Almoctafi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Almoctafi
17º Califa Abássida
Este minarete em Bagdá é o mais antigo da cidade e pertencia à Mesquita do Califa, construída por Almoctafi, e que foi destruída por Hulagu em 1258 durante o saque de Bagdá.
Reinado 902908
Antecessor(a) Almutadide
Sucessor(a) Almoctadir
Herdeiro Abdulá ibne Almutaz
Dinastia Abássida
Morte 908
Filho(s) Al-Mustakfi
Pai Almutadide

Almoctafi (em árabe: المكتفى; transl.: Al-Muktafi) foi o califa abássida entre 902 e 908. Ele era filho do califa anterior, Almutadide, com uma escrava turca. Ele estava no comando de Raca quando seu pai morreu e, imediatamente, voltou para a capital, onde ele se tornou o favorito da população local por conta de sua generosidade e por abolir as prisões secretas do pai, o terror de Bagdá. Durante o seu reinado de quase sete anos, o Califado Abássida foi ameaçado por diversos perigos, que ele conseguiu superar, sendo o principal a aparição dos carmatas, um grupo de fanáticos xiitas ismailitas que emergiram no final de seu reinado e que trariam muitos problemas aos califas posteriores.

História[editar | editar código-fonte]

Dinar de ouro do califa Almoctafi (r. 902–908)

As hostilidades com os bizantinos continuaram mais ou menos no mesmo nível, com os gregos perdendo a oportunidade de se aproveitarem das dificuldades recentes do califado. Em 898, uma frota bizantina foi incendiada e 3 000 marinheiros, decapitados. Mas também ocorreram alguns reveses. Tarso foi cercada e o seu governador, aprisionado. Ainda pior, os rebeldes egípcios, para irritar o califa, incitaram o governador tulúnida de Tarso a incendiar uma frota muçulmana de cinquenta navios que estava ancorada na cidade. Como resultado, os gregos conseguiram saquear a costa sem impedimentos, tanto por terra quanto por mar, capturando uma quantidade enorme de escravos.

A guerra continuou por algum tempo, com dez divisões cristãs - cada uma com 10 000 homens - devastando a costa muçulmana e, por outro lado, uma frota muçulmana comandada por um grego renegado e tripulada por africanos, devastando a costa do Império Bizantino.

Apesar disso, Almoctafi conseguiu manter o califado mais seguro desde os tempos de Almostacim. Um de seus últimos atos foi, após a morte de um príncipe samânida, reconhecer a sucessão de seu filho no Grande Coração e enviar-lhe um estandarte montado pelo próprio califa. Em 908, Almoctafi morreu com apenas trinta e três anos, deixando o trono para o seu irmão caçula Abdulá ibne Almutaz.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Almoctafi
Nascimento:  ? Morte: 908
Precedido por:
Almutadide
Califas abássidas
902–908
Sucedido por:
Almoctadir

Bibliografia[editar | editar código-fonte]