Alcano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Os alcanos fazem parte de uma categoria mais ampla de compostos orgânicos chamada de hidrocarbonetos. Eles se caracterizam por possuir apenas átomos de carbono e hidrogênio em suas moléculas e ter cadeia saturada, ou seja, apenas ligações covalentes simples entre carbonos.

O metano é o alcano mais simples. É o principal componente do gás natural.

Os alcanos de cadeia cíclica são chamados de cicloalcanos.

Fontes de obtenção e principais aplicações[editar | editar código-fonte]

As principais fontes dos alcanos são o gás natural e o petróleo bruto, sendo utilizados, em grande parte, como combustíveis. Alguns exemplos são o gás natural, a gasolina, o óleo diesel, o V querosene e a parafina, que são constituídos pela mistura de diferentes alcanos.CTT molecular, como a vaselina, também são utilizados na preparação de cosméticos.

Propriedades físicas[editar | editar código-fonte]

Os alcanos são compostos apolares, apresentando forças de atração dipolo-induzido dipolo induzido entre as moléculas. Logo, os alcanos até 4 átomos de carbono são gases em condições ambientes (de 25°C e 760 mmHg). Conforme aumenta-se a quantidade de átomos de carbono na molécula, há um acréscimo na massa molecular. Assim, alcanos com 5 a 17 átomos de carbono são líquidos e os demais sólidos.

Eles são insolúveis em água e solúveis em solventes pouco polares, como o clorofórmio e o benzeno.

Tabela de alcanos[editar | editar código-fonte]

Alcano Fórmula Ponto de ebulição [°C] Ponto de fusão [°C] Densidade [g·cm−3] (a 20 °C)
Metano CH4 −162 −182 gás
Etano C2H6 −89 −183 gás
Propano C3H8 −42 −188 gás
Butano C4H10 0 −138 gás
Pentano C5H12 36 −130 0,626 (líquido)
Hexano C6H14 69 −95 0,659 (líquido)
Heptano C7H16 98 −91 0,684 (líquido)
Octano C8H18 126 −57 0,703 (líquido)
Nonano C9H20 151 −54 0,718 (líquido)
Decano C10H22 174 −30 0,730 (líquido)
Undecano C11H24 196 −26 0,740 (líquido)
Dodecano C12H26 216 −10 0,749 (líquido)
Hexadecano C16H34 287 18 0,773 (líquido)
Icosano C20H42 343 37 sólido
Triacontano C30H62 450 66 sólido
Tetracontano C40H82 525 82 sólido
Pentacontano C50H102 575 91 sólido
Hexacontano C60H122 625 100 sólido

Nomenclatura[editar | editar código-fonte]

A nomenclatura dos alcanos não ramificados, conforme as determinações da IUPAC, é construída a partir de um prefixo indicativo do número de átomos de carbono, acrescido do intermediário AN, que indica a saturação da cadeia, mais o sufixo O (que caracteriza os hidrocarbonetos). 

Este alcano possui 6 átomos de carbono, logo, o seu nome oficial é hexano.
Veja a molécula do hexano em 3D.

A nomenclatura de alcanos de cadeia ramificada é construída com a adição dos nomes dos grupos substituintes. Veja a seguir o exemplo do 2,2,4-trimetilpentano, um dos componentes da gasolina.

A cadeia principal contém 5 átomos de carbono, com a adição de 3 grupos metil nos carbonos 2, 2 e 4. Logo, o nome completo para este alcano é: 2,2,4-trimetilpentano
Modelo espacial da molécula do 2,2,4-trimetilpentano.

Formula dos alcanos é CnH2n+2 Rodrigues Mabeza Silva