Associação Brasileira de Linguística

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Associação Brasileira de Linguística
História
Fundação
Quadro profissional
Tipo
Estado legal
Domínio de atividade
País
Organização
Afiliação
Website

A Associação Brasileira de Linguística (ABRALIN), fundada em 1969, é uma sociedade acadêmica que congrega profissionais de linguística no Brasil, tendo como objetivos promover, desenvolver e divulgar os estudos de linguística teórica e aplicada no país especialmente a partir de congressos, cursos e publicações.[1] A ABRALIN também se compromete a promover a igualdade e a inclusão sociais.[1] Publica os periódicos Revista da Abralin, Cadernos de Linguística e Roseta.[2][3]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Sua primeira diretoria (1969-1971) foi assim composta:[4]

Diretorias[editar | editar código-fonte]

Presidente Nome Instituição
1969-1971 Aryon Dall'Igna Rodrigues Museu Nacional - RJ
1973-1975 Ângela Vaz Leão UFMG
1975-1977 Nelson Rossi UFBA
1977-1979 Carlos Franchi UNICAMP
1979-1981 Yonne de Freitas Leite Museu Nacional - RJ
1981-1983 Francisco Cardoso Gomes de Matos UFPE
1983-1985 Ataliba Teixeira de Castilho UNICAMP
1985-1987 Carlos Alberto Faraco UFPR
1987-1989 Miriam Lemle UFRJ
1989-1991 Maria Bernadete Marques Abaurre UNICAMP
1991-1993 Diana Luz Pessoa de Barros USP
1993-1995 Suzana Alice Marcelino da Silva Cardoso UFBA
1995-1997 Maria Denilda Moura UFAL
1997-1999 Leonor Scliar-Cabral UFSC
1999-2001 Maria Elias Soares UFCE
2001-2003 Maria Cecília de Magalhães Mollica UFRJ
2003-2005 Lúcia Maria Pinheiro Lobato UNB
2005-2007 Thaïs Cristófaro Silva UFMG
2007-2009 Dermeval da Hora UFPB
2009-2011 Maria José Foltran UFPR
2011-2013 Luis Passeggi UFRN
2013-2015 Marília Ferreira UFPA
2015-2017 Mariangela Rios de Oliveira UFF
2017-2019 Miguel Oliveira, Jr. UFAL
2019-2021 Miguel Oliveira, Jr. UFAL

Congressos da ABRALIN[editar | editar código-fonte]

O primeiro Congresso Internacional foi realizado em Salvador em 1994, na gestão de Suzana Alice Cardoso (UFBA).[5] As edições seguintes ocorreram em Fortaleza, em 2001, na gestão de Maria Elias Soares (UFC); no Rio de Janeiro, em março de 2003, na gestão de Maria Cecília Mollica (UFRJ); e em Brasília, em 2005, na gestão de Lúcia Lobato. Em 1997, Maria Denilda Moura organizou o I Congresso Nacional da ABRALIN, cuja segunda edição ocorreu em Florianópolis, em 1999, na gestão de Leonor Scliar-Cabral (UFSC).[2]

Tradicionalmente, os congressos da ABRALIN são precedidos e seguidos de um Instituto de Linguística. A ideia central dos Institutos Brasileiros de Linguística é levar o ensino da linguística para universidades das diversas regiões do país. A ABRALIN retomou a série denominada Instituto Brasileiro de Linguística, a partir de sua gestão em Recife, em 1982, por iniciativa de Adair Pimentel Palácio, na gestão presidida por Francisco Gomes de Matos. Nos últimos anos, esses Institutos Brasileiros de Linguística têm sido bienais e, em geral, realizados na instituição que sedia a respectiva diretoria da Associação.[6][2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Institucional». ABRALIN. Consultado em 26 de janeiro de 2020 
  2. a b c «Publicações». ABRALIN. Consultado em 26 de janeiro de 2020 
  3. «Sobre a Revista». Cadernos de Linguística. Consultado em 26 de janeiro de 2020 
  4. «Diretoria e Conselhos» (PDF). Boletim da Associação Brasileira de Lingüística. 1994 
  5. Caderno de Resumos do I Congresso Internacional da ABRALIN (PDF). Salvador: UFBA. 1994. Consultado em 25 de janeiro de 2019 
  6. «I Escola de Verão da ABRALIN». ABRALIN. Consultado em 26 de janeiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.