Toyota Bandeirante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Toyota Bandeirante
Toyota Bandeirante IBGE.JPG
ToyotaLandCruiserTruck.jpg
Bandeirante modelo 1995 utilizado pelo IBGE em sua agência de Sinop, Mato Grosso. Abaixo uma variante do modelo versão pickup.
Visão Global
Nomes
alternativos
Toyota Land Cruiser; Série J4; BJ (gíria em quase toda Europa); Toyota FJ40 (gasolina) e BJ40 (diesel)
Produção Maio de 1962Novembro de 2001
Fabricante Toyota do Brasil
Modelo
Classe off-road
Carroceria Jipe
Caminhonete
Ficha técnica
Motor dianteiro, 4 cilindros em linha, diesel[1]
Modelos relacionados
Jeep Willys
Rural Willys
Troller T4
Jeep Wrangler
JPX
CBT Javali
Último
Último
Próximo
Próximo


Toyota Bandeirante ou Bandeirante é um modelo de automóvel de tração nas quatro rodas da montadora japonesa Toyota, sendo encontrado como jipe curto ou longo, picape e caminhão pequeno. Em outros países também é conhecido como série J4 da linha Land Cruiser.

História[editar | editar código-fonte]

A Toyota Bandeirante foi inicialmente montada no Brasil, inicialmente ainda sob o nome Land Cruiser FJ-251 (Série J5), a partir de 23 de janeiro de 1958.

Assim, o Land Cruiser brasileiro passou a ser a série J5, em contraste à série J4 japonesa. Mas a série J5 que designa o Land Cruiser brasileiro não pode ser confundida com a série J5 do Land Cruiser japonês, um Station Wagon (perua longa com quatro portas que nos anos 60 foi produzida principalmente para o mercado norte-americano, onde obteve um considerável sucesso).

A fabricação do Bandeirante no Brasil foi nacionalizada a partir de maio Maio de 1962[1] . A produção só se encerrou em Novembro de 2001[2] . Nesse período, o mais longo que um mesmo modelo de automóvel já teve de produção no Brasil, foram montadas 103.750 unidades, que sobem para 104.621 se somados os Land Cruisers montados em CKD.[1] [3]

É conhecido pela sua robustez e capacidade de se deslocar em terrenos desfavoráveis aos automóveis de passeio.[1] . De 1958 a 1962, foi equipado com o motor 2F da Toyota, um 4.0 de baixa rotação a gasolina, com 6 cilindros e que desenvolvia 110 cv a 2.000 rpm. Logo se viu, porém, que a gula por gasolina desse motor diminuia o alcance do veículo excessivamente, tornando-o inviável para o interior brasileiro daqueles anos. Assim, com a nacionalização da fabricação em 1962, o modelo foi renomeado Toyota Bandeirante e equipado com o motor OM-324 (algumas fontes afirmam o motor ter sido um OM-326) da Mercedes-Benz, um 3.4 a diesel com quatro cilindros que desenvolvia 78 cv a 3.000 rpm e que rendeu o apelido de "Britadeira" ao veículo. Em 1973, o OM-324 foi seguido pelo OM-314, também da Mercedes-Benz. O OM-314 é um 3.8 de quatro cilindros a diesel que desenvolve 85 cv a 2.800 rpm. Esse motor ficaria até 1990, ano em que foi substituído por outro motor Mercedes-Benz, o OM-364. O OM-364 é um 4.0 a diesel, cuja potência é de 90 cv a 2.800 rpm. Foi por causa dos motores OM da Mercedes-Benz que a linha Bandeirante de 1962 a 1994 seria chamada de série OJ5. Mas o ano de 1994 marcaria o fim dos motores da Mercedes-Benz. Naquele ano, o Bandeirante passou a ser equipado com o propulsor Toyota 14B, um 3.7 com quatro cilindros, sempre a diesel, que chega a 96 cv a 3.400 rpm.


