Anthony Blunt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Anthony Blunt
Nascimento 26 de setembro de 1907
Bournemouth
Morte 26 de março de 1983 (75 anos)
Londres
Sepultamento Putney Vale Cemetery
Cidadania Reino Unido
Alma mater Trinity College, Marlborough College
Ocupação historiador da arte, professor universitário, espião, curador
Prêmios Comandante da Legião de Honra, Cavaleiro Comandante da Real Ordem Vitoriana, Membro da Academia Britânica
Empregador MI5, Trinity College, Universidade de Londres, Instituto Courtauld
Causa da morte ataque cardíaco

Anthony Frederick Blunt (Bournemouth, Hampshire, 26 de Setembro de 1907Londres, 26 de Março de 1983) foi um professor de história da arte britânico (um dos mais renomados estudiosos da pintura europeia do século XVIII). Foi também um agente da contra-espionagem britânica MI5 e, ao mesmo tempo, um espião ao serviço da União Soviética. Pertenceu ao grupo de espiões conhecido como os Cinco de Cambridge (Cambridge Five), que desde os anos 30 até princípio da década de 50 forneceu informações à União Soviética. Blunt foi denunciado em 1963 pelo ex-espião americano Michael Straight, que ele tinha recrutado, e confessou em 1964, mas só em 1979 foi publicamente confirmada por Margaret Thatcher a sua actuação como espião.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.