Anne Holt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Anne Holt
Anne Holt
Nascimento 16 de novembro de 1958 (61 anos)
Larvik, Noruega
Residência Oslo
Nacionalidade norueguesa
Ocupação Escritora, advogada, política
Prémios Prémio Riverton (1994)
Género literário Ficção policial, ficção thriller
Anne Holt
Ministra da Justiça e Segurança Pública
Período 25 de novembro de 1996 - 4 de fevereiro de 1997
Antecessor Grete Faremo
Sucessor Gerd-Liv Valla
Partido Partido Trabalhista Norueguês

Anne Holt (Larvik, 16 de novembro de 1958) é uma escritora, advogada e política norueguesa, ex-ministra da Justiça e Segurança Pública.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Anne Holt nasceu a 16 de novembro de 1958, em Larvik, mas cresceu e viveu em Lillestrøm e Tromsø até se mudar para Olso, em 1978.[1] Formou-se em Direito pela Universidade de Bergen, em 1986. Entre 1984 e 1988, trabalhou na Norsk Rikskringkasting (NRK).

Posteriormente, trabalhou por dois anos no Departamento de Polícia de Oslo, ganhando o direito a exercer advocacia na Noruega. Em 1990, regressou à NRK, onde já tinha trabalhado um ano como jornalista e pivô do noticiário Dagsrevyen. Em 1994, iniciou-se no exercício da advocacia. No dia 25 de novembro de 1996, foi nomeada para o cargo de Ministra da Justiça do Governo Jagland, onde permaneceu por um curto período, renunciando a 4 de fevereiro de 1997, por razões de saúde.[1]

Escrita[editar | editar código-fonte]

Em 1993, Holt fez a sua estreia na escrita com o romance policial Blind gudinne, protagonizado pela agente policial lésbica Hanne Wilhelmsen. Os dois romances Løvens gap (1997) e Uten ekko (2000) foram coescritos com o seu ex-secretário de Estado Berit Reiss-Andersen.

Anne Holt faz parte do grupo de escritores de policiais mais bem-sucedidos da Noruega e, internacionalmente, já foi editada em 25 países. Val McDermid, uma escritora escocesa de policiais, chegou a dizer que "Anne Holt é a mais recente escritora de policiais a revelar quão verdadeiramente escura fica a Escandinávia".[2][nota 1]

Em 1994, venceu o Prémio Riverton (em norueguês: Rivertonprisen) pela obra Salige er de som tørster.[3]

Obras[editar | editar código-fonte]

Série Hanne Wilhelmsen[editar | editar código-fonte]

Ano Título original Título no Brasil Notas
1993 Blind gudinne A Deusa Cega
1994 Salige er de som tørster Número de azar
1995 Demonens død Anjos e Demônios
1997 Løvens gap Coescrito com Berit Reiss-Andersen
1999 Død joker
2000 Uten ekko Coescrito com Berit Reiss-Andersen
2003 Sannheten bortenfor
2007 1222 1222
2015 Offline
2016 I støv og aske

Série Vik/Stubø[editar | editar código-fonte]

Ano Título original Título em Portugal Notas
2001 Det som er mitt Castigo
2004 Det som aldri skjer Crepúsculo em Oslo
2006 Presidentens valg A Senhora Presidente
2009 Pengemannen A Raiz do Ódio Adaptado para série de televisão
2012 Skyggedød

Outras[editar | editar código-fonte]

Ano Título original Notas
1997 Mea culpa
1998 I hjertet av VM. En fotballreise Coescrito com Erik Langbråten
1999 Bernhard Pinkertons store oppdrag
2010 Flimmer Coescrito com Even Holt
2014 Sudden death Coescrito com Even Holt

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Anne Holt conheceu Anne Christine Kjær (conhecida por Tine Kjær) em 1998, tendo-se tornado um casal pouco depois. Em 2002, Tine Kjær anunciou que estava grávida da primeira filha do casal, Iohanne.[4][5]

Notas

  1. Tradução livre de "Anne Holt is the latest crime writer to reveal how truly dark it gets in Scandinavia.".

Referências

  1. a b c Brunsdale, Mitzi M. (2016). Encyclopedia of Nordic Crime Fiction: Works and Authors of Denmark, Finland, Iceland, Norway and Sweden Since 1967. Jefferson, NC: McFarland & Company. pp. 309–313. ISBN 9780786475360 
  2. «Det som er mitt (What Is Mine)» (em inglês). Salomonsson Agency. Consultado em 29 de novembro de 2016 
  3. Fredrik Wandrup (1 de julho de 2009). «Drevet av hevn» (em norueguês). Dagbladet. Consultado em 29 de novembro de 2016 
  4. «Anne og Tine venter barn» (em norueguês). Verdens Gang. 8 de junho de 2002. Consultado em 29 de novembro de 2016 
  5. Vegard Larsen (17 de setembro de 2007). «Holt, hvem der?» (em norueguês). Dagbladet. Consultado em 29 de novembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Grete Faremo
Ministra da Justiça e Segurança Pública
1996 - 1997
Sucedido por
Gerd-Liv Valla