Apocalypto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Apocalypto
 Estados Unidos
2006 •  cor •  138 min 
Direção Mel Gibson
Roteiro Mel Gibson
Farhad Safina
Elenco Rudy Youngblood
Raoul Trujillo
Mayra Sérbulo
Mauricio Amuy Tenorio
Dalia Hernández
Morris Birdyellowhead
Género ação
drama
épico
Distribuição Estados Unidos Touchstone Pictures
mundo Buena Vista Pictures
Lançamento Estados Unidos 8 de dezembro de 2006
Portugal 4 de janeiro de 2007
Brasil 26 de janeiro de 2007
Idioma maia
Orçamento US$ 40 milhões
Receita US$ 120.700.000

Apocalypto é um filme norte-americano de 2006, do gênero épico de ação e drama, realizado por Mel Gibson.

Com filmagens iniciadas 21 de novembro de 2005, Apocalypto estreou nos cinemas brasileiros em 26 de janeiro e nos portugueses a 4 de janeiro no ano de 2007 e conta uma história que se passa na península de Iucatã, antes da colonização espanhola, durante o período da civilização maia.

Todos os personagens do filme usam um dialeto maia falado na região do Iucatã.

Enredo[editar | editar código-fonte]

O caçador Jaguar Paw (Garras de Jaguar, em português) vive com a sua mulher que está grávida, com o seu filho e com o seu pai numa idílica aldeia na selva da América Central. Quando um dia a sua aldeia é atacada por um outro povo, ele luta em um massacre no qual o seu próprio pai é assassinado. Garras de Jaguar consegue, apesar de tudo, esconder a sua família num buraco profundo, tipo "poço", deixando-a em segurança. Juntamente com outros membros do seu povo, acaba por ser capturado e é levado para uma cidade Maia, na qual durante o percurso veem uma garota que faz um presságio. Há controvérsias, mas Gibson alegadamente não quis mostrar uma civilização, mas fazer um filme com muito suspense e adrenalina.

Lá as mulheres capturadas são vendidas como escravas e os homens são levados para uma pirâmide, onde serão mortos ritualmente. Quando chega a vez de Garras de Jaguar ser sacrificado, acontece um eclipse solar, que é interpretado pelo sumo sacerdote como um sinal de que o deus-sol não necessita de mais sacrifícios e o pressagio começa.

Garras de Jaguar e outros prisioneiros são então levados para um campo onde terão que, literalmente, correr pelas suas vidas, enquanto lhes são disparadas flechas e pedras. Garras de Jaguar é bem sucedido na fuga matando o filho de Lobo Zero e consegue, mesmo gravemente ferido, embrenhar-se na selva, seguido por um grupo de guerreiros. Após Garras de Jaguar matar alguns guerreiros durante uma perseguição, onde ele é quem está sendo perseguido. Garras de Jaguar corre para salvar sua vida, para retornar para a aldeia destruída para retirar sua mulher e filho do poço. É uma corrida contra o tempo, pois se as chuvas começarem, ele sabe que o "poço" ficará cheio de água e sua família poderá morrer. No fim começa a chover, a mulher dele acaba dando a luz no poço, onde foi deixada por Garras de Jaguar. Ele consegue chegar ao "poço", vê a família e continua a correr. Precisa continuar a fuga, pois ainda esta sendo perseguido por Lobo Zero e outros dois guerreiros.

Lobo Zero o alcança e quando acha que vai vingar a morte do filho, cai na armadilha de anta e morre. Garras de Jaguar continua a correr e chega na praia e atrás deles estão os dois guerreiros sobreviventes. Na praia, estes estão distraídos com a chegada de navios espanhóis, Garras de Jaguar aproveita a distração e consegue fugir de ambos . Garras de Jaguar retorna à sua aldeia destruída e salva sua mulher e os filhos. Com a família reunida, procura um novo começo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Rudy Youngblood - Jaguar Paw
  • Dalia Hernández - Seven
  • Jonathan Brewer - Blunted
  • Mayra Serbulo - Young Woman
  • Morris Birdyellowhead - Flint Sky
  • Carlos Emilio Báez - Turtles Run
  • Amílcar Ramírez - Curl Nose
  • Israel Contreras - Smoke Frog
  • Israel Ríos - Cocoa Leaf
  • María Isabel Díaz - Mother-in-Law
  • Iazúa Laríos - Sky Flower
  • Raoul Trujillo - Zero Wolf
  • Gerardo Taracena - Middle Eye
  • Rodolfo Palacios - Snake Ink
  • Ariel Galván - Hanging Moss
  • Fernando Hernandez - High Priest
  • Rafael Velez - Mayan King
  • Diana Botello - Mayan Queen
  • Bernardo Ruiz - Drunkards Four
  • Ricardo Díaz Mendoza - Cut Rock
  • Richard Can - Ten Peccary
  • Carlos Ramos - Monkey Jaw
  • Ammel Rodrigo Mendoza - Buzzard Hook
  • Marco Antonio Argueta - Speaking Wind
  • Aquetzali García - Oracle boy
  • Gabriela Marambio - Close-Up Mayan Girl
  • María Isidra Hoil - Oracle Girl
  • Abel Woolrich - Laughing man

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Apocalypto teve recepção geralmente favorável por parte da crítica especializada. Em base de 37 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 68% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge uma nota de 7.3, usada para avaliar a recepção do público.[1]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Óscar 2007 (EUA)

Globo de Ouro 2007 (EUA)

  • Recebeu uma indicação, na categoria de melhor filme estrangeiro.

BAFTA 2007 (Reino Unido)

  • Recebeu uma indicação, na categoria de melhor filme estrangeiro.

Huckell Awards 2007 (Brasil)

  • Recebeu uma indicação, na categoria de melhor filme estrangeiro.

Referências

  1. «Apocalypto» (em inglês). Metacritic. Consultado em 24 de julho de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]