Viktor Yushchenko

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde janeiro de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Viktor Yushchenko
Viktor Yushchenko
presidente de  Ucrânia
Período de governo 23 de Janeiro de 2005
até 25 de fevereiro de 2010
Antecessor(a) Leonid Kuchma
Sucessor(a) Viktor Yanukovych
Vida
Nascimento 23 de Fevereiro de 1954 (60 anos)
Khoruzhivka, Sumy, Ucrânia
Dados pessoais
Primeira-dama Kateryna Chumachenko
Partido Blok Nasha Ukrayina-Narodna Samooborona
Profissão professor de contabilidade e funcionário público

Viktor Andriyovych Yushchenko, em ucraniano Ющенко Віктор Андрійович, (Khoruzhivka, Sumy, 23 de Fevereiro de 1954) é um político ucraniano, ex-presidente e ex-primeiro-ministro da Ucrânia (1999-2001), líder da coligação política Nossa Ucrânia (Nasha Ukrayina), que ganhou as eleições legislativas em março de 2002 e formou o maior grupo parlamentar.[1] [2]

É casado com Kateryna Chumachenko, uma ucraniana nascida nos EUA, e tem cinco filhos de dois casamentos.

Foi o líder da Revolução Laranja, que o conduziu ao poder após as eleições presidenciais de 26 de Dezembro de 2004, com 52% contra 44% do então primeiro-ministro Viktor Yanukovych. Durante sua campanha para a presidência da Ucrânia, num episódio que ficou bem conhecido, Yushchenko sofreu uma tentativa de envenenamento com TCDD,[3] uma dioxina extremamente tóxica. Mas, ao contrário do que era esperado, o veneno apenas o incapacitou durante a campanha presidencial e deixou seu rosto inchado e marcado. Foram levantadas suspeitas de envolvimento do Kremlin no atentado, em razão das inclinações pró-ocidentais de Yushchenko.[4]

Viktor Iouchtchenko, no Parlamento, em Kiev, presta juramento sobre a Constituição da Ucrânia, tornando-se o terceiro presidente do país, em 23 de janeiro de 2005.

Depois de eleito presidente, sua tarefa mais difícil foi a de formar um governo de união nacional. Além disso, era preciso combater a corrupção que minava o país e reaproximar-se da União Europeia sem degradar as relações com a Rússia. Em sua primeira viagem oficial, em 24 de janeiro de 2005, vai justamente à Rússia, de maneira a demonstrar que, apesar das disputas, a Ucrânia continuava próxima da Rússia.

Em abril de 2005, Viktor Yushchenko recebe o prêmio Perfil de Coragem, atribuído anualmente pela John F. Kennedy Library Foundation.[5] De acordo com a presidente da fundação, Caroline Kennedy, filha do presidente norte-americano assassinado em 1963, Yushchenko inspirou cidadãos do mundo inteiro ao lutar para que o resultado das urnas ucranianas refletisse a vontade do povo. Entretanto, desde que sua política se tornou menos pró-ocidental do que desejavam os formadores de opinião europeus e norte-americanos, sua imagem praticamente desapareceu dos noticiários ocidentais, e sua aura de herói foi se diluindo consideravelmente.

Internamente, porém, sua base de sustentação política já se desintegra. Com a popularidade em queda, o governo sofre acusações de corrupção e de sinalizar um retorno à política pró-Rússia. Depois de ser derrotado nas eleições legislativas (antecipadas) de 2006, Yushchenko aceita seu antigo adversário, Viktor Yanukovych, como primeiro ministro.

Nas eleições de 2010, Yushchenko consegue apenas 5,45% no primeiro turno (português brasileiro) ou na primeira volta (português europeu) , ficando assim afastado do segundo turno (português brasileiro) ou da segunda volta (português europeu) , que foi disputada por Viktor Yanukovych e Yulia Timoshenko.

Referências

  1. Marson, James. "Ukrainian Presidential Election Set for Runoff", Wall Street Journal, January 18, 2010. Página visitada em 2010-01-18.
  2. Because no candidate in the first round ballot had 50% or more votes, the two highest polling candidates face off in a second round of the elections (Source: Presidential election gets under way in Ukraine, Kyiv Post, 17 de janeiro de 2010.
  3. The Dioxin Poisoning Of Victor Yushchenko: Need For Methods In Routine Analysis Of Metabolites Of The Poison TCDD. Medical News Today, 5 de agosto de 2009.
  4. Kremlin accused over Yushchenko poisoning. The Sunday Times, 12 de dezembro de 2004.
  5. John F. Kennedy Library Foundation2005 Profile in Courage Award recipient Viktor Yushchenko
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Viktor Yushchenko
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Viktor Yushchenko


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre a Ucrânia é um esboço relacionado ao Projeto Europa. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.