Vibrante múltipla alveolar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
AFI – número 122
AFI – Unicode r
AFI – imagem Xsampa-r.png
Entidade HTML r
X-SAMPA r
Kirshenbaum r<trl>
Som Exemplo

A vibrante múltipla alveolar é um tipo de fone consonantal empregado em alguns idiomas. O símbolo deste som tanto no alfabeto fonético internacional quanto no X-SAMPA é "r".

Europa[editar | editar código-fonte]

É um som típico das línguas indo-europeias, regra em praticamente todas as línguas do velho continente: nas línguas germânicas (excepto dinamarquês e baixo-alemão), línguas eslavas, no castelhano (em que ocorre em palavras como "rato" e "perro") e demais línguas românicas (com excepção do francês moderno e português urbano moderno), no basco e ainda no inglês da Escócia, nas línguas bálticas, no albanês, grego clássico e línguas célticas.

Presença na língua portuguesa[editar | editar código-fonte]

Este som é típico no português europeu tradicional e por isso ainda ouvido nas regiões não metropolitanas, mas em franca substituição pelo r gutural no uso coloquial urbano, influenciado no século XIX pela pronúncia da classe alta francesa, que em Portugal estabeleceu nesse século muitas empresas e indústrias.

No Brasil, o "r" vibrante ainda sobrevive em menor escala no estados sulistas, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, e partes de São Paulo, em especial na capital, entre os falantes mais velhos. Luís Felipe Scolari e José Serra são exemplos de brasileiros famosos que usam este fonema em lugar do r gutural.

Características[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.