Os Modelos[editar | editar código-fonte]

  • 1959:
    • FJ25 - jipe aberto sem capota - motor Toyota F (maio de 1959 a 1960/61) - novidade em 1959 (também referido como FJ251)
  • 1960/1961:
    • FJ25L - jipe com capota de lona - motor Toyota F (1960/1961 a 1960/1961) - novidade em 1960/1961 (também referido como FJ251L)
    • FJ151L - jipe com capota de lona - motor Toyota 2F (1960/1961 a dezembro de 1961) - substitui o FJ25/FJ251 e o FJ25L/FJ251L (há poucas menções na literatura e nenhum exemplar conhecido; poderia-se até duvidar se foi realmente construído.
  • 1962:
    • TB25L - jipe com capota de lona - motor Mercedes-Benz OM-324 (janeiro de 1962 a antes de agosto de 1968) - substitui o FJ151L (ou FJ25L/FJ251L?)
    • TB25L - jipe com capota de aço - motor Mercedes-Benz OM-324 (janeiro de 1962 a antes de agosto de 1968) - novidade em 1962
    • TB41L - perua - motor Mercedes-Benz OM-324 (setembro de 1962 a julho de 1968) - novidade em 1962
    • TB51L - caminhonete curta com caçamba nativa - motor Mercedes-Benz OM-324 (setembro de 1962 a janeiro de 1966)
  • 1965:
    • TB51L3 - caminhonete curta de cabine dupla com 3 portas e caçamba nativa com tampa - motor Mercedes-Benz OM-324 (? < 1965 < ?) - novidade em 1965; possivelmente tenha sido construído apenas um único exemplar
  • 1966? (entre 1962 e 1968):
    • OJ32L - jipe com capota de lona - motor Mercedes-Benz OM-324 (antes de agosto de 1968 - 1966? - a agosto de 1968) - substitui o TB25L com capota de lona
    • OJ31L - jipe com capota de aço - motor Mercedes-Benz OM-324 (antes de agosto de 1968 - 1966? - a agosto de 1968) - substitui o TB25L com capota de aço
    • TB81L - caminhonete curta com caçamba nativa - motor Mercedes-Benz OM-324 (fevereiro de 1966 a agosto de 1968) - substitui o TB51L
  • 1968:
    • OJ40L - jipe com capota de lona - motor Mercedes-Benz OM-324 (setembro de 1968 a janeiro/fevereiro de 1973) - substitui o OJ32L
    • OJ40LV - jipe com capota de aço - motor Mercedes-Benz OM-324 (outubro de 1968 a janeiro/fevereiro de 1973) - substitui o OJ31L
    • OJ40LV-B - perua - motor Mercedes-Benz OM-324 (outubro de 1968 a janeiro/fevereiro de 1973) - substitui o TB41L
    • OJ45LP-B - caminhonete curta com caçamba nativa - motor Mercedes-Benz OM-324 (setembro de 1968 a janeiro/fevereiro de 1973) - substitui o TB81L
  • 1973:
    • OJ50L - jipe com capota de lona - motor Mercedes-Benz OM-314 (fevereiro de 1973 a novembro de 1989) - substitui o OJ40L
    • OJ50LV - jipe com capota de aço - motor Mercedes-Benz OM-314 (fevereiro de 1973 a novembro de 1989) - substitui o OJ40LV
    • OJ50LV-B - perua - motor Mercedes-Benz OM-314 (fevereiro de 1973 a novembro de 1989) - substitui o OJ40LV-B
    • OJ55LP-B - caminhonete curta com caçamba nativa - motor Mercedes-Benz OM-314 (fevereiro de 1973 a novembro de 1989) - substitui o OJ45LP-B
  • entre 1973 e 1989:
