A Vida Invisível (2019)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Vida Invisível
 Brasil
 Alemanha

2019 •  cor •  139 min 
Direção Karim Aïnouz
Produção Michael Weber
Rodrigo Teixeira
Roteiro Murilo Hauser
Inés Bortagaray
Karim Aïnouz
Martha Batalha (romance)
Elenco Fernanda Montenegro
Carol Duarte
Julia Stockler
Gregório Duvivier
Gênero drama
Música Benedikt Schiefer
Cinematografia Hélène Louvart
Edição Heike Parplies
Companhia(s) produtora(s) Canal Brasil
Pola Pandora Filmproduktions
RT Features
Sony Pictures
Distribuição Estados Unidos Amazon Studios
Brasil Vitrine Filmes
Lançamento França 20 de maio de 2019
(Cannes)
Brasil 21 de novembro de 2019
Idioma português brasileiro
Página no IMDb (em inglês)

A Vida Invisível é um filme teuto-brasileiro, dos gêneros drama e romance, dirigido por Karim Aïnouz e estrelado por Carol Duarte e Julia Stockler. É baseado no livro A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, da escritora pernambucana Martha Batalha.[1]

O filme ganhou o prêmio principal da Mostra Um Certo Olhar, no Festival de Cannes de 2019.[2] Em 27 de agosto de 2019, foi escolhido pela Academia Brasileira de Cinema entre doze longas brasileiros para representar o Brasil no Oscar de melhor filme estrangeiro na 92ª edição do prêmio, porém não conseguiu entrar na lista dos dez pré-indicados.[3]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Rio de Janeiro, 1950. Eurídice, 18, e Guida, 20, são duas irmãs inseparáveis que moram com os pais em um lar conservador. Ambas têm um sonho: Eurídice o de se tornar uma pianista profissional e Guida de viver uma grande história de amor. Mas elas acabam sendo separadas pelo pai e forçadas a viver distantes uma da outra. Sozinhas, elas irão lutar para tomar as rédeas dos seus destinos, enquanto nunca desistem de se reencontrar.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Festival de Cannes

  1. Prêmio Un Certain RegardA Vida Invisível de Eurídice Gusmão (venceu)[4]

Festival de Cinema de Munique

  1. Prêmio CineCoPro — A Vida Invisível de Eurídice Gusmão (venceu)[5]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

A revista The Hollywood Reporter selecionou o como um dos "dez melhores filmes do Festival de Cannes"[6] Lee Marshall, do Screen Daily, também elegeu A Vida Invisível de Eurídice Gusmão como um dos "filmes imperdíveis do festival [de Cannes]",[7] e para a Variety o filme é "um forte concorrente do Brasil na corrida ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro”.[8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. France Presse (21 de maio de 2019). «Karim Ainouz homenageia brasileiras invisíveis em filme que traz Carol Duarte e Julia Stockler». G1. Consultado em 9 de julho de 2019 
  2. «'A vida invisível de Eurídice Gusmão' vence mostra Um Certo Olhar em Cannes». G1. 24 de maio de 2019. Consultado em 9 de julho de 2019 
  3. «'A vida invisível' é escolhido para representar o Brasil no Oscar 2020». O Globo. 27 de agosto de 2019. Consultado em 27 de agosto de 2019 
  4. «″A Vida Invisível de Eurídice Gusmão″ vence prémio Un Certain Regard em Cannes - DN». www.dn.pt. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  5. «Filme de Karim Aïnouz ganha mais um prêmio internacional». O Globo. 6 de julho de 2019. Consultado em 9 de julho de 2019 
  6. David Rooney (20 de maio de 2019). «'The Invisible Life of Euridice Gusmao': Film Review» (em inglês). The Hollywood Reporter. Consultado em 9 de julho de 2019 
  7. Lee Marshall (20 de maio de 2019). «'The Invisible Life Of Euridice Gusmao': Cannes Review» (em inglês). Screen Daily. Consultado em 9 de julho de 2019 
  8. GUY LODGE (25 de maio de 2019). «Film Review: 'The Invisible Life of Eurídice Gusmão'» (em inglês). Variety. Consultado em 9 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]