Alexandre Aposan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alexandre Aposan
Informação geral
Nome completo Alexandre Apolinário dos Santos
Também conhecido(a) como Aposan
Nascimento 18 de julho de 1981 (37 anos)
Origem São Paulo, São Paulo
País  Brasil
Gênero(s) Rock Progressivo, Pop, Pop Rock, Metal Progressivo, Hard Rock, Hardcore, Hardcore Melódico, Metal neoclássico, Post grunge, Power Metal, Black Music, Black Metal, Heavy Metal, Metal Alternativo Black Music , Disco, Groove Black , Afro-Music, Ritimos-latinos e Brasileiros
Ocupação(ões) Baterista
Instrumento(s) Bateria e Percussão
Período em atividade 1998-atualmente
Afiliação(ões) Oficina G3, Thalles Roberto, Ton Carfi, Paulo César Baruk, Coral Resgate, Templo Soul, Pregador Luo, Apocalipse 16,Damares
Página oficial http://alexandreaposan.com.br

Alexandre Aposan, nome artístico de Alexandre Apolinário dos Santos (São Paulo, 18 de julho de 1981) é produtor musical e baterista. Já trabalhou com diversos artistas brasileiros e extrangeiros, em sua maioria cantores de Música Gospel brasileira .

Especialmente na Música Gospel, teve participações em trabalhos de cantores como Paulo César Baruk, Thalles Roberto, Ton Carfi, dentre outros. Também foi durante 8 anos (2006 - 2014) integrante da banda de rock cristão Oficina G3.

Em sua bagagem, traz experiência de tocar também para outros gêneros como a dupla sertaneja João Mineiro & Marciano, o cantor americano Billy Paul (Música Soul), e os pagodeiros do grupo Os Travessos, entre outros.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Alexandre começou a tocar bateria aos quatro anos de idade, e aos 14 anos, além de tocar na igreja, montou sua própria escola de música. Aos 18 anos conheceu o cantor Paulo César Baruk, que além de convidá-lo a fazer parte da Banda Salluz, também o apresentou a vários cantores. A partir daí Aposan começou a trabalhar com diferentes estilos musicais e diversos artistas como David Fantazzini (Pop), Jeanne Mascarenhas (Pop), Pregador Luo (Hip hop), Apocalipse 16 (Hip-hop), João Mineiro & Marciano (Sertanejo), Billy Paul (Disco Music), Banda Black Rio (Pop, Black Brazilian), Os Travessos (Pagode), Alvim Slaugther (Worship), Thalles Roberto (pop Rock, groove, black), entre outros.[1]

Em 2006 Alexandre foi contratado pela banda Oficina G3, a qual lhe proporcionou a oportunidade de se aprofundar mais ainda em relação à música, assim como a experiência em participar de turnês nacionais e internacionais, indicações a troféus (CD Elektracustika) e a premiação do Grammy Latino com o álbum Depois da Guerra.

Em 2009 lançou seu primeiro disco solo, Ao Som dos Tambores.[2]

Em 16 de agosto de 2011 foi declarado baterista oficial da banda Oficina G3. No mesmo ano, fez uma participação no DVD Uma História Escrita pelo Dedo de Deus, do cantor Thalles Roberto.

Em 2012 lançou seu primeiro DVD, intitulado Entre Irmãos Ao Vivo, o qual contou com a participação de Ministério Sinai, Paulo César Baruk, Templo Soul, Oficina G3, Coral Resgate, Ton Carfi, Thalles Roberto, Ravell Santos Luciano Claw, FullRange e Ágape.[3]

No dia 8 de julho de 2014, Aposan anunciou sua saída da banda Oficina G3 para a realização de novos projetos que iriam contra algumas questões contratuais da gravadora da Banda, as quais impediriam seus trabalhos paralelos com a banda, preferindo assim se desligar.[4]

Em 2015 lançou seu segundo DVD, intitulado Entre Novos Tambores, show ao vivo realizado no Teatro Gazeta em São Paulo no ano de 2014, gravado na abertura do workshop do baterista norte-americano Chris Coleman.

Alexandre tem dois filhos, Samuel e Sarah, frutos de seu casamento com Aline Fernandes.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Como Músico Convidado
Com a banda Oficina G3
Trabalhos Solo

Referências

  1. «Alexandre Aposan». Spanking. Consultado em 25 de abril de 2012. 
  2. «CD Alexandre Aposan - Ao Som dos Tambores». MegaSom. Consultado em 25 de abril de 2012. 
  3. «Baterista Alexandre Aposan lança DVD ao vivo: Entre Irmãos». Som Batera. Consultado em 15 de março de 2013. 
  4. Melqui Oliveira. «Ex-Oficina G3 revela detalhes de sua saída e multa milionária». Templo Metal. Consultado em 27 de agosto de 2014. 
Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.