    • OJ55LP-B3 - caminhonete curta chassi - motor Mercedes-Benz OM-314 (19?? a novembro de 1989) - novidade em 19??
    • OJ55LP-BL - caminhonete longa com caçamba nativa - motor Mercedes-Benz OM-314 (19?? a novembro de 1989) - novidade em 19??
    • OJ55LP-BL3 - caminhonete longa chassi - motor Mercedes-Benz OM-314 (19?? a novembro de 1989) - novidade em 19??
    • OJ55LP-2BL - caminhonete de cabine dupla com duas portas e caçamba nativa - motor Mercedes-Benz OM-314 (19?? a novembro de 1989) - novidade em 19??
  • 1989:
    • OJ50L - jipe com capota de lona - motor Mercedes-Benz OM-364 (novembro de 1989 a abril 1994) - substitui o OJ50L com motor Mercedes-Benz OM-314
    • OJ50LV - jipe com capota de aço - motor Mercedes-Benz OM-364 (novembro de 1989 a abril 1994) - substitui o OJ50LV com motor Mercedes-Benz OM-314
    • OJ50LV-B - perua - motor Mercedes-Benz OM-364 (a novembro de 1989 a abril 1994) - substitui o OJ50LV-B com motor Mercedes-Benz OM-314
    • OJ55LP-B - caminhonete curta com caçamba nativa - motor Mercedes-Benz OM-364 (novembro de 1989 a abril 1994) - substitui o OJ55LP-B com motor Mercedes-Benz OM-314
    • OJ55LP-B3 - caminhonete curta chassi - motor Mercedes-Benz OM-364 (novembro de 1989 a abril 1994) - substitui o OJ55LP-B3 com motor Mercedes-Benz OM-314
    • OJ55LP-BL - caminhonete longa com caçamba nativa - motor Mercedes-Benz OM-364 (novembro de 1989 a abril 1994) - substitui o OJ55LP-BL com motor Mercedes-Benz OM-314
    • OJ55LP-BL3 - caminhonete longa chassi - motor Mercedes-Benz OM-364 (novembro de 1989 a abril 1994) - substitui o OJ55LP-BL3 com motor Mercedes-Benz OM-314
    • OJ55LP-2BL - caminhonete de cabine dupla com duas portas e caçamba nativa - motor Mercedes-Benz OM-364 (novembro de 1989 a abril 1994) - substitui o OJ55LP-2BL com motor Mercedes-Benz OM-314
  • 1994:
    • BJ50L - jipe com capota de lona - motor Toyota 14B - abril de 1994 a novembro de 2001 - substitui o OJ50L
    • BJ50LV - jipe com capota de aço - motor Toyota 14B - abril de 1994 a novembro de 2001 - substitui o OJ50LV
    • BJ50LV-B - perua - motor Toyota 14B - abril de 1994 a novembro de 2001 - substitui o OJ50LV-B
    • BJ55LP-B - caminhonete curta com caçamba nativa - motor Toyota 14B - abril de 1994 a novembro de 2001 - substitui o OJ55LP-B
    • BJ55LP-B3 - caminhonete curta chassi - motor Toyota 14B - abril de 1994 a novembro de 2001 - substitui o OJ55LP-B3
    • BJ55LP-BL - caminhonete longa com caçamba nativa - motor Toyota 14B - abril de 1994 a novembro de 2001 - substitui o OJ55LP-BL
    • BJ55LP-BL3 - caminhonete longa chassi - motor Toyota 14B - abril de 1994 a novembro de 2001 - substitui o OJ55LP-BL3
    • BJ55LP-2BL - caminhonete de cabine dupla com duas portas e caçamba nativa - motor Toyota 14B - abril de 1994 a novembro de 2001 - substitui o OJ55LP-2BL
  • 1999:
    • BJ55LP-2BL4 - caminhonete de cabine dupla com quatro portas e caçamba nativa - motor Toyota 14B - 1999 a novembro de 2001 - novidade em 1999

