Consoante fricativa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Modos de articulação
Obstruente
Oclusiva
Africada
Fricativa
Sibilante
Soante
Nasal
Vibrante
Simples
Múltipla
Aproximante
Líquida
Vogal
Semivogal
Lateral
Fluxo de ar
Ejetiva
Implosiva
Clique
Esta página contém informações sobre fonética usando AFI, e podem ser exibidos incorretamente em alguns navegadores. Saiba mais

As fricativas são consoantes produzidas pela passagem do ar através de um canal estreito feito pela colocação de dois articuladores próximos um ao outro. Estes podem ser o lábio inferior contra os dentes superiores, no caso de [f]; a parte posterior da língua contra o palato mole, no caso do [x] alemão, a consoante final de Bach; ou o lado da língua contra os molares, no caso do [ɬ] galês, a consoante inicial de Lloyd. Este fluxo turbulento de ar é chamado de fricção. Um subgrupo especial das fricativas são as sibilantes. São formadas também através da passagem do ar por um canal estreito, porém além disso a língua se curva de maneira a conduzir o ar sobre as pontas dos dentes. No português [s], [z], [ʃ], e [ʒ] são exemplos disto.

Já foi designada pelos termos aspirante e estridente, cujo uso é menos frequente. O primeiro pode ser usado como um sinônimo de "fricativa", ou, como por exemplo nas línguas urálicas, para se referir apenas às fricativas não-sibilantes, enquanto o último pode ser uso como um sinônimo de "sibilante", embora alguns autores incluam também as labiodentais e/ou uvulares nesta categoria.

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.