançamento no final de 2005, mas os planos de fazer um clipe foram cancelados quando as vendas do álbum haviam sido definitivamente muito fracas e o orçamento da promoção havia excedido. Foi lançada às estações de rádio na Espanha. Rebirth foi certificado Platina nos Estados Unidos pela RIAA. Lopez fez então uma participação no single "Control Myself" do LL Cool J, que foi lançado no dia 1 de fevereiro de 2006. Alcançou o número quatro no Billboard Hot 100 dos EUA e o número dois no UK Singles Chart. Foi o primeiro sucesso no top dez dos EUA de Lopez em três anos.

2007: Como Ama Una Mujer e Brave[editar | editar código-fonte]

Jennifer Lopez começa ano de 2007 sendo premiada pela "Anistia Intenacional" que deu a Jennifer Lopez o prêmio "Artistas pela Anistia" no Festival de Cinema de Berlin no dia 14 de fevereiro de 2007, foi entregue pelo Primeiro Ministro de Timor Leste, Jose Ramos-Horta.[16] [17] A atriz recebeu a homenagem em reconhecimento de seu trabalho como produtora e atriz do filme Bordertown(Cidade do Silêncio), que fala sobre o assassinato de centenas de mulheres na cidade mexicana de Juarez. Lopez interpreta uma repórter investigativa no filme que conta também com Antonio Banderas e Martin Sheen no elenco e teve sua pré-estréia no festival.

Lopez lançou oficialmente seu primeiro álbum completamente em espanhol, chamado Como Ama Una Mujer, no dia 27 de Março de 2007 nos EUA e no dia 23 de Março de 2007 na Europa. Seu marido, o cantor Marc Anthony, produziu o álbum com Estefano, exceto "Qué Hiciste", que Anthony co-produziu com Julio Reyes. O álbum teve como ápice o número dez no Billboard 200 dos EUA, número um no U.S. Top Latin Albums (por quatro semanas seguidas), número um no U.S. Latin Pop Albums (por sete semanas seguidas), e número cento e trinta e um no Reino Unido. O álbum foi bem na Europa tendo como ápice o número três na parada de álbuns, tendo sucesso enorme principalmente em países como Suíça, Itália, Espanha, França, Bélgica, Grécia, Alemanha, Áustria e Portugal. O principal single, "Qué Hiciste" (em português "O Que Você Fez"), foi lançado oficialmente às estações de rádio em Janeiro de 2007. Desde então, teve como ápice oitenta e seis no Billboard Hot 100 dos EUA e número um no Hot Latin Songs e no Hot Dance Club Play. Também chegou ao top dez na parada europeia. O clipe para a canção foi o primeiro clipe em espanhol a chegar ao número um no Total Request Live, parada diária da MTV. O segundo single lançado chama-se "Me Haces Falta" e o terceiro é "Por Arriesgarnos". Lopez ganhou um American Music Award como a Artista Latina Favorita em 2007. Como Ama Una Mujer de acordo com o United World Chart, é o terceiro álbum em espanhol mais vendido em 2007 e o trigésimo sétimo álbum mais vendido de 2007. Como Ama Una Mujer bateu um recorde pelas vendas na internet para um álbum em espanhol. Com Como Ama Una Mujer, Jennifer Lopez tornou-se uma das poucas cantoras a estrear no top 10 do Billboard 200 com um álbum em espanhol.

Apenas seis meses depois, no dia 9 de outubro de 2007, Lopez lançou seu quinto álbum de estúdio em inglês (sexto álbum de estúdio ao contar todos). Ela se juntou aos produtores Midi Mafia, J. R. Rotem, Lynn and Wade e Ryan Tedder, com Rotem trabalhando em algumas faixas com o sócio Evan "Kidd" Bogart. Antes, no dia 26 de Agosto de 2007, ABC estreou uma promo da quarta temporada de Desperate Housewives, apresentando um pedaço da canção "Mile In These Shoes". "Do It Well" foi lançado como o single principal e chegou ao top 20 em muitos países. "Hold It, Don't Drop It" foi lançado como o segundo single em apenas alguns países da Europa.

