Madame Satã (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Madame Satã
 Brasil  França
2002 •  cor •  105 min 
Direção Karim Aïnouz
Roteiro Karim Aïnouz
Marcelo Gomes
Sérgio Machado
Elenco Lázaro Ramos
Flávio Bauraqui
Marcélia Cartaxo
Ricardo Blat
Renata Sorrah
Emiliano Queiroz
Marcelo Valle
Floriano Peixoto
Gero Camilo
Guilherme Piva
Género Drama biográfico
Lançamento 8 de novembro de 2002[1]
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Madame Satã é um filme brasileiro e francês de 2002, do gênero drama biográfico, dirigido por Karim Aïnouz. Em novembro de 2015 o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme retrata a vida da referência na cultura marginal urbana do século XX, o célebre transformista João Francisco dos Santos- malandro, artista, presidiário, pai adotivo de sete filhos, negro, pobre, homossexual - conhecido como "Madame Satã" e frequentador do bairro boêmio da Lapa, no Rio de Janeiro.Mostra seu círculo de amigos, antes de se transformar no mito Madame Satã, lendário personagem da boêmia carioca.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Madame Satã teve 35 indicações a prêmios, tendo vencido em 21 ocasiões. Alguns desses prêmios foram:

Grande Prêmio BR do Cinema Brasileiro 2003 (Brasil)

  • Vencedor nas categorias de Melhor Ator (Lázaro Ramos), Melhor Atriz (Marcélia Cartaxo), Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino, Melhor Maquiagem.

Chicago International Film Festival (EUA)

  • Vencedor na categoria de Melhor Filme.

Festival de Havana 2002 (Cuba)

  • Vencedor na categoria de Melhor Direção de Arte e Prêmio Especial do Júri para Melhor Primeiro Trabalho (Karim Ainouz).

Troféu APCA 2003 (Associação Paulista de Críticos de Arte, Brasil)

  • Recebeu o troféu APCA nas categorias Melhor Ator (Lázaro Ramos) e Melhor Diretor.

Mostra Internacional de Cinema de São Paulo 2002 (Brasil)

  • Recebeu o Prêmio Especial do Júri (Lázaro Ramos).

Festival de Cartagena 2004 (Colômbia)

  • Indicado na categoria de Melhor Filme.

Buenos Aires Festival Internacional de Cine Independiente 2003 (Argentina)

  • Recebeu o prêmio Menção Especial e foi indicado na categoria de Melhor Filme.

Referências

  1. «Filme de estréia de Aïnouz conta a história de Madame Satã». Folha Ilustrada. 8 de novembro de 2002. Consultado em 18 de setembro de 2016. 
  2. André Dib (27 de novembro de 2015). «Abraccine organiza ranking dos 100 melhores filmes brasileiros». Abraccine. abraccine.org. Consultado em 26 de outubro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]