Altai (califa)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Altai
Miralmuminim
Dinar de Adude Daulá citando Altai como califa
24.º califa do Califado Abássida
Reinado 5 de agosto de 974 – 30 de outubro de 991
Antecessor(a) Almuti
Sucessor(a) Alcadir
 
Nascimento ca. 932
  Baguedade
Morte 3 de agosto de 1003
  Baguedade
Dinastia abássida
Pai Almuti
Mãe Hazar (Atabe)
Religião Islão sunita

Abede Alcarim ibne Alfadle (em árabe: عبد الكريم بن الفضل; romaniz.: Abd al-Karīm ibn al-Faḍl; 932 - 3 de agosto de 1003), mais conhecido por seu nome real Altai Liamer Alá/Bilá (em árabe: الطائع لأمر الله\بالله; romaniz.: al-Ṭāʾiʿ li-Amr Allāh/biʾllāh , lit. 'Aquele que obedece ao comando de Deus'), foi o califa do Califado Abássida de Baguedade de 974 a 991. Muito pouco se sabe sobre sua vida pessoal e oficial. Sucedeu seu pai Almuti como califa.

Vida[editar | editar código-fonte]

Altai era filho de Almuti. Em 1 de agosto de 974, o general turco Sebuqueteguim tomou o controle de Baguedade do emir de emires Ize Daulá,[1] e parecia prestes a derrubar completamente o controle buída sobre o Iraque, até que reforços dos outros emires buídas derrotaram os turcos em janeiro de 975.[2] Almuti fez preparativos para deixar Baguedade, mas Sebuqueteguim impediu sua fuga e o confinou em seu palácio. Ao mesmo tempo, Almuti estava cada vez mais incapacitado por uma paralisia parcial que havia começado três anos antes. Como resultado, foi forçado a abdicar e foi substituído por seu filho Abede Alcarim, como Altai, em 5 de agosto.[3] Sebuqueteguim então deixou Baguedade para fazer campanha contra os buídas, acompanhado por Almuti e Altai. Almuti morreu no caminho, em Dair Alacul, em 12 de outubro.[4] Foi enterrado no mausoléu de seu pai no bairro de Arruçafa em Baguedade.[1]

Durante seu califado, a Síria foi dilacerada por facções rivais – fatímidas e carmatas; enquanto os buídas foram divididos em grupos que lutavam entre si. Para completar, o imperador bizantino João Tzimisces invadiu o leste em uma campanha vitoriosa em 975. Depois de ocupar o cargo por dezessete anos, Atai foi deposto em 991 pelo emir de buída Baa Daulá[5] por demonstrar sinais de independência. Em seu lugar, foi instalado seu primo Alcadir em 22 de novembro.[6][7][8] O deposto Altai foi mantido em cativeiro até sua morte doze anos depois.[9]

Referências

  1. a b Demircan 2010, p. 447.
  2. Kennedy 2004, p. 223–224.
  3. Kennedy 2004, p. 224.
  4. Zetterstéen 2000, p. 799.
  5. Hanne 2007, p. 55.
  6. Küçükaşcı 2001, p. 127.
  7. Busse 2004, p. 69.
  8. Sourdel 1978, p. 378.
  9. Busse 2004, p. 70.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Busse, Heribert (2004) [1969]. Chalif und Grosskönig - Die Buyiden im Irak (945-1055) [Caliph and Great King - The Buyids in Iraq (945-1055)]. Vurzeburgo: Ergon Verlag. ISBN 3-89913-005-7 
  • Demircan, Adnan (2010). «Tâi'-Lillâh». TDV Encyclopedia of Islam, Vol. 39 (Şeri̇f Paşa – Tanzanya). Istambul: Turkiye Diyanet Foundation, Centro para Estudos Islâmicos. pp. 447–448. ISBN 9789753896320 
  • Donohue, John J. (2003). The Buwayhid Dynasty in Iraq 334 H./945 to 403 H./1012: Shaping Institutions for the Future. Leida e Boston: Brill. ISBN 90-04-12860-3 
  • Hanne, Eric J. (2007). Putting the Caliph in His Place: Power, Authority, and the Late Abbasid Caliphate. Nova Jérsei: Imprensa da Universidade Fairleigh Dickinson. ISBN 9780838641132 
  • Kennedy, Hugh N. (2004). The Prophet and the Age of the Caliphates: The Islamic Near East from the 6th to the 11th Century (Second ed. Harlow, RU: Pearson Education Ltd. ISBN 0-582-40525-4 
  • Küçükaşcı, Mustafa Sabri (2001). «Kādir-Billâh». TDV Encyclopedia of Islam, Vol. 24 (Kāânî-i Şîrâzî – Kastamonu). Istambul: Turkiye Diyanet Foundation, Centro para Estudos Islâmicos. pp. 127–128. ISBN 9789753894517 
  • Sourdel, D. (1978). «al-Ḳādir Bi'llāh». In: van Donzel, E.; Lewis, B.; Pellat, Ch. & Bosworth, C. E. The Encyclopaedia of Islam, New Edition, Volume IV: Iran–Kha. Leida: E. J. Brill. pp. 378–379. OCLC 758278456 
  • Zetterstéen, K. V.; Bosworth, C. E. (2000). «al- Ṭāʾiʿ Li-Amr Allāh». In: Bearman, P. J.; Bianquis, Th.; Bosworth, C. E.; van Donzel, E. & Heinrichs, W. P. The Encyclopaedia of Islam, New Edition, Volume X: T–U. Leida: E. J. Brill. p. 115. ISBN 978-90-04-11211-7