Chloë Sevigny

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chloë Sevigny
Chloë Sevigny
Nome completo Chloë Stevens Sevigny
Nascimento 18 de novembro de 1974 (40 anos)
Springfield (Massachusetts)
Nacionalidade Povo dos Estados Unidos norte-americana
Ocupação Atriz, designer de moda, modelo
Prêmios Globo de Ouro
Golden Globe icon.svgMelhor atriz (coadjuvante/secundária) em televisão
2010 - Big Love
Outros prêmios
Satellite Award de Melhor Atriz Coadjuvante no Cinema -Drama
2001 - Meninos Não Choram
IMDb: (inglês)


Chloë Sevigny (Springfield,[1] 18 de novembro de 1974) é uma atriz e designer de moda norte-americana.

Em 17 de janeiro de 2010 ganhou o Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante em televisão pelo seu desempenho na série Big Love.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Chloë nasceu em Springfield, Massachusetts, mas logo mudou-se com os pais para Darien, Connecticut; ali cresceu sem muita projeção local até que, apoiada pela família, ingressou num programa de teatro e foi a Nova Iorque onde conheceu Harmony Korine.[1]

Korine viria, mais tarde, a convidá-la para integrar seu filme de estreia - Kids, pouco tempo antes do início das filmagens por conta da desistência de outra atriz. Chloë então interpreta Jenny, uma jovem adolescente que descobre que está com AIDS e, mesmo sendo um pequeno papel, ganha projeção com o sucesso do filme.[1]

É a protagonista na série britânica Hit & Miss, onde interpreta a transexual "Mia".[2]

Polémicas no cinema[editar | editar código-fonte]

Sevigny apresentando Melinda and Melinda

Logo na primeira experiência como atriz, Chloë fez um dos filmes mais marcantes e polêmicos de sua carreira: Kids. No longa de Larry Clark, a adolescente vivida por dela, portadora de HIV, é estuprada por um amigo enquanto está drogada e inconsciente.[1] Além de estar no elenco do filme "Zodíaco", ela faz uma das três esposas de um mórmom polígamo no seriado "Big Love".

Dentre tantos trabalhos controversos, Chloë conseguiu a maior polêmica da carreira com o filme "The Brown Bunny", em que faz, explicitamente, sexo oral em Vincent Gallo, diretor do longa.[1]

Na vida real, a atriz não é tão ousada quanto nos filmes. "Tenho uma vida mais conservadora", revelou a atriz à "Folha".[1]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Sevigny possui um apartamento no East Village, Manhattan que adquiriu por US$ 1,2 milhão em 2006[1] . Seu pai morreu quando ela estava em seus 20 anos e Sevigny declarou em uma entrevista em 2006 que ela veio de uma "unida "família, que ela fala com a mãe todos os dias, e que seu irmão mora a três quadras de seu apartamento.[3] Sevigny também sofre de escoliose, que foi diagnosticada quando ela era uma criança, mas ela nunca recebeu qualquer tratamento cirúrgico. Ela afirmou que ela pratica yoga para alívio do estado. Sevigny é uma católica praticante, embora ela admite que se rebela contra a religião como uma adolescente.[1]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Sevigny teve sua primeira e única indicação ao Oscar em 2001 na categoria Melhor atriz Coadjuvante, graças ao filme Meninos Não Choram[1] o qual atuou ao Lado da atriz Hilary Swank (que ganhou o Oscar no mesmo filme). Em 2010 Sevigny ganhou o Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante em televisão graças a seu desempenho na série Big Love, ao lado de Bill Paxton e Amanda Seyfried.[1] Com Meninos Não Choram Sevigny teve 12 indicações e venceu 7 vitórias.[4]

Ano Categoria Filme Notas
1999 Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante Boys Don't Cry Indicado
Ano Categoria Indicação Notas
1991 Melhor Atriz Coadjuvante/Secundária Boys Don't Cry Indicado
2010 Melhor atriz coadjuvante em televisão Big Love Venceu
Ano Categoria Indicação Notas
2001 Melhor atriz Coadjuvante Boys Don't Cry Indicado
Screen Actos Guild
Ano Categoria Indicação Notas
2001 Melhor atriz Coadjuvante no cinema Boys Don't Cry Indicado
MTV Movie Awards
Ano Categoria Indicação Notas
2001 Melhor Beijo[5] Boys Don't Cry Indicado
Los Angeles Film Critics Association Award
Ano Categoria Indicação Notas
2001 Melhor Atriz Coadjuvante[6] Boys Don't Cry Venceu
Satellite Awards
Ano Categoria Indicação Notas
2001 Melhor Atriz Coadjuvante Boys Don't Cry Venceu
2012 Melhor Atriz em Série de Drama Hit & Miss Indicado
Independent Spirit Awards
Ano Categoria Indicação Notas
2001 Melhor Atriz Coadjuvante[7] Boys Don't Cry Venceu
Online Film Critics Society
Ano Categoria Indicação Notas
2001 Melhor Atriz Coadjuvante[8] S Boys Don't Cry Indicado
Las Vegas Film Critics Society Awards
Ano Categoria Indicação Notas
2001 Melhor Atriz Coadjuvante[9] Boys Don't Cry Venceu
Chicago Film Critics Association Awards
Ano Categoria Indicação Notas
2001 Melhor Atriz Coadjuvante[10] Boys Don't Cry Venceu

Referências

  1. a b c d e f g h i j Biography (em inglês) Yahoo Movies Movies.yahoo.com. Visitado em março de 2011.
  2. Hit miss serie britanica com chloe sevigny transexual tem primeiras imagens Omelete.
  3. Entrevista com chloe sevigny (em inglês) Universo Online Virgula.uol.com.br. Visitado em novembro de 2013.
  4. Ebert, Roger. "Roger Ebert reviews "Dogville"", Chicago Sun-Times, April 9, 2004. Página visitada em February 27, 2010.
  5. Sevigny, Chloë. The Last Days of Disco [DVD]. The Criterion Collection.
  6. Howey, Noelle (March 22, 2000). Boys Do Cry Mother Jones. Visitado em December 7, 2006.
  7. Sevigny, Chloë. Demonlover [DVD]. Lions Gate Films/PALM Media.
  8. Ebert, Roger. "Julien Donkey-Boy Review", Chicago Sun-Times, November 5, 1999. Página visitada em February 13, 2010.
  9. Boys Don't Cry (1999) Box Office Mojo. Visitado em May 25, 2006.
  10. Hawker, Philippa. "Seeing doubles", The Age (Melbourne), March 1, 2002.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Chloë Sevigny
Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Precedida por:
Laura Dern
por Recount
Globo de Ouro para Melhor Atriz (Coadjuvante/Secundária) - Televisão
por Big Love

2012
Sucedida por:
Jane Lynch
Precedida por:
Lynn Redgrave
por Gods and Monsters
Independent Spirit Award de Melhor Atriz Coadjuvante
por Meninos Não Choram

2012
Sucedida por:
Zhang Ziyi
Precedida por:
Kimberly Elise
por
Satellite Award de melhor atriz coadjuvante no cinema
por Meninos Não Choram

2012
Sucedida por:
Jennifer Ehle/Rosemary Harris