2011: Love?[editar | editar código-fonte]

Em 2010, Lopez assinou um novo contrato de gravação com a Island Def Jam Music Group, permitindo a continuação do processo para o lançamento.[18] O disco estreou no número cinco da tabela musical norte-americana Billboard 200, vendendo 83 mil cópias na sua primeira semana de lançamento, tornando-se sexto álbum da actriz a atingir as dez melhores posições da tabela, e a mais alta desde 2005. Atualmente em enorme evidência como jurada do reality show American Idol, Lopez retoma sua carreira musical após três anos se passarem desde Brave (2007). Love?, 7º álbum na discografia, traz de volta todo o groove latino tipo exportação de Jennifer: produção ‘blaster-mega-ultra top’ de RedOne, repertório pronto para o sucesso e uma lista enorme de participações especiais como o duo norueguês Stargate, Lady Gaga, Lil Wayne, Tricky Stewart, entre outros.[19] o primeiro single do album On the Floor se tornou um sucesso em varios paises e trouxe Lopez de volta as paradas

2012: Dance Again... The Hits[editar | editar código-fonte]

Dance Again... The Hits é o primeiro álbum de grandes êxitos da cantora norte-americana Jennifer Lopez, lançado a 17 de Julho de 2012 através da editora discográfica Epic Records. Além de compilar as canções de assinatura dos seus discos anteriores desde On the 6 (1999), o projecto conta com dois novos acréscimos, Dance Again e Goin' In. A edição deluxe inclui ainda três faixas gravadas anteriormente e onze vídeos musicais lançados ao longo da carreira da artista. 7, Cory Rooney, Dave McPherson, Emilio Estefan, GoonRock, Irv Gotti, Julio Reyes, Marc Anthony, Poke and Tone, RedOne, Ric Wake, Rich Harrison, Richie Jones, Rodney Jerkins, Ron G, Ryan Tedder, Sean Combs, Stargate e Troy Oliver fizeram parte do rol profissional que produziu o repertório incluído. Musicalmente, o disco incorpora vários e diferentes estilos musicais, incluindo dance-pop, pop latino e R&B.

2014: A.K.A.[editar | editar código-fonte]

Pitbull, Claudia Leitte e Lopez na cerimônia de abertura da Copa do Mundo de 2014

A.K.A. (acrónimo para Also Known As) é o oitavo álbum de estúdio da cantora norte-americana Jennifer Lopez, lançado a 13 de Junho de 2014 através da Capitol Records. Neste álbum estão incluídos os singles First Love e I Luh Ya Papi. A 1 de Janeiro de 2013, a artista anunciou através da sua conta no Twitter que o seu oitavo álbum de estúdio seria lançado durante o ano, servindo como sucessor a Love? (2011). Após anunciar que seria em Novembro, Lopez acabou por adiar para 2014 quando em Março considerou o dia 17 de Junho como possível data. A 29 de Abril de 2014, a cantora revelou que estava a considerar dois títulos para escolher como nome do projecto, sendo eles Same Girl e AKA. A capa de arte que acabou por confirmar o título do disco foi lançada a 1 de Junho, mostrando a cantora com um vestido vermelho.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Turnês[editar | editar código-fonte]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1987 Jovens em Conflito Myra
1993 Operação Resgate Rosie Romero
1994 Anaconda
1995 Viver em Los Angeles / Minha Família María Sánchez, na década de 1930
O Comboio do Dinheiro / Assalto Sobre Trilhos Grace Santiago
1996 Jack / Jack Miss Márquez
1997 Sangue e Vinho / Sangue & Vinho Gabriela "Gabby"
Selena Selena Quintanilla-Pérez
Anaconda Terri Flores
Sem Retorno / Reviravolta Grace McKenna
1998 Romance Perigoso / Irresistível Paixão Karen Sisco
Formiga Z / FormiguinhaZ Azteca
2000 A Cela Catherine Deane
2001 Resistir-lhe é Impossível / O Casamento dos Meus Sonhos Mary Fiore
Olhos de Anjo / Olhar de Anjo Sharon Pogue
2002 Basta / Nunca Mais Erin "Slim" Hiller
Encontro em Manhattan / Encontro de Amor Marisa Ventura
2003 Duro Amor / Contato de Risco Ricki
2004 Era Uma Vez um Pai / Menina dos Olhos Gertrude Steiney
Vamos Dançar? / Dança Comigo? Paulina
2005 Uma Sogra de Fugir / A Sogra Charlotte "Charlie" Cantilini
Uma Vida Inacabada / Um Lugar para Recomeçar Jean Gilkyson
2006 El Cantante Puchi
Cidade Sob Ameaça / Cidade do Silêncio Lauren Adrian
2010 Plano B Zoe
2012 What To Expect When You’re Expecting Holly
Ice Age: Continental Drift Shira (voz)
Parker Leslie

