Almostacim do Cairo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Al-Musta'sim do Cairo)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o califa abássida de Bagdá de mesmo nome, veja Almostacim.
Almostacim
califa abássida no Cairo
Reinado 1377
13861389
Antecessor(a) Mutavaquil I
Aluatique II
Sucessor(a) Mutavaquil I
Mutavaquil I
Dinastia Abássida
Morte 1389
Pai Aluatique I

Zacaria Almostacim (Zakariya Al-Musta'sim, melhor conhecido somente como Almostacim[1] (em árabe: المستعصم بالله; transl.: Al-Musta'sim) ou Almotácime[2] (em árabe: المعتصم باالله; transl.: Al-Mu'tasim), serviu duas vezes (primeiro em 1377 e novamente entre 1386 e 1389) como califa abássida do Cairo sob os sultões mamelucos do Egito.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1383, o primeiro emir Barcuque, de origem circassiana, tomou o poder e o pai de Almostacim, o califa Mutavaquil I se vê acusado de conspirar para derrubá-lo. Ele foi preso, levando a julgamento e o novo sultão exige a sua pena de morte. Porém, a sentença é considerada ilegal e ele é libertado.[3] Porém, Barcuque obriga que ele abdique e coloca em seu lugar Aluatique II, filho de Aluatique I.[4]

Em 1386, Aluatique II morreu e seu irmão Almostacim o sucedeu. Três anos depois, Barcuque foi brevemente apeado do poder por uma revolta dos emires. Em fevereiro de 1390, ele voltou ao poder e restaurou Mutavaquil, que, prudentemente, se manteve à distância dos acontecimentos, derrubando Almostacim.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Almostacim do Cairo
Nascimento:  ? Morte: 1389
Precedido por:
Mutavaquil I
Califas do Cairo
1377
Sucedido por:
Mutavaquil I
Precedido por:
Aluatique II
Califas do Cairo
1386–1389
Sucedido por:
Mutavaquil I

Referências

  1. Dias 1940, p. 279.
  2. Alves 2014, p. 189.
  3. André Clot. L'Égypte des Mamelouks 1250-1517. L'empire des esclaves. Le temps des crises / Barkouk. [S.l.: s.n.] p. 159 
  4. (em inglês) M. W. Daly & Carl F. Petry (1998). The Cambridge History of Egypt: Islamic Egypt, 640-1517. The regime of Circassian Mamlūks. 1. [S.l.]: Cambridge University Press. p. 303. 672 páginas. ISBN 978-0-521-47137-4 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Alves, Adalberto (2014). Dicionário de Arabismos da Língua Portuguesa. Lisboa: Leya. ISBN 9722721798 
  • Dias, Eduardo (1940). Árabes e muçulmanos. Lisboa: Livraria Clássica 
Ícone de esboço Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.