Aichi E16A

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
E16A Zuiun
Avião
Um E16A1 Yo-53 do Yokosuka Kōkutai (Grupo aeronaval), como podem se ver pelas inscrições na cauda.
Descrição
Tipo / Missão Hidroavião com flutuadores de reconhecimento
País de origem  Japão
Fabricante Aichi Kokuki
Período de produção 1944-1945
Quantidade produzida 256[nota 1]
Primeiro voo em 22 de maio de 1942 (76 anos)
Introduzido em fevereiro de 1944
Variantes
  • E16A1 Experimental Type 16
  • E16A1 Zuiun Model 11
  • E16A2 Provisional Zuiun Model 12
Tripulação 2 - piloto e observador
Especificações (Modelo: E16A1 Zuiun Model 11)
Dimensões
Comprimento 10,83 m (35,5 ft)
Envergadura 12,81 m (42,0 ft)
Altura 4,79 m (15,7 ft)
Área das asas 28  (301 ft²)
Alongamento 5.9
Peso(s)
Peso vazio 2 945 kg (6 490 lb)
Peso carregado 4 553 kg (10 000 lb)
Propulsão
Motor(es) 1 x motor radial de 14 cilindros refrigerado a ar Mitsubishi Kinsei 54
Potência (por motor) 1 300 hp (969 kW)
Performance
Velocidade máxima 439 km/h (237 kn)
Alcance (MTOW) 2 420 km (1 500 mi)
Teto máximo 10 000 m (32 800 ft)
Razão de subida 10 m/s
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 2 x canhões Tipo 99 fixos nas asas de 20 mm (0,787 in)
1 x metralhadora flexível Tipo 2 de 13 mm (0,512 in) no cockpit do observador
Bombas 250 kg (551 lb) de carga de bombas
Notas
Dados de: Japanese Aircraft of the Pacific War[nota 1]

O Aichi E16A Zuiun (瑞雲 "Nuvem Auspiciosa", conhecido pelos aliados por "Paul"[1]) foi um hidroavião, monoplano, monomotor e bilugar de reconhecimento aéreo, operado pela Marinha Imperial Japonesa a partir de 1944 até ao final da Segunda Guerra Mundial.[2]

Design e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O Aichi E16A teve a sua origem em uma especificação governamental (14-Shi) de 1939 para um substituto para o Aichi E13A, que naquele tempo ainda não tinha sido aceite pelo Serviço Aéreo da Marinha Imperial Japonesa (IJNAS).[nota 2] Desacordos sobre os requisitos da especificação 14-Shi impediram a maioria dos fabricantes de apresentar projectos, mas em 1941 uma nova especificação, denominada 16-Shi, foi elaborada pelo IJNAS em torno do projecto Aichi AM-22, que já tinha sido feita pelos engenheiros da Aichi Kishiro Matsuo e Yasuhiro.[nota 2] A primeira AM-22, que primeiro recebeu a designação experimental "Hidroavião Experimental de Reconhecimento da Marinha 16-Shi" e, mais tarde, a designação curta E16A1, foi concluída em Maio de 1942 e era um monoplano convencional de asa baixa equipado com dois flutuadores.Tinha a característica incomum (para um hidroavião) de ser equipado com freios de mergulho, localizados nos suportes dianteiros dos flutuadores, para permitir que ele pudesse desempenhar um papel secundário como um bombardeiro de mergulho.[2]

O Aichi E16A era alimentado por um único motor Mitsubishi de três hélices MK8D Kinsei 54, um motor radial de 14 cilindros, a pistão, que poderia atingir um tecto de serviço de quase dez mil metros, alcançando uma velocidade máxima de até 439 quilómetros por hora. Em termos de alcance, como seu antecessor, era capaz de voar durante uns impressionantes 2 400 quilómetros — um alcance crucial em operações aéreas nas vastas áreas abertas do oceano Pacífico.[2] 256 exemplares totais do E16A foram produzidos e constituídos apenas pela designação do modelo E16A-1.[2][nota 1] Em termos de dimensões, tinha um comprimento de 10,83 metros, uma envergadura de 12,81 e uma altura de 4,79, com um peso total de 4 560 kg.[2]

Um E16A capturado pelos Estados Unidos.

Notas e referências

Notas

  1. a b c Francillon 1979, p. 287.
  2. a b Francillon 1979, p. 284.

Referências

  1. «Aichi E16A Zuiun "Paul" - World War 2 Planes». World War 2 Planes (em inglês) 
  2. a b c d e «Aichi E16A Zuiun (Paul) - Development and Operational History, Performance Specifications and Picture Gallery». Military Factory (em inglês). Consultado em 22 de novembro de 2016 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Francillon, Ph.D., René J. Japanese Aircraft of the Pacific War. (em inglês) Londres: Putnam & Company Ltd., 1979. ISBN 0-370-30251-6.