Freio a tambor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Uma eixo de caminhão com o freio a tambor exposto.

Um freio a tambor (português brasileiro) ou travão de tambor (português europeu) é um mecanismo de frenagem/travagem presente em diversos veículos. Seu funcionamento é similar ao do freio a disco (pt-BR) ou travão de disco (pt-PT) .[1]

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

Os freios a tambor funcionam a partir do mesmo princípio do freio a disco: as sapatas (pt-BR) ou os calços (pt-PT) impulsionadas/os pelos êmbolos do cilindro de roda exercem pressão sobre uma superfície giratória, que no caso é o tambor propriamente dito. Muitos carros têm freios a tambor nas rodas traseiras e a disco nas dianteiras. Os freios a tambor têm mais peças e são mais difíceis de serem reparados do que os freios a disco, porém, têm a fabricação relativamente mais barata. Quando a pessoa pisa no pedal do freio, as sapatas de freio (pt-BR) ou os calços de travão (pt-PT) são empurradas/os contra o tambor. Isto permite a frenagem/travagem do veículo. Em geral, a eficiência de frenagem/travagem do sistema varia entre 15 a 30%. É possível e totalmente utilizado nos dias de hoje o sistema ABS em freios a tambor.

Alguns modelos utilizam o sistema freio de estacionamento ou popularmente conhecido como freio de mão (pt-BR) ou travão de mão (pt-PT) .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Freio a tambor». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mecânica clássica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.