Vargem Alta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Vargem Alta
Horizonte de Vargem Alta

Horizonte de Vargem Alta
Bandeira desconhecida
Brasão de Vargem Alta
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Fundação 20 de março de 1988
Gentílico vargem altense
Prefeito(a) Bosquinho (PSB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Vargem Alta
Localização de Vargem Alta no Espírito Santo
Vargem Alta está localizado em: Brasil
Vargem Alta
Localização de Vargem Alta no Brasil
20° 40' 15" S 41° 00' 25" O20° 40' 15" S 41° 00' 25" O
Unidade federativa  Espírito Santo
Mesorregião Sul Espírito-santense IBGE/2008 [1]
Microrregião Cachoeiro de Itapemirim IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Domingos Martins, Itapemirim, Rio Novo do Sul, Alfredo Chaves, Cachoeiro de Itapemirim e Castelo.
Distância até a capital 136 km
Características geográficas
Área 414,737 km² [2]
População 19 141 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 46,15 hab./km²
Altitude 600 m
Clima Tropical de Altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,663 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 197 032,503 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 10 630,87 IBGE/2008[5]
Página oficial

Vargem Alta é um município brasileiro do estado do Espírito Santo. Sua população estimada em 2006 era de 20.066 habitantes.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A criação do município se deu através da Lei n° 4.063, de 6 de maio de 1988. A instalação se deu em 1° de janeiro de 1989. O município de origem foi Cachoeiro de Itapemirim. O município de Vargem Alta localiza-se a uma latitude sul de 20°, 40’ e 17" e a uma longitude oeste de Greenwich de 41°, 39’ e 37", possuindo uma área de 417 km², equivalente a 0,91% do território estadual. Limita-se ao norte com o município de Domingos Martins; ao sul, com Itapemirim; a leste, com Rio Novo do Sul e Alfredo Chaves e a oeste, com Cachoeiro de Itapemirim e Castelo. Distante de Vitória cerca de 136 quilômetros.

Além da sede, com altitude de 620 metros, é compreendido pelo distrito de Castelinho, Jaciguá, Prosperidade e São José de Fruteiras. O relevo apresentado varia de fortemente ondulado a montanhoso, possuindo quedas d’água que formam inúmeras cachoeiras e corredeiras. O ponto mais elevado é a pedra do Canudal, com altitude de 870 metros. As bacias que compõem a paisagem hidrográfica do município são as dos rios Novo e Itapemirim, cujas áreas são de 184 e 233 km², respectivamente, destacando-se como principais rios o Fruteiras e o Novo.

Com relação à caracterização hídrica, temos um período úmido que permite definir a duração da estação chuvosa de 10 meses, sendo parcialmente secos os meses de agosto e setembro. O índice de umidade no verão é de 1,57% e no inverno de 0,92%. Na parte norte é freqüente a precipitação de granizo no período compreendido de junho a agosto. A temperatura média das máximas do mês mais quente fica em torno de 30,3°C e a mínima do mês mais frio fica próxima a 11,5°C.

História[editar | editar código-fonte]

No início da colonização portuguesa instalaram-se fazendas escravocratas na região, mas estas foram desativadas antes do início da imigração italiana no século XIX.

A colonização no município se deu com a doação de terras na época do Segundo Império (D. Pedro II). O clima da região fez com que uma parte dos imigrantes italianos da colônia de Rio Novo do Sul iniciasse uma migração interna para a região que compreende hoje os municípios de Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante e outros.

Estes imigrantes primeiramente se estabeleceram nas comunidades de Boa Esperança, São joão, Jaciguá e Concórdia. E progressivamente foram conquistadas Vargem Alta, Prosperidade, Pombal, São José de Fruteiras e Castelinho.

O município de Vargem Alta é cortado longitudinalmente de norte a sul pela Rodovia ES-164 (Rodovia Geraldo Sartório).

A Estrada de Ferro Leopoldina também cruza o território e foi a responsável em grande parte da história do município pelo seu desenvolvimento e também pela formação dos núcleos populacionais surgidos a partir de sua construção.

No município, mais exatamente da localidade de Prosperidade, foi extraído em 1957 o primeiro bloco de mármore no estado do Espírito Santo, inaugurando a fase de exploração e beneficiamento de rochas ornamentais do Estado.

A emancipação se deu em março de 1988 através de plebiscito onde 87 % da população foi favorável a separação do município de Cachoeiro de Itapemirim.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 31 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]