Ada de Castro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ada de Castro
Informação geral
Nome completo Ada Antunes Pereira
Nascimento 13 de agosto de 1937 (80 anos)
Local de nascimento Lisboa
Portugal
Nacionalidade portuguesa
Género(s) Fado
Ocupação(ões) Fadista e actriz
Instrumento(s) Voz
Período em atividade 1959-2010
Editora(s) Alvorada, Movieplay
Prémios Prémio Bordalo (1967) Fado

´

Ada Antunes Pereira conhecida por Ada de Castro (Lisboa, 13 de Agosto de 1937) é uma fadista e actriz de teatro portuguesa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ada Antunes Pereira nasceu em 13 de Agosto de 1937, em Lisboa.

A estreia da fadista no teatro de revista aconteceu na peça Tudo à Mostra (1966), no Teatro Maria Vitória, onde cantou "Na Hora da Despedida", um fado de apoio aos soldados portugueses na Guerra do Ultramar que se tornaria num sucesso.[1]

Ada fez parte dos sócios fundadores da Associação Portuguesa dos Amigos do Fado.

Em 2009 é ditado o primeiro volume de Os Fados da Alvorada, incluído numa série de compilações com chancela da Movieplay Portuguesa, que abre com o tema "A Rosa" interpretado por Ada de Castro, com música de Joaquim Campos da Silva e letra de Joaquim da Silva Borges.[2] Segundo investigação de José Manuel Osório, são estes os verdadeiros créditos do tema "Rosa Caída" (1961), cuja letra foi atribuída a José Guimarães, que realmente escreveu um poema "Rosa Caída" mas que não corresponde à texto cantado no fado.[3]

"Sou uma mulher simples que ama o Fado e que tudo tem feito para o cantar bem. Sou das fadistas castiças que cantam com voz velada e um cheirinho de rua"

Ada de Castro [4]

Ada de Castro anunciou a sua retirada do meio artístico no dia 4 de Outubro de 2010, após ter recebido o "Prémio de Carreira" pelos seus 50 anos de carreira na V Gala Amália. O evento realizado pela Fundação Amália e pela Música no Coração decorreu no Coliseu de Lisboa.[5] Ainda em 2010, a RTP apresentou o documentário "Ada de Castro - 50 Anos de Carreira", de Maria João Gama.[6]

Em 27 de Novembro de 2012, a fadista foi distinguida em Medalha Municipal de Mérito, Grau Ouro, da Câmara Municipal de Lisboa, numa uma cerimónia onde foram homenageadas 50 personalidades do universo do Fado e da Guitarra Portuguesa, assinalando o 1.º aniversário da consagração do Fado como Património Imaterial da Humanidade, pela UNESCO.[7]

Prémios[editar | editar código-fonte]

  • Melhor fadista da quinzena (Prémio RTP) (1962)
  • Prémio Bordalo (1967), ou Prémio da Imprensa, entregue pela Casa da Imprensa em 1964, na categoria "Fado" que também distinguiu o fadista Carlos do Carmo.[8]
  • Melhor fadista do ano (Revista Nova Gente) (1982)

Discografia[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Esta lista está incompleta. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-a.

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Compilações[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Compilações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. António Luís Marinho (16 de setembro de 2015). «Programa As Canções da Guerra : "Na Hora da Despedida"». Antena 1 (RTP). Consultado em 4 de outubro de 2017 
  2. a b «Catálogo - Detalhes do registo de "Os fados da Alvorada, vol. 1"». Fonoteca Municipal de Lisboa. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  3. José Manuel Osório (Janeiro de 2010). «Apoio A1: Os Fados da Alvorada». Antena 1 (RTP). Consultado em 4 de outubro de 2017 
  4. Zita Ferreira Braga (13 de março de 2010). «Ada de Castro fala de si e do Fado». Hardmusica. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  5. «Diva do fado lembrada». Correio da Manhã. 5 de novembro de 2010. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  6. António Luís Marinho (16 de setembro de 2015). «Programa As Canções da Guerra : "Na Hora da Despedida"». Antena 1 (RTP). Consultado em 4 de outubro de 2017 
  7. «Câmara distingue Personalidades do Fado». Câmara Municipal de Lisboa. 28 de novembro de 2012. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  8. «Prémios Bordalo». Em 1967 denominado "Prémio da Imprensa". Sindicato dos Jornalistas. 22 de janeiro de 2002. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  9. «Ada De Castro ‎– Sopa À Portuguesa». discogs. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  10. OCLC 253688212. Consultado em 4 de outubro de 2017
  11. «Catálogo - Detalhes do registo de "Sopa à portuguesa"». Fonoteca Municipal de Lisboa. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  12. «Catálogo - Detalhes do registo de "Ada de Castro; O melhor dos melhores; 63"». Fonoteca Municipal de Lisboa. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  13. OCLC 41254567. Consultado em 4 de outubro de 2017
  14. «Various ‎– Fados De Sempre». discogs. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  15. «Catálogo - Detalhes do registo de "Fado"». Fonoteca Municipal de Lisboa. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  16. «Catálogo - Detalhes do registo de "Fado : sempre! Ontem, hoje e amanhã = always! Yesterday, today and tomorrow"». Fonoteca Municipal de Lisboa. Consultado em 4 de outubro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma cantora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.