Yusuf Al-Qaradawi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido de en:Yusuf al-Qaradawi. Ajude e colabore com a tradução.

Youssef al-Qardaoui (em árabe: يوسف القرضاوي - Yūsuf al-Qaraḍāwiy‎) (nascido em 9 de setembro 1926) é um religioso muçulmano sunita catariano de origem egípcia. Ele é presidente da União Mundial de Sábios Islâmicos (Ulemás).Ele ainda dirige o Conselho Europeu para o Fatwa e Pesquisa sendo mais conhecido pelo seu programa na Al-Jazeera, ash-Shariah wal-Hayat ("Charia e vida") e por IslamOnline (um sitio web que ajudou a fundar em 1997), onde ele oferece suas opiniões e éditos ("fatwa) baseados nas suas interpretações do Alcorão. Ele também publicou cerca de 50 livros, incluindo "O legal e o proibido no Islam" e "Islam: A Civilização do Futuro". Ele é o vencedor de oito prémios internacionais por suas contribuições escolares.[1]

Ainda que al-Qaradawi por muito teve um dos papeis mais proeminentes na liderança da Irmandade Muçulmana[2] , por duas vezes rejeitou a oferta pelo cargo de diretor dessa organização[3] . Entre muitos muçulmanos ele é considerado moderadamente conservador, procurando explicar e adaptar os ideais do estilo de vida islâmico com a sociedade odierna.[4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

O doutor Al-Qaradawi nasceu no Egipto. Logo após a morte de seu pai, com apenas dois anos de idade, sua guarda passou ao seu tio. Sua família pediu-lhe que abrisse uma mercearia ou se torna-se carpinteiro. Ao invés, ele leu e memorizou todo o Alcorão com apenas nove anos de idade. Qaradawi foi um seguidor de Hasan Al-Bann durante sua juventude, sendo encarcerado em 1949, quando o Egipto estava sob um regime monárquico, após a publicação de Tirano e o Acadêmico ele voltou a ser encarcerado por três vezes. Ele terminou seu seminário na Universidade de Al-Azhar antes mudar-se para o Qatar.

Ele trabalhou no Ministério de Doação Religiosa do Egipto (Awqaf), foi o Decano do Departamento Islâmico nas Faculdades da Charia e da Educação no Qatar e serviu como chairman dos Conselhos Científicos Islâmicos das Universidades e Institutos argelino.

Por muito tempo ele foi membro da Irmandade Muçulmana, e rejeitou vários convites para ser líder dessa irmandade. Qaradawi é atualmente o mentor do Conselho Europeu para o Fatwa e Pesquisa.[5] [6] [7] [8] [9] [10] [11] [12] [13] [14] [15] [16] [17] [18] [19] [20] [21] [22] [23] [24] [25] [26]

Referências

  1. "Qaradawi Wins Hijra Award" ION, December 15, 2009.
  2. Olivier Guitta (20 de fevereiro de 2006). The Cartoon Jihad: The Muslim Brotherhood's project for dominating the West pp. Volume 11, Issue 22. The Weekly Standard.
  3. Al-Qaradawi Turns Down Offer to Assume Leadership of the Muslim Brotherhood. al-Jazeera (12 de janeiro de 2004).
  4. Hugh Miles, Al-Jazeera
  5. BBC World News Profile of Sheikh Yusuf Qaradawi.
  6. "Our War with the Jews Is in the Name of Islam": partial transcript of Qatari TV show, Feb. 25, 2006, translated by MEMRI.
  7. Eulogizes Saddam Hussein and Declares: In Recent Years, Saddam Was a Changed Man, Did Charitable Work and Helped People Build Mosques.
  8. Calls Upon Iraqi Kurds to Join Sunni Fight against Shiites Once Mediation Fails.
  9. Original version of fatwa later edited, stating that apostates deserve to be killed.
  10. Islam-Online (English).
  11. Al-Qaradawi's Homepage (Arabic).
  12. Truth about Qaradawi (Arabic).
  13. Some Mistakes of Yusuf al-Qaradawi.
  14. Mayor Livingstone and Sheikh Qaradawi.
  15. Fatwas at Islam Online.
  16. 9/11 Fatwa.
  17. Fatwa on boycott of American and Israeli products.
  18. islamonline.net. Página visitada em 18/06/2007.
  19. Biography and Moderate Vision.
  20. Qaradawi on Arab Reform: Interview with Al Jazeera.
  21. BBC Story on Qaradawi's Visit to London.
  22. Islamonline's Story of Qaradawi's Visit to London.
  23. The Herald Islamic moderate or rabble-rouser?.
  24. Hour of Power with an Islamist Superstar by Martin Kramer.
  25. Speech on MEMRI TV.
  26. Yusuf al-Qaradawi.