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Episódio
1993 In Living Color "Fly Girl"
  • Temporada 4, episódio 15
  • Temporada 5, episódio 3
Second Chances Melinda Lopez Episódios "Pilot", "Save the Last Dance for Me",
"Coincidence or Conspiracy", e "I Can't Get
No Satisfaxion"
1994 Episódios "Swimming Through Mud"
e "Living in Between"
South Central Lucille "Co-op" (episódio 4)
Hotel Malibu Melinda Lopez "The Bed, the Bribe and the Body" (episódio 1)
2004 Will & Grace ela mesma
  • "I Do" (temporada 6, episódio 23)
  • "Oh, No, You Di-in't" (temporada 6, episódio 24)
  • "FYI: I Hurt, Too" (temporada 7, episódio 1)
2007 American Idol ela mesma
  • "Top 8 Perform" (temporada 6, episódio 28)
  • "Top 8 Results" (temporada 6, episódio 29)
2007 Como Ama una Mujer produtora
2010 How I met your mother Anita "Of Course" (temporada 5, episódio 17)
2011 American Idol ela mesma (temporada 10)
2012 American Idol ela mesma (temporada 11)
2012 Q'Viva!-The Chosen produtora
2014 American Idol ela mesma (temporada 13)

Referências

  1. Biography for Jennifer Lopez. IMDB. Página visitada em 7 de Abril de 2010.
  2. Jennifer Lopez (em inglês). Allmusic. Página visitada em 21 de Janeiro de 2010.
  3. Perfil de Jennifer Lopez. MSN (30 de setembro de 2009). Página visitada em 30-09-2009.
  4. Jennifer Lopez é "a hispânica mais influente" dos Estados Unidos, segundo a People. UOL (5 de janeiro de 2007). Página visitada em 5-1-2007.
  5. Info Jennifer Lopez (em inglês). Sony Music UK (4 de abril de 2010). Página visitada em 5-1-2007.
  6. Info Jennifer Lopez. Sony BMG (4 de abril de 2010). Página visitada em 5-1-2007.
  7. -jennifer-lopez-e-marc-anthony-74603.htm Materninade: Nascem os gêmeos de Jennifer Lopez e Marc Anthony. OFuxico (22 de fevereiro de 2008). Página visitada em 22-2-2008.
  8. Perfil de Jennifer Lopez. Revista Quem (Agosto de 2005). Página visitada em 7-4-2010.
  9. Jennifer Lopez Biography (em inglês). FOX News.com (6 de agosto de 2008). Página visitada em 11-04-2010.
  10. Título não preenchido, favor adicionar.
  11. Jennifer Lopez no Yahoo! Cinema "Grana". Yahoo! (30 de abril de 2008). Página visitada em 30-04-2008.
  12. Jennifer Lopez no "American Idol". Rádio Acre FM (22 de fevereiro de 2007). Página visitada em 22-07-2007.
  13. Como Ama Una Mujer. Univision.com (1 de fevereiro de 2008). Página visitada em 1-2-2008.
  14. Nicole Kidman Tops The Hollywood Reporter's Annual Actress Salary List.. ItsaSurvey.com (30 de Novembro de 2006). Página visitada em 30-11-2006.
  15. In Pictures: The Richest 20 Women In Entertainment. Forbes. Página visitada em 8 de Novembro de 2011.
  16. Jennifer Lopez ganha prêmio da Anistia Internacional. Terra. Página visitada em 21 de janeiro de 2012.
  17. Cidade do Silêncio - Curiosidades. Cine Pop. Página visitada em 21 de janeiro de 2012.
  18. Mitchell Gail (19 de março de 2010). Songwriter Harrell expands his hitmaking business (em inglês). Reuters. Página visitada em 1 de abril de 2010. Cópia arquivada em 5 de fevereiro de 2010.
  19. Aaron M. (20 de Maio de 2011). Canal Pop: Jennifer Lopez: Love?. Território da Música (Terra Networks). Página visitada em 09 de Junho de 2011.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jennifer Lopez
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Jennifer Lopez