Alcuíno de Iorque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Santo Alcuíno de Iorque
Nascimento 735 em Nortúmbria, Grã-Bretanha
Morte 19 de Maio de 804 (69 anos) em Tours, França
Veneração por Igreja Católica, Igreja Anglicana e Igreja Ortodoxa do Leste
Festa litúrgica 19 de Maio
Gloriole.svg Portal dos Santos

Santo Alcuíno de York (Alcuinus em latim) foi um monge anglo-saxão beneditino, poeta, professor e sacerdote católico.

Nasceu no reino de Nortúmbria, atual (Grã-Bretanha), em 735, e estudou na Escola da Catedral de York. Leccionou posteriormente nessa mesma instituição durante quinze anos e ali criou uma das melhores bibliotecas da Europa, tendo transformado a Escola em um dos maiores centros do saber. Foi também ordenado diácono.

No Inverno 780 foi enviado a Roma pelo Arcebispo de Iorque, Eanbaldo, para receber das mãos do Papa o pallium, uma sobrepeliz de lã, com uma cruz bordada e que era o símbolo dessas altas funções.

Em Março de 781, cruzou-se com Carlos Magno em Parma, e foi convidado pelo monarca para o ajudar a instruir e reformar a Corte e o Clero do seu Reino. Entre outros empreendimentos, fundou o Palácio-escola (Aula Palatina) de Aix-la-Chapelle, no qual eram ensinadas as sete artes liberais: o trivium, gramática, lógica e retórica; e o quadrivium, aritmética, geometria, astronomia, e a música. Contribuiu bastante para a Renascença carolíngia. Foi também conselheiro do imperador.

Depois de ter se retirado da corte carolíngia, foi abade de um mosteiro na cidade francesa de Tours. Com toda a justiça, Santo Alcuíno tornou-se o patrono das universidades cristãs. Morreu no dia 19 de Maio de 804.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um santo, um beato ou um religioso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alcuíno de Iorque