Apeadeiro de Alto do Padrão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o apeadeiro na Linha do Leste. Para o apeadeiro no Ramal da Lousã, veja Apeadeiro de Padrão. Para o apeadeiro no Ramal de Matosinhos, veja Apeadeiro de Sura-Padrão.
Alto do Padrão
Linha(s) Linha do Leste
(PK 156,9)
Coordenadas 39° 17′ 25,02″ N, 8° 04′ 03,08″ O
Concelho Ponte de Sor
Serviços Ferroviários Sem serviços
Horários em tempo real

O Apeadeiro de Alto do Padrão foi uma gare ferroviária da Linha do Leste, que servia a localidade de Padrão, no Distrito de Portalegre, em Portugal.

História[editar | editar código-fonte]

O projecto do caminho de ferro entre Lisboa e a fronteira com Espanha, elaborado por Thomaz Rumball, fazia a linha passar pelo local do Alto do Padrão, onde a via férrea iria atingir a sua máxima altitude naquela zona, descendo depois na direcção de Ponte de Sor.[1] O Alto do Padrão era um local de passagem pela cumeada, sendo utilizado pela via férrea depois de abandonar o vale do Rio Torto, vindo de Abrantes.[2] A cota no Alto do Padrão, ao PK 156,200, era de 195,302 m acima do nível médio.[2]

Durante a construção da linha, uma das obras que se tornaram mais notáveis pela sua elevada cota de trabalho foi a trincheira do Alto do Padrão.[2]

Esta interface situa-se no troço entre Abrantes e Crato da Linha do Leste, que foi aberto pela Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses no dia 6 de Março de 1866.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «No Centenário dos Caminhos de Ferro em Portugal: Algumas notas para a sua história» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 69 (1640). 16 de Abril de 1956. p. 190-193. Consultado em 21 de Outubro de 2017 
  2. a b c ABRAGÃO, Frederico de Quadros (1 de Setembro de 1956). «No Centenário dos Caminhos de Ferro em Portugal» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 69 (1649). p. 392-399. Consultado em 21 de Outubro de 2017 
  3. TORRES, Carlos Manitto (16 de Fevereiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1681). p. 9-12. Consultado em 9 de Setembro de 2013 



Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.