Alarme automotivo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Setembro de 2008). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde abril de 2009). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.

O alarme automotivo é um dispositivo utilizado em automóveis e outros veículos para evitar roubos de objetos ou do próprio veículo.

Dispõe de sensores de ultrassom que detectam movimentos no interior do veículo e enviam os dados para uma central que define a intensidade do movimento, ajustado por uma chave secreta no veículo. Se os movimentos ultrapassarem a intensidade permitida, o alarme dispara em questão de segundos. Também dispõe de sensores de portas: se alguma porta for aberta com o alarme armado, ele dispara imediatamente e só pode ser desligado pelo controle remoto.

Existem diversos tipos de alarmes. Alguns podem ainda proteger capô e porta-malas com sensores mecânicos. Carros com vidro e travas elétricas são travados e fechados por um único controle, tornando assim o alarme mais prático. Os controles normalmente são alimentados por uma pequena bateria de 12 volts, costumam ter um led para indicar quando um botão é pressionado, e seu alcance é limitado a uma certa distância. Alguns alarmes podem desligar o equipamento de som as luzes internas e externas. Alguns podem até bloquear o motor em casos de furto do veículo.

História[editar | editar código-fonte]

Uma versão inicial de um alarme de carro para uso como um impedimento de roubo foi inventada por um prisioneiro desconhecido de Denver em 1913.[1] Esta versão foi armada manualmente e acionada quando alguém tentou acionar o motor. Um alarme posterior inspirado por uma versão inicial de um starter remoto foi publicado em 1916.[2]

Ícone de esboço Este artigo sobre automóveis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Prisoner Devises Stolen Automobile Alarm». Hearst Magazines. Popular Mechanics: 509. Abril de 1913. ISSN 0032-4558. Consultado em 26 de março de 2013 
  2. «New Automobile Alarm Calls for Help». Bonnier Corporation. Popular Science: 753. Maio de 1916. ISSN 0161-7370. Consultado em 26 de março de 2013