Antonio Villeroy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Antônio Villeroy)
Ir para: navegação, pesquisa


Antonio Villeroy
Imagem do Músico
Informação geral
Nome completo José Antônio Franco Villeroy
Também conhecido(a) como Totonho Villeroy
Nascimento 19 de julho de 1961
Origem São Gabriel, Rio Grande do Sul
País  Brasil
Gênero(s) MPB
Afiliação(ões) Ana Carolina

José Antônio Franco Villeroy também conhecido como Antonio Villeroy (São Gabriel, 19 de julho de 1961) é um cantor e compositor brasileiro.

Infância[editar | editar código-fonte]

Filho de um casal de de advogados, Gil Villeroy e Heloiza Franco Villeroy, Totonho, como era chamado carinhosamente pelos familiares, é o filho mais moço, tendo como irmãos o advogado Carlos Eduardo Villeroy, especialista em direitos autorais, contratos e direito de família, e o músico, cantor, compositor e produtor Gastão Villeroy, que lançou em 2016 o seu 1º disco, Amazônia Amazônia e que, além de seu próprio trabalho, também atua com Milton Nascimento, Maria Gadu, Lenine, e Antonio Villeroy, entre outros artistas de MPB.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ganhou aos 13 anos seu primeiro violão e começou imediatamente a interessar-se pela composição. Tirava músicas de ouvido como aprendizado, mas seu maior interesse era fazer suas próprias criações. Participou de alguns festivais secundaristas e montou com os irmãos e amigos uma banda de rock chamada A Mursa, que tinha como referências Deep Purple, Jimmi Hendrix, Mutantes, O Terço, e bandas gaúchas como Bixo da Seda.

Em 1980, passou no vestibular para Agronomia na UFRGS e Economia, na PUC/RS.[1]

Em 1981, paralelo aos estudos acadêmicos, prestou exame na OMB (Ordem dos Músicos do Brasil), tirando sua carteira profissional. Logo em seguida, fez seu primeiro trabalho musical, compondo com Fernando Corona as músicas da Peça Encontro no Bar de Bráulio Pedroso em montagem do grupo Teatro Novo, com direção de Ronald Rade. Ainda em 1981, junto com Gastão Villeroy, Fernando Corona, Ivo Eduardo, King Jim, Luiz Roberto Silveira e Augusto Maurer, formou o Grupo Escolar, que estreou em novembro daquele ano com uma temporada de três semanas no teatro do Círculo Social Israelita de Porto Alegre.

Em 1982, tirou o 1º Lugar no Festival Musipuc, com a canção Êta Moleque! E passou a se apresentar em faculdades e bares de Porto Alegre.

Em 1984, fez seu primeiro show em teatro, Do Outro Lado da Rua, e passou a se apresentar em palcos de Porto Alegre e cidades do interior do estado. Montou com seu irmão, o contrabaixista Gastão Villeroy, com o pianista Rafael Vernet e o baterista Queço Fernandes a Banda CEP 90.000, que, sempre somada a um naipe de sopros, desenvolvia um trabalho híbrido com composições instrumentais e cantadas de autoria de Totonho, desfiando um repertório que ia do samba-funk a baladas com cores jazzísticas.

A partir de 1985 resolveu dedicar-se exclusivamente à música. Mudou-se para o Rio de Janeiro, onde estudou harmonia funcional com Jan Guest e contraponto com Koellreuter e fez pesquisas nas áreas de história da música e musicoterapia. Ganhava a vida lecionando violão e harmonia e compondo trilhas para espetáculos de teatro e dança.

De volta a Porto Alegre, gravou seu primeiro disco, 'Totonho Villeroy', com participações especiais de Toninho Horta e Renato Borghetti. Recebeu por esse disco o Prêmio Sharp de Revelação da Música Popular Brasileira e o Prêmio Açorianos na categoria Melhor Disco do Ano, prêmio que ganharia novamente em 1995 ao gravar o disco Trânsito.

