Escoliose

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esquema demonstrando o cálculo de deformidade vertebral.

A escoliose é um desvio da coluna vertebral para a esquerda ou direita, resultando em um formato de "S" ou "C". É um desvio da coluna no plano frontal acompanhado de uma rotação e de uma gibosidade (corresponde a uma látero-flexão vertebral).

A escoliose é uma deformidade vertebral de diversas origens. As escolioses de um, ou outro grupo etiológico, podem ter prognósticos muito diferentes, pela distinta progressividade e gravidade de suas curvas. Para melhor entender a definição de uma escoliose, é preciso opô-la à atitude escoliótica:

  • Sem gibosidade
  • Sem rotação vertebral

A atitude escoliótica, é diferente da escoliose, e deve-se, em 8 entre 10 casos, a uma desigualdade de comprimento dos membros inferiores, e desaparece com o paciente na posição horizontal.

Bolsas ou mochilas pesadas não causam escoliose, pois não geram sobrecarga assimétrica contínua e intensa.[1]

Classificação quanto a etiologia[editar | editar código-fonte]

  • Idiopática (causa desconhecida)
  • Neuromuscular (ex: paralisia cerebral, poliomielite)
  • Congênita
    • Relacionada com a falha na formação das vértebras
    • Relacionada com a falha na segmentação

Classificação:

  1. Escoliose não estruturadas:
    1. Escolioses posturais: frequentes em adolescentes, as curvas são leves e desaparecem por completo com a flexão da coluna vertebral ou bem com o decúbito
    2. Escolioses secundárias e dismetria: a diferente longitude dos membros inferiores levam a uma obliqüidade pélvica e secundariamente a uma curva vertebral. A curva desaparece quando o paciente senta-se ou ao compensar a dismetria com a alça do sapato correspondente. Da mesma forma pode corrigir o comprimento da perna (sem cirurgia) caso encontre quem o saiba fazer
  2. Escoliose estruturada transitoriamente:
    1. Escoliose ciática: secundária a uma hérnia discal, pela irritação das raízes nervosas. Com a cura da lesão desaparece a curva
    2. Escoliose inflamatória: em casos de apendicite ou bem abscessos perinefrítico
  3. Escoliose estruturada:
    1. Escoliose idiopática: hereditária na maioria dos casos. Provavelmente se trata de uma herança multifatorial. É o grupo mais frequente das escolioses. Segundo a idade de aparição há três tipos:
      1. Infantil – antes dos três anos de idade: Geralmente são muito graves, pois ao final do crescimento podem vir a apresentar uma angulação superior a 100 graus
      2. Juvenil - desde os três até os 10 anos
      3. Adolescente - desde os 10 anos até a maturidade: Após a primeira menstruação e ao final da puberdade antes da maturidade óssea completa
    2. Escoliose congênita: provavelmente não é hereditária, se não o resultado de uma alteração ocorrida no período embrionário
      1. Defeito de forma vertebral
      2. Vértebra em cunha
      3. Hemivertébra
      4. Defeito de segmento vertebral
      5. Unilateral (barra)
      6. Bilateral (bloco vertebral)
      7. Funções costais congênitas
      8. Complexas

Indicação do Colete Milwaukee[editar | editar código-fonte]

Star of life caution.svg
Advertência: A Wikipédia não é consultório médico nem farmácia.
Se necessita de ajuda, consulte um profissional de saúde.
As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento.

Idealizado em 1957 por Blount, permite, através de uma força corretiva, uma atuação constante de distração, sem impedir as atividades e os exercícios do usuário. As indicações mais claras do Colete de Milwaukee, são as curvas flexíveis e de mediana intensidade (20o a 40o segundo o Ângulo de Cobb) do adolescente. A partir dos 40º duvida-se da efetividade do colete. A partir dos 60º as curvas devem sempre ser operadas.

O colete deve ser usado 23 horas por dia; há uma hora para a realização de exercícios e higiene. O tempo de uso, em anos, depende da regressão da curvatura. A retirada definitiva do colete deve ser gradativa, até que o emprego da órtese seja somente no período noturno, até o amadurecimento do esqueleto. Este aparelho permite, através de almofadas, corrigir as deformidades das escápulas, costelas e ombros. Seus apoios são na espinha ilíaca, no queixo e occiputal, nas escolioses torácicas.

Nota: Deve-se levar em consideração a idade do paciente.

Importância do tratamento[editar | editar código-fonte]

  • Diminuição da capacidade ventilatória (restritiva) nas escoliose severas
  • Importância estética
  • Incongruência intervertebral (desgaste com dor)
  • Exame físico

Referências

  1. Pilates ajuda a fortalecer coluna, músculos da coxa e assoalho pélvico Bem Estar (14 de outubro de 2011). Página visitada em 29 de outubro de 2011. "Bolsas ou mochilas pesadas não provocam escoliose porque não configuram a sobrecarga assimétrica, intensa e contínua, como tênis e basquete, por exemplo."

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.