De modo geral, o Bandeirante sofreu poucas mudanças ao longo de sua fabricação[4] . Muito ultrapassado em termos de design quando da época do Plano Real, a onda de importações abalou suas vendas em especial por causa do Land Rover Defender.[carece de fontes?]

Como o veículo não atenderia às normas brasileiras de emissão de poluentes que entrariam em vigor a partir de 2002, sua montagem foi encerrada pela Toyota do Brasil.[4] A cerimônia de encerramento da produção do Bandeirante ocorreu na montadora instalada em São Bernardo do Campo no dia 28 de Novembro de 2001 e contou com a participação de cerca de 500 funcionários da empresa.[4]

Motorizações[editar | editar código-fonte]

Bandeirante 1985 modelo capota de lona, em reforma, sendo rebocado por Bandeirante 1988 modelo curto capota de aço, em Taguatinga, Distrito Federal.
Período Fabricante Tipo Potência
(DIN)
Potência
(SAE)
Torque
(DIN)
Torque
(SAE)
1959 à 1961 Toyota F 125cv
a
3.600rpm
1961 Toyota 2F
a
2.000rpm
1962 à 1973 Mercedes Benz OM-324 78cv
a
3.000rpm
19,6mkgf
1973 à 1989 Mercedes Benz OM-314 85cv
a
2.800rpm
94HP
a
2.800rpm
24mkgf
a
1.800rpm
26mkgf
a
1.800rpm
1989 à 1994 Mercedes Benz OM-364 90cv
a
2.800rpm
- 27mkgf
a
1.400rpm
-
1994 à 2001 Toyota 14B 96cv
a
3.400rpm
- 24,4mkgf
a
2.200rpm
-

Especificações[editar | editar código-fonte]

Modelos[editar | editar código-fonte]

Modelo Denominação Comprimento total Distância entre eixos Bitola dianteira Bitola traseira Largura total Altura máxima Altura mínima do solo Peso
OJ50L Utilitário com capota de lona 3.835mm 2.285mm 1.415mm 1.400mm 1.6665mm 1.950mm 210mm 1.580kg 1.990kg
OJ50LV Utilitário com capota de aço 3.835mm 2.285mm 1.415mm 1.400mm 1.665mm 1.920mm 210mm 1.710kg 2.130kg
OJ50LV-B Camioneta de uso misto - Perua 4.305mm 2.755mm 1.415mm 1.400mm 1.665mm 1.965mm 210mm 1.760kg 2.400kg
OJ55LP-B Camioneta de carga - Pick-up curto 4.900mm 2.955mm 1.415mm 1.400mm 1.715mm 1.935mm 210mm 1.830kg 2.830kg
OJ55LP-BL Camioneta de carga - Pick-up longo 5.300mm 3.355mm 1.415mm 1.400mm 1.715mm 1.935mm 235mm 1.940kg 2.940kg
OJ55LP-2BL Camioneta de carga - Pick-up com cabine dupla 5.300mm 3.355mm 1.415mm 1.400mm 1.715mm 1.975mm 235mm 1.975kg 2.975kg

Suspensão[editar | editar código-fonte]

Medidas Dianteiros
(todos os modelos)
Traseiros
OJ50L/OJ50LV OJ50LV-B OJ55LP-B/3/L OJ55LP-2BL
Comprimento 1.100mm 1.324mm 1.324mm 1.314mm 1.314mm
Largura 70mm 70mm 70mm 70mm 70mm
Espessura 8mm 1ª-2ª = 8mm 1ª à 3ª = 8mm 1ª à 6ª = 8mm 1ª à 4ª = 8mm
3ª = 11mm 4ª = 11mm 7ª-8ª = 13mm 5ª-6ª = 13mm
Número de folhas 4 3 4 8 6

Publicidade no Brasil[editar | editar código-fonte]

Dos anos 1960 ao encerramento da fabricação da Bandeirante no Brasil, a Toyota fez investimentos modestos na publicidade do modelo, geralmente enfatizando sua robustez e durabilidade e capacidade de gerar lucros quando utilizado como veículo de trabalho.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Sérgio Berezovski (Maio de 2006). Toyota Bandeirante. Revista Quatro Rodas. Página visitada em 13 de Junho de 2008.
  2. Carlos Guimarães (14 de Março de 2008). Toyota FJ Cruiser, com o DNA do velho Bandeirante. iCarros. Página visitada em 13 de Junho de 2008.
  3. http://bestcars.uol.com.br/classicos/band-7.htm
  4. a b c Carlos Guimarães (10 de Dezembro de 2001). Réquiem para o grande desbravador brasileiro. Carsale. Página visitada em 13 de Junho de 2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]