A partir de 1994 e até 2006, passou a fazer turnês regulares pela Europa, onde realizou cerca de duzentas apresentações em festivais, casas de jazz e bares de cidades da Alemanha, Suíça, Áustria, Inglaterra, Itália, Portugal, Espanha e França, Essa última tornou-se sua segunda casa, não só pela ascendência familiar, mas também pela afinidade com a língua e o povo francês. Foi lá que conheceu o produtor cultural François Mas, com quem idealizou e passou a produzir, a partir de 1996, o maior festival de música brasileira que acontece regularmente na Europa. É o Brasil Festival, evento com entrada franca que acontece ao ar livre em pleno verão europeu na cidade de Sanary Sur Mer, à beira do Mediterrâneo, onde já cantaram artistas como Gilberto Gil, Milton Nascimento, Jorge Benjor, Lenine, Margareth Menezes, Paralamas do Sucesso, Marcelo D2, Ana Carolina, Chico César, Daniela Mercury, Olodum, Elba Ramalho, Carlinhos Brown, Papas da Língua, Fernanda Abreu, Pagode Jazz Sardinha's Club, Bárbara Mendes, Paula Santoro, O Rappa, Skank, Henri Salvador (convidado especial em 2004), Renato Borghetti, Trio Mocotó, Funk'n Lata, Dudu Nobre, Bebeto Alves e Gelson Oliveira , entre outros.

Em 1997, formou com os colegas Bebeto Alves, Gelson Oliveira e Nelson Coelho de Castro o projeto Juntos, que estreou no Auditorio Araujo Vianna em Porto Alegre para uma platéia de 3.000 pessoas. Em 1998 gravaram o primeiro disco ao vivo e, em 2001, o CD Povoado das Águas, ambos vencedores de diversos prêmios. Com essa formação fizeram turnês pelo Brasil, Uruguai, Argentina e diversos países da Europa.

Tendo Ana Carolina como sua principal intérprete, Antonio Villeroy mudou-se novamente para o Rio de Janeiro, no ano 2.000, onde residiu até 2013, passando a ser um dos mais requisitados da MPB.[1] Depois de Lupicínio Rodrigues é o compositor gaúcho mais gravado mundialmente. Inúmeros artistas passaram a solicitar suas canções, que hoje podem ser ouvidas nas vozes e instrumentos de nomes como Ana Carolina, Maria Bethânia, Ivan Lins, Gal Costa, Zizi Possi, Seu Jorge, Jorge Vercillo, João Donato, Mart' nália, John Legend, Chiara Civello, Mario Biondi, Don Grusin, Moska, Paula Lima, Eliana Printes, Sandy e Júnior, Vanessa Camargo, Bárbara Mendes, Luciana Melo, Preta Gil, Luíza Possi, Daniela Procópio, Ednardo e Belchior, entre outros artistas nacionais e internacionais.[1] Ele assinou sete canções do álbum mais vendido no Brasil em 2005, Perfil, da cantora Ana Carolina (um milhão de cópias).

Lançou em 2004, pelo seu selo Pic Music, seu primeiro álbum gravado ao vivo e foi indicado ao Grammy Latino 2005 de melhor canção da Língua Portuguesa com a bossa São Sebastião, dedicada à cidade do Rio de Janeiro. Em 2006 lançou pela Warner Music seu primeiro DVD ao vivo com a Orquestra de Câmara Theatro São Pedro, com participações de Ana Carolina, João Donato e Daniela Procópio.

Em 2010, lançou pela gravadora Biscoito Fino, o CD José as participações de Teresa Cristina, Maria Gadú e Gabriel Grossi. [2]

Villeroy no Rio de Janeiro em 2013

Em 2013, mudou-se com a sua mulher Pamela Bitencourt Chaves para Porto Alegre, onde nasceu a primeira filha do casal, Luisa Chaves Villeroy.[1]

Em 2014, lançou pela Sony Music o premiado Samboleria, com composições em português e espanhol, inaugurando parcerias com o colombiano Jorge Villamizar, o cubano Descemer Bueno e dando sequência às parcerias com João Donato e o pianista americano Don Grusin, que participaram das gravações, assim como Mart'nália que cantou em duo com Antonio o samba canção Germinal do Samba e, a cantora argentina Dolores Solá, que faz dueto na canção título do disco.[3][4]

Durante esse período teve mais de 20 canções em novelas, sendo oito delas tendo ele mesmo como intérprete e as restantes nas vozes de Ana Carolina, Gal Costa e Jussara Silveira. Também teve uma dezena de canções em filmes nacionais, entre eles, Amores Possíveis, Casamento de Romeu e Julieta, Sexo Amor e Traição, Sonhos Roubados e Enquanto a Noite não Chega, além da música tema do filme Neptunes Rocking Horse do novaiorquino Robert Tate.

De 2015 a 2017 ficou em turnê com o show Samboleria, principalmente com a formação Samboleria de Bolso, em duo com o baterista Marquinhos Fê, fazendo mais 200 apresentações. Também nesse período retomou o projeto Juntos, que está em vias de gravar o primeiro DVD.

Também previsto para 2017 o lançamento do DVD de 35 anos de carreira, gravado em agosto de 2016, além de um songbook e uma biografia musical.

