Vladimír Šmicer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vladimír Šmicer
Vladimir Smicer.jpg
Informações pessoais
Nome completo Vladimír Šmicer
Data de nasc. 24 de Maio de 1973 (41 anos)
Local de nasc. Děčín,  Tchecoslováquia
Altura 1,80 m
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Ex-Meia Atacante
Clubes de juventude
1979-1985
1985-1987
1987-1992
Tchecoslováquia TJ Verneřice
Tchecoslováquia Kovostroj Děčín
Tchecoslováquia Slavia Praga
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1992–1996
1996–1999
1999–2005
2005–2007
2007–2009
Tchecoslováquia República Checa Slavia Praga
França Lens
Inglaterra Liverpool
França Bordeaux
República Checa Slavia Praga
Total
081 (26)
091 (16)
184 (19)
028 0(3)
023 0(5)
344 (60)
Seleção nacional
1993
1993–2006
Tchecoslováquia Tchecos e Eslovacos
Bandeira da República Tcheca República Tcheca
001 0(0)
083 (27)
Times que treinou
2009- Bandeira da República Tcheca República Tcheca {{{treinadorjogos}}}

Vladimír Šmicer (Děčín, 24 de Maio de 1973) é um ex-futebolista tcheco.

Carreira em clubes[editar | editar código-fonte]

Identificou-se mais com o Slavia Praga, onde começou e encerrou a carreira. Equipe mais vitoriosa da antiga Tchecoslováquia na primeira metade do século XX, a equipe vinha decadente desde a implantação do comunismo no país, onde os rivais Sparta Praga e Dukla Praga foram mais favorecidos. A equipe ficou quase sessenta anos sem ganhar o campeonato nacional;

Em 1996, Šmicer conseguiu o título que não vinha desde 1947 e com o feito acabou comprado pelo Lens, da França. Coincidentemente ou não, sem ele o Slavia passaria novo jejum, só quebrado justamente quando Šmicer voltou, em 2007. Nos dois anos em que passaria até encerrar a carreira, conseguiu o campeonato tcheco em ambos.

No Lens, Šmicer ficou até 1999, ganhando a Ligue 1 no ano anterior. Seria vendido ao Liverpool, onde teria maior reconhecimento internacional. Não conseguiu a Premier League, mas nos Reds conseguiu torneios mais importantes: a Copa da UEFA em 2001 e o melhor, a surpreendente Liga dos Campeões da UEFA em 2005, da qual ele foi um dos heróis, marcando o segundo gol da equipe na final que seria conhecida como Milagre de Istambul.

Ainda assim, ainda em 2005 deixaria Anfield Road de volta ao futebol francês, agora pelo Bordeaux, onde ganhou apenas uma Copa da Liga Francesa em 2007, pouco antes de deixar os Girondins e voltar ao Slavia.

Seleção[editar | editar código-fonte]

Šmicer estreou em 1993, ainda pela antiga Seleção Tchecoslovaca, então oficialmente "Representação dos Tchecos e Eslovacos": a Tcheco-Eslováquia (nome oficial do país desde 1990) havia sido extinta oficialmente em 31 de dezembro do ano anterior, com a Seleção em meio às Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1994. Decidira-se então que República Tcheca e Eslováquia continuariam a jogar em um mesmo time até o final da qualificação ou até o final da Copa, se conseguisse se classificar. A classificação esteve perto, perdida em um confronto direto na última rodada contra a Bélgica em Bruxelas.

Šmicer realizou apenas um jogo pelo time unido, e ainda em 1993 estrearia pela nova Seleção Tcheca. Participou das campanhas surpreendentes das Eurocopas 1996 (em que o país ficou com o vice-campeonato) e 2004 (em que pararam nas semifinais). Foi convocado à Copa do Mundo de 2006, o primeiro mundial disputado pela República Tcheca desde a independência. Entretanto, lesionou-se às vésperas do mundial e acabou cortado, sendo substituído por Libor Sionko.

Um dia após o anúnico de sua aposentadoria, tornou-se técnico da Seleção Tcheca, com o país já eliminado das disputas para a Copa do Mundo de 2010.

Títulos[editar | editar código-fonte]

República Checa Slavia Praga[editar | editar código-fonte]

França Lens[editar | editar código-fonte]

Inglaterra Liverpool[editar | editar código-fonte]

França Bordeaux[editar | editar código-fonte]


Bandeira de República ChecaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas tchecos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.