Universidade Federal da Paraíba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de UFPB)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Universidade Federal da Paraíba
UFPB
Lema Sapientia Ædificat
Fundação 13 de janeiro de 1934 (82 anos) (Primeira faculdade isolada)[1]

02 de dezembro de 1955 (60 anos) (Universidade da Paraíba)[2]

Tipo de instituição Pública, Federal
Mantenedora Coat of arms of Brazil.svg Ministério da Educação
Localização João Pessoa, Paraíba
Docentes 2568
Reitor(a) Margareth de Fátima Formiga Melo Diniz
Vice-reitor(a) Eduardo Ramalho Rabenhorst
Total de Estudantes 38291
Graduação 44019
Pós-Graduação 7377
Campus João Pessoa, Areia, Bananeiras, Rio Tinto e Mamanguape
Afiliações CRUB, RENEX
Orçamento anual 1 150 864 746,00 (2014)[3]
Página oficial www.ufpb.br

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) é uma universidade pública federal brasileira mantida pelo Governo Federal e localizada no Estado da Paraíba.

Possui cinco campi: Campus I e Campus V em João Pessoa, Campus II em Areia, Campus III em Bananeiras, e Campus IV em Rio Tinto e Mamanguape. A sede da universidade é o Campus I e localiza-se no bairro do Castelo Branco da capital do estado.

A UFPB é a maior universidade federal do nordeste e terceira maior do Brasil em número de oferta de vagas para o ensino superior[4] . É reconhecida pela sua excelência no ensino e em pesquisas tecnológicas e, atualmente, encontra-se entre as melhores Universidades da América Latina.[5] Ganhando prêmios como: "Top User Award 2013" e ficando em 3º lugar no projeto desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular do "Santander Universidades". A Universidade Federal da Paraíba, também possui o 1º lugar nos cursos de Ciências Econômicas, Direito, Jornalismo, Secretariado Executivo e Turismo, avaliados pelo CPC.[6] .

História[editar | editar código-fonte]

A Universidade da Paraíba, de responsabilidade estadual, foi fundada por iniciativa de José Américo de Almeida, em 1955, a partir da reunião de onze cursos de nível superior que já existiam no estado, entre eles o curso de Agronomia, que deu origem a universidade. Sua criação se deu primeiramente através da Lei Estadual Nº 1.366[7] , de 2 de dezembro de 1955. Cinco anos depois, em 13 de dezembro, a Lei Nº 3.835 federalizou a então chamada Universidade da Paraíba, que assumiu, enfim, sua denominação atual.

José Américo de Almeida

O primeiro curso superior da Paraíba foi o curso de Agronomia oferecido pela Escola de Agronomia do Nordeste, na cidade de Areia, em 1934. A partir daí, foram abertos vários cursos isoladamente por ações, principalmente, de entidades classistas.

Desmembramento[editar | editar código-fonte]

Em 2002, a Universidade Federal da Paraíba, então formada pelos campi de João Pessoa, Bananeiras, Areia, Campina Grande, Patos, Cajazeiras e Sousa, foi desmembrada para formação da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).[8] Esta abrangeu, a partir de então, os campi de Campina Grande, Patos, Sousa e Cajazeiras, ao passo que a UFPB ficou com os campi de João Pessoa, Areia e Bananeiras, sendo criado posteriormente o campus do Litoral Norte, formado por duas cidades: Mamanguape e Rio Tinto e o Campus V em Mangabeira.

Expansão[editar | editar código-fonte]

Através do Reuni, um programa do Governo Federal brasileiro de apoio a planos de reestruturação e expansão das Universidades Federais, a UFPB desde 2008 [9] , prevê o aumento do número de vagas da universidade, além de criar dezenas de novos cursos, como por exemplo: engenharia química, engenharia de computação, cinema e audiovisual e outros.

Está previsto também a criação de dois novos campus nas cidades de Guarabira e Pedras de Fogo.

A UFPB em Números[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do Relatório de Gestão de 2013, a universidade tem: dezesseis centros de ensino (sendo treze em João Pessoa, um em Areia, um em Bananeiras e um no Litoral Norte), 57 departamentos acadêmicos, 139 cursos de graduação (sendo 130 presenciais e 9 a distância), 15 cursos de especialização, 57 cursos de mestrado, 34 cursos de doutorado, 2.568 professores, 3.734 funcionários técnico-administrativos e 45.067 alunos matriculados (sendo 32.829 na Graduação Presencial, 6.776 na Graduação à Distância e 5.472 na Pós-Graduação sendo 3.754 stricto sensu e 1708 lato sensu).

A instituição ainda possui 2 escolas de ensino médio e profissional: Escola Técnica de Saúde (CCS) e Colégio Agrícola Vidal de Negreiros (CCHSA), 333 laboratórios, 1 biblioteca central e 14 setoriais, 1 TV universitária (TV UFPB Canal 43 - UHF), 1 Editora, 1 hospital universitário (HULW), 1 hospital veterinário (CCA), 4 restaurantes, 9 residências, 2 teatros e o Instituto de Desenvolvimento da Paraíba[10] .

Graduação[editar | editar código-fonte]

A UFPB oferece 138 cursos, sendo 127 presenciais e 11 à distância, dentre bacharelados, licenciaturas e tecnólogos. Ao final de 2014, estavam matriculados 44.019 alunos nos cursos de graduação, dos quais 30.583 alunos na graduação presencial e 6.059 alunos na graduação à distância[11] . O ingresso dos cursos é feito através do Sisu[12] , exceto para os cursos de Dança, Música e Teatro, que possuem processo seletivo especial[13] .


Ciências Biológicas
Ciências Exatas e da Natureza
Ciências Humanas e Sociais


Campi[editar | editar código-fonte]

João Pessoa[editar | editar código-fonte]

CCEN - UFPB (João Pessoa)

A UFPB possui dois campi na cidade de João Pessoa: Campus I e Campus V.

O Campus I é o campus principal da UFPB e está localizado no bairro Castelo Branco. Conhecido popularmente por Cidade Universitária e mais recentemente também por Campus Sede devido ao Campus V, o Campus I é a sede administrativa da UFPB. Funcionam neste campus os seguintes centros de ensino, pesquisa e extensão universitária[14] :

 O Campus V está localizado no bairro de Mangabeira. Oficialmente Campus Reitor Lynaldