Aline Rocha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Aline Rocha
Atletismo
Esqui cross-country
Categoria T54 (atletismo)
LW11 (esqui cross-country)
Representante  Brasil
Nascimento 20 de fevereiro de 1991 (28 anos)
Pinhão, Brasil
Nacionalidade Brasil brasileira
Compleição Peso: 39 kg Altura: 1,53 m
Clube IEMA
Período em atividade 2010–presente

Aline Rocha (Pinhão, 20 de fevereiro de 1991) é uma atleta e esquiadora paralímpica brasileira. Ela representou o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Verão de 2016 e nos Jogos Paralímpicos de Inverno de 2018, se tornando a primeira brasileira a disputar os Jogos Paralímpicos de Inverno, bem como a primeira brasileira a participar de ambas as edições paralímpicas de verão e inverno.[1][2][3][4]

Acidente automobilístico e início da carreira paralímpica[editar | editar código-fonte]

Nascida em Pinhão mas criada em Campos Novos, Aline se envolveu em um acidente automobilístico aos 15 anos em Santa Catarina. Viajando no banco de trás, o carro conduzido por seu irmão se colidiu frontalmente com outro veículo que vinha na direção contrária, e a força da colisão quebrou o banco traseiro e fraturou a terceira vértebra lombar (L4), causando paraplegia nos membros inferiores.[4][5] Após o acidente, Aline iniciou sua reabilitação no Centro Sara Kubitschek em Brasília e quatro anos depois iniciou na prática do esporte em uma associação esportiva para pessoas com deficiência em Joaçaba, onde passou a ser treinada por Fernando Orso, com quem viria a casar anos depois. Posteriormente ela se especializou em provas de meio fundo e fundo, batendo recordes nacionais e se sagrando tetracampeã da prova de cadeirantes da Corrida de São Silvestre.[6]

Jogos Paralímpicos de Verão de 2016[editar | editar código-fonte]

Aline conquistou índice para cinco provas paralímpicas do atletismo nos Jogos Paralímpicos de Verão de 2016 na classe T54, vindo a optar pela inscrição em três provas: 1500 metros, 5000 metros e maratona, declinando da participação nos 100 metros e 200 metros. Na competição Aline conquistou a nona colocação nos 1500 metros e a décima colocação na maratona, não disputando a medalha apenas nos 5000 metros, prova que ela não se classificou à final.[5]

Jogos Paralímpicos de Inverno de 2018[editar | editar código-fonte]

Inspirada por Tatyana McFadden, Aline Rocha iniciou também na prática do esqui cross-country paralímpico, com o objetivo de se qualificar para os Jogos Paralímpicos de Inverno de 2018 em Pyeongchang, na Coreia do Sul, participando de provas oficiais já em janeiro de 2017.[7][8] No fim de 2017, Aline recebeu o Prêmio Paralímpicos 2017 como melhor atleta dos esportes de neve.[9] Dias depois, Aline atingiu os índices necessários para qualificação aos Jogos Paralímpicos e foi a primeira atleta confirmada na delegação brasileira, após apenas um ano na prática do esporte.[1][2][4] Em 8 de março, no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Mulher, Aline foi escolhida como porta-bandeira da delegação brasileira na Cerimônia de Abertura dos Jogos Paralímpicos de Inverno de 2018.[10]

Na competição, Aline participou de três provas individuais e uma de revezamento com o esquiador Cristian Ribera. Obteve seus melhores resultados nos 5 km e no revezamento 4x2,5 km, com a 12ª colocação em ambas as provas.[11][12] Competiu também na prova de velocidade 1,1 km e nos 12 km, provas em que ficou nas 22º e 12º colocações, respectivamente.[13][14]

Referências

  1. a b «Aline Rocha é a primeira mulher do Brasil em Jogos Paralímpicos de Inverno». CPB. 12 de dezembro de 2017. Consultado em 19 de março de 2018 
  2. a b «Com Cristian Ribera, Aline Rocha e André Cintra, Brasil define equipe para Jogos Paralímpicos de Inverno». CBDN. 19 de fevereiro de 2018. Consultado em 19 de março de 2018 
  3. Edênia Garcia (7 de março de 2018). «Conheça Aline Rocha, primeira brasileira a disputar os Jogos Paralímpicos de Inverno». ESPN Brasil. Consultado em 19 de março de 2018 
  4. a b c Flávio Dilascio (8 de março de 2018). «Evolução rápida e pioneirismo: Aline Rocha é a mulher brasileira em PyeongChang». GloboEsporte.com. Consultado em 19 de março de 2018 
  5. a b «Athletes biographies - ROCHA Aline». Paralympic.org. Consultado em 19 de março de 2018 
  6. Mário André Monteiro (8 de março de 2016). «Ela detestava esporte, mas hoje é esperança de medalha nas Paralimpíadas do Rio». iG.com. Consultado em 19 de março de 2018 
  7. «Após Rio 2016, Aline Rocha encara o desafio de se tornar a primeira mulher do Brasil a disputar os Jogos de Inverno». GloboEsporte.com. 10 de fevereiro de 2017. Consultado em 19 de março de 2018 
  8. Thierry Gozzer (10 de fevereiro de 2017). «Paranaense conhece neve após a Rio 2016 e sonha com Jogos de Inverno». GloboEsporte.com. Consultado em 19 de março de 2018 
  9. «Aline Rocha é a vencedora do Prêmio Paralímpicos 2017 nos Esportes de Neve». CBDN. 5 de dezembro de 2017. Consultado em 19 de março de 2018 
  10. «Aline Rocha será a porta-bandeira do Brasil na Abertura dos Jogos de Inverno». CPB. 8 de março de 2018. Consultado em 19 de março de 2018 
  11. «Cross-Country Skiing - Women's 5km, Sitting (Official Results)» (PDF) (em inglês). Paralympic.org. Consultado em 17 de março de 2018 
  12. «Cross-Country Skiing - 4x2.5km Mixed Relay (Official Results)» (PDF) (em inglês). Paralympic.org. Consultado em 18 de março de 2018 
  13. «Cross-Country Skiing - Women's 1.1km Sprint, Sitting - Final (Official Results)» (PDF) (em inglês). Paralympic.org. Consultado em 14 de março de 2018 
  14. «Cross-Country Skiing - Women's 12km, Sitting (Official Results)» (PDF) (em inglês). Paralympic.org. Consultado em 11 de março de 2018