Almutaqui

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Almutaqui
Miralmuminim
Dirrã de Almutaqui com o nome do califa e de Bajecã
21.º califa do Califado Abássida
Reinado Setembro de 944 – 29 de janeiro (ou 9 de março) de 946
Antecessor(a) Arradi
Sucessor(a) Almostacfi
 
Nascimento ca. 908
  Baguedade
Morte julho de 968
Descendência Ixaque
Dinastia abássida
Pai Almoctadir
Mãe Calube Zará
Religião Islão sunita

Abu Ixaque Ibraim ibne Jafar Almoctadir (em árabe: أبو إسحاق إبراهيم بن جعفر المقتدر; romaniz.: Abu Ishaq Ibrahim ibn Jaʿfar al-Muqtadir; 908 - julho de 968) mais conhecido por seu título de reinado Almutaqui (em árabe: المتقي; romaniz.: Al-Muttaqi), foi o califa do Califado Abássida em Baguedade de 940 a 944. Seu reinado marcou o início do Período Abássida Tardio (940–1258).

Reinado[editar | editar código-fonte]

Almutaqui era, respectivamente, filho e irmão de seus antecessores Almoctadir e Arradi (r. 934–940).[1] Com a morte de seu irmão em 940, o emir de emires Bajecã, que estava em Uacite, enviou seu secretário a Baguedade para convocar concílio dos aristocratas abássidas, que selecionaram Almutaqui como sucessor.[2] Em 21 de abril de 941, Bajecã foi morto e o califa nomeou um novo vizir, mas foi logo compelido a instalar o líder albárida Abu Abedalá Albaridi no posto, que manteve-o até a amotinação do exército resultar na nomeação do líder dailamita Curanquije como emir de emires (1 de julho).[3] Nos anos que se seguiram, Almutaqui ressentiu a dominação dos vários senhores da guerra e tentou recuperar a independência e autoridade de seu ofício e contatou o poderoso e virtualmente independente governante do Egito, Maomé ibne Tugueje Iquíxida. Em resposta, o iquíxida lançou uma campanha através da Síria e em agosto de 944 encontrou o califa em Raca, onde tentou persuadi-lo a mover-se para o Egito. Almutaqui recusou-se, e em vez disso retornou para Baguedade, confiante do apoio de Tuzum. Com a aproximação do califa, contudo, Tuzum encontrou-se com ele, cegando-o e depondo-o em favor de Almostacfi.[4][5]

Referências

  1. Canard 1986, p. 866–867.
  2. Muir 1924, p. 572.
  3. Amedroz 1921, p. 9–18.
  4. Kennedy 2004, p. 196, 312.
  5. Bacharach 2006, p. 55–56.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Amedroz, Henry F.; Margoliouth, David S. (1921). The Eclipse of the ‘Abbasid Caliphate. Original Chronicles of the Fourth Islamic Century, Vol. V: The concluding portion of The Experiences of Nations by Miskawaihi, Vol. II: Reigns of Muttaqi, Mustakfi, Muzi and Ta'i. Oxford: Basil Blackwell 
  • Bacharach, Jere L. (2006). Islamic History Through Coins: An Analysis and Catalogue of Tenth-century Ikhshidid Coinage. Cairo: American University in Cairo. ISBN 9774249305 
  • Canard, Marius (1986). «Badjkam». The Encyclopedia of Islam, New Edition, Volume I: A–B. Leida e Nova Iorque: BRILL. ISBN 90-04-08114-3 
  • Kennedy, Hugh N. (2004). The Prophet and the Age of the Caliphates: The Islamic Near East from the 6th to the 11th Century (Second ed. Harlow, RU: Pearson Education Ltd. ISBN 0-582-40525-4 
  • Muir, William (1924). The Caliphate: Its Rise, Decline, and Fall. Edimburgo: John Grant