Aqui d’el-Rock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aqui d’el-Rock
A banda ao vivo no CACO em 1978
Informação geral
Origem Lisboa
País  Portugal
Género(s) Punk rock
Período em atividade 1977–81
Editora(s) Metro-Som, Rave Up
Ex-integrantes Zé Serra
Fernando Gonçalves
Alfredo Pereira
Oscar Martins
Carlos Cabral
Alberto Barradas
Carlos Gonçalves
João Damásio
David Amaral
Catarina de Castro
Página oficial aquidelrock.besaba.com

Os Aqui d'El-Rock foram a primeira banda Punk portuguesa, formada em Lisboa no ano de 1977[1].

História[editar | editar código-fonte]

O colectivo lisboeta formou-se em 1977 com Zé Serra na bateria, Fernando Gonçalves no baixo, Alfredo Pereira na guitarra e Oscar Martins na voz e guitarra.

A banda, conhecida por ser uma das pioneiras do chamado boom do rock português, estabeleceu um marco de viragem na história da música portuguesa ao se tornar na primeira banda Punk nacional a gravar um disco, em 1978, tendo como apresentação o célebre single Há que violentar o sistema, que inclusivamente daria origem aquele que é um dos primeiros vídeo-clips portugueses, produzido pela RTP.

Em 1979 os Aqui d´el Rock editam um novo disco cujo single é o mítico tema Eu não sei e no mesmo ano efectuam a 1ª parte do primeiro concerto de uma banda punk estrangeira em Portugal, os Eddie and Hot Rods no Coliseu de Lisboa. No ano seguinte Alfredo Pereira abandona a banda entrando para o seu lugar Carlos Cabral (guitarra eléctrica) e Alberto Barradas (guitarra eléctrica e voz secundária).

Em finais de 1981, os Aqui d´El-Rock modificam o seu nome para Mau-Mau, numa altura em que a banda procurava novos caminhos e evoluía musicalmente para uma sonoridade New Wave. Desta necessidade natural, que procurava também a libertação de um certo estigma que ligava a banda apenas ao movimento Punk, foi editado um single: Xangai / Vietsoul, este último tema (cantado em inglês) que contou com a participação do guitarrista João Allain, da Go Graal Blues Band.

Em 1982 a banda termina, mas fica para a posterioridade como um foco de inspiração de muitas bandas Punk nacionais que lhe sucederiam, deixando assim um importante legado que se encontra também patente nas versões feitas recentemente por alguns grupos, como é o caso da célebre banda punk brasileira Ratos de Porão que em 2001 grava um cover do tema Eu não sei.

Algumas canções da banda integraram também colectâneas revivalistas, como é o caso da inclusão de três temas da banda na colectânea portuguesa Grande Geração do Rock (1997) e mais tarde, em 1998, quando dois temas da banda são incluídos na colectânea Killed by death, vol. 41, onde figuram conhecidos nomes do movimento Punk internacional.[2]

Aqui d’el-Rock II (2008–09)[editar | editar código-fonte]

Em 2008 dois dos elementos originais dos Aqui d´el-Rock, tentaram criar uma segunda "dinastia" da banda sob o nome "Aqui d´el Rock II", que juntaria a esses dois elementos fundadores, Oscar Martins (vocalista) e Zé Serra (bateria), novos músicos. Desta formação fizeram parte João Damásio (guitarra e voz de apoio), David Amaral (guitarra e voz de apoio) e Katy (voz de apoio). De Outubro de 2008 a Junho de 2009, os Aqui d´el Rock II ensaiaram e gravaram novas versões de 4 temas originais dos Aqui d´el-Rock, tendo ainda começado a trabalhar em esboços de novos originais. Alguns destes elementos (J. Damásio e Katy) participariam também em gravações em estúdio de 3 temas para outro projecto de Zé Serra e Oscar Martins, intitulado "ha alma". Contudo, esta nova formação nunca chegaria a tocar ao vivo, tendo os Aqui d´el Rock II terminado oito meses depois do início dos trabalhos.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Há que violentar o sistema/ Quero Tudo (Single, Metro-Som, 1978)
  • Eu não sei/ Dedicada (a quem nos rouba) (Single, Metro-Som, 1979)
  • Grande Geração do Rock (colectânea, Metro-Som, 1997)
  • Killed By Death (LP, colectânea, Redrum Records, 1998)
  • Brava Dança (2006) – ‘’A canção Dedicada (a quem nos rouba) é incluída na banda sonora do documentário de Jorge Pereirinha Pires e José Francisco Pinheiro sobre a banda Heróis do Mar’’.
  • Há que violentar o sistema (EP, Rave Up Records, 2007) – ‘’Lançado em comemoração dos 30 anos de existência da banda’’

Como Mau-Mau[editar | editar código-fonte]

  • Xangai/Vietsoul (Single, Rotação, 1982)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of Portugal.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Aqui d'el-Rock». shit-fi.com. Consultado em 24 de outubro de 2010  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. Castelo Branco,Salwa in Enciclopédia da Música em Portugal no século XX, Lisboa, Círculo de Leitores, 2010, p.45.
  3. https://www.facebook.com/aquidelrock/videos/vb.415811898434740/199194343523914/?type=2&theater
  4. http://rateyourmusic.com/release/single/aqui_del_rock/ha_que_violentar_o_sistema/
  5. http://www.punk.pt/2015/05/01/apresentacao-do-livro-as-palavras-do-punk/