Discografia[editar | editar código-fonte]

CDs[editar | editar código-fonte]

  • 1991 - Totonho Villeroy
  • 1995 - Trânsito
  • 1997 - Juntos ao Vivo, com Bebeto Alves, gelson Oliveira e Nelson Coelho de Castro
  • 2000 - Totonho Villeroy
  • 2002 - Juntos 2 : Povoado das Águas
  • 2004 - Totonho Villeroy & Orquestra de Câmara Theatro São Pedro
  • 2006 - Sinal dos Tempos (Ao Vivo)
  • 2010 - José
  • 2014 - Samboleria

DVDs[editar | editar código-fonte]

  • 2006 - Sinal dos Tempos (Ao Vivo)[5]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Programa[6] Personagem Nota
1999 Novela Andando nas Nuvens, Rede Globo Julia Montana

(Débora Bloch)

Garganta, tema de personagem, intérprete Ana Carolina
1999/2000 Novela Vila Madalena, Rede Globo Abertura To Saindo, tema de abertura, intérprete Ana Carolina
2002 Novela As Filhas da Mãe, Rede Globo Rosalva

(Regina Casé)

Ela é Bamba, tema de personagem, intérprete Ana Carolina
2002 Novela Coração de Estudante, Rede Globo Amelinha (Adriana Esteves) Confesso, tema de personagem, intérprete Ana Carolina
2004 Novela Senhora do Destino, Rede Globo Maria Isabel

(Carolina Dieckmann)

Uma Louca Tempestade, tema de personagem, intérprete Ana Carolina
2005 Novela América, Rede Globo Marisol

(Deborah Secco)

Pra Rua Me Levar, tema de personagem, intérprete Ana Carolina
2007 Novela Paraíso Tropical, Rede Globo Ana Luísa

Renée de Vielmont

Ruas de Outono, tema de personagem, intérprete Gal Costa
2007 Sinal dos tempos DVD

Canal Brasil

Ele mesmo DVD Gravado ao Vivo com Orquestra de Câmara Theatro São Pedro
2007 Novela Desejo Proibido, Rede Globo Laura

(Fernanda Vasconcellos)

AQUI, tema de personagem, intérprete Ana Carolina
2007 Novela Amigas e Rivais, SBT Laura Lisboa

(Lisandra Parede)

Amores Possíveis, tema de personagem, intérprete Antonio Villeroy
2007 Novela Amor e Intrigas, Record Valkíria

(Renata Dominguez)

Garganta, tema de personagem, intérprete Antonio Villeroy
2008 Novela Chamas da Vida, Record Carolina

(Juliana Silveira)

Sinais de Fogo, tema de personagem, intérprete Antonio Villeroy
2009 Novela Bela, a Feia, Record Verônica

(Simone Spoladore)

Heroína e Vilã, tema de personagem, intérprete Antonio Villeroy
2009 Novela Caras e Bocas, Rede Globo Judith

(Deborah Evelyn)

Além do Paraíso, tema de personagem, intérprete Jussara Silveira
2010 Novela Araguaia, Rede Globo Pierina

(Eva Vilma)

Felicidade, tema de personagem, intérprete Antonio Villeroy
2012/2013 Novela Balacobaco, Rede Record Tema Geral Um Dia Pra Vadiar, tema geral, intérprete Antonio Villeroy
2013 Novela Flor do Caribe, rede Globo Tema Geral Nostalgia Pasjera, tema geral, intérprete Antonio villeroy
2013 Novela Flor do Caribe, rede Globo Lindaura

(Angela Vieira)

Luz Acesa, tema de personagem, intérprete Ana Carolina
2013 Compositores Unidos, Canal Brasil Principal Convidado 1ª temporada - Episódio 1 e 2
2014 Em Família Felipe

(Thiago Mendonça)

Recomeço, tema de personagem, intérprete Antonio Villeroy


Referências

  1. a b c d «Entrevista Um papo com o cantor e compositor Antônio Villeroy». Culturissima. 31 de julho de 2016 
  2. «O novo álbum de Antonio Villeroy». CulturaBrasil. 8 de julho de 2010 
  3. «Autor de sucessos de grandes nomes da MPB, Antonio Villeroy lança CD solo». Odia. 4 de junho de 2014 
  4. «Antonio Villeroy apresenta canções do novo disco, "Samboleria", em Porto Alegre». ZeroHora. 12 de agosto de 2014 
  5. «Discografia». Fã Clube Cantautor. 2005. Consultado em 24 de junho de 2014 
  6. «Antonio Villeroy > Filmografia > Programas». IMDB. 2005. Consultado em 24 de junho de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.