Vila do Carvalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal Vila do Carvalho  
—  freguesia portuguesa extinta  —
Vila de Mouros
Vila de Mouros
Vila do Carvalho está localizado em: Portugal Continental
Vila do Carvalho
Localização de Vila do Carvalho em Portugal Continental
40° 18' N 7° 30' O
Concelho primitivo Covilhã
Concelho (s) atual (is) Covilhã
Freguesia (s) atual (is) Cantar-Galo e Vila do Carvalho
Extinção 28 de janeiro de 2013
Área
 - Total 17,10 km²
População (2011[1] )
 - Total 1 741
    • Densidade 101,8/km2 
Orago Nossa Senhora da Conceição

Vila do Carvalho foi uma freguesia portuguesa do concelho da Covilhã, a norte da sede de concelho, com 9,93 km² de área e 1 741 habitantes (2011). Densidade demográfica: 175,3 hab/km².

Foi extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, tendo sido agregada à freguesia de Cantar-Galo, para formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Cantar-Galo e Vila do Carvalho da qual é a sede.[2]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localizada na parte norte do concelho da Covilhã,na encosta da Serra da Estrela, faz fronteira com as freguesias de Cortes do Meio (a Oeste), Cantar Galo (a Sul), Teixoso (a Nordeste), Canhoso (a Este), Verdelhos (a Norte),distando 4 quilómetros da sede de concelho, com S. Pedro (no extremo Noroeste), no concelho de Manteigas.

História[editar | editar código-fonte]

Seguindo-se por uma estrada denominada por "varandim mágico", de onde se desfruta de uma bela vista panorâmica, localizamos a antiga povoação do Carvalho, na margem direita da ribeira do mesmo nome. Vila do Carvalho dista 4 quilómetros da sede de concelho.

Denominada inicialmente por Aldeia do Carvalho da qual faziam em grande parte, o território das recém formadas freguesias de Canhoso e Cantar Galo, sendo elevada à categoria de vila a 24 de Agosto de 1989.[3]

É composta pelos seguintes lugares: Acinzas, Barreira, Barroca, Cabeço Gordo, Calva, Castinçal, Lameiro da Mouta, Perdigueiros, Portais, Portela, Pouso, Prazo, Rego da Água, S. Domingos, Trapas, Vale de candeias e Beringueira.

Sobre a origem etimológica do nome da localidade registam-se duas versões. Uma, considera que o nome advém da proliferação na povoação de vários carvalhos; outra, esclarece que no local onde os carvalhos teriam existido em abundância, um carvalho notável se teria destacado em relação aos outros, dando o nome à primitiva aldeia.

Orago[editar | editar código-fonte]

Tem por orago Nossa Senhora da Conceição, padroeira do Reino, nas cortes celebradas em Lisboa no ano de 1646 declarou el-rei D. João IV que tomava a Virgem Nossa Senhora da Conceição por padroeira do Reino de Portugal, prometendo-lhe em seu nome, e dos seus sucessores, o tributo anual de 50 cruzados de ouro.

Património cultural e edificado[editar | editar código-fonte]

Igreja matriz, Memória da Expedição da Sociedade de Geografia à Serra da Estrela, presidida por Hermenegildo Carlos de Brito Capello (capitão tenente da armada real, explorador geógrafo) e pelo Dr. José Thomás de Sousa Martins (professor da escola medico-cirurgica de Lisboa), em 1881.

Locais de interesse turístico[editar | editar código-fonte]

Vila do Carvalho possui grande parte do seu território dentro dos limites do Parque Natural da Serra da Estrela, tendo por isso vários pontos de interesse naturais, como Vila de Mouros, Fraga da Pena, Lapa das Cachopas, Poio dos Corvos, Picoto, Aguilhão.

Feira[editar | editar código-fonte]

Semanal (Sexta-feira)

Festas e Romarias[editar | editar código-fonte]

Festa de Aniversário de Elevação a Vila (Julho), Festa dos Púcaros (1º Domingo de Agosto), São Domingos (1º Domingo de Setembro), Nossa Senhora do Rosário (1º Domingo de Outubro), Nossa Senhora da Conceição (8 de Dezembro), Celebração do Natal – Tradicional Madeiro (24 de Dezembro).

Artesanato[editar | editar código-fonte]

Fabrico de tamancos e miniaturas em madeira.

Jogos tradicionais[editar | editar código-fonte]

Jogo da malha, o Carrabaço.

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Cabrito no forno, Caldudo, Filhós, Papas de carolo, Arroz doce e Bolo de azeite.

Referências

  1. População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano) (em português) Instituto Nacional de Estatística. Página visitada em 1 de Março de 2014. Cópia arquivada em 4 de Dezembro de 2013. "Informação no separador "Q601_Centro""
  2. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  3. Lei n~56/89 Diário da República. Página visitada em 18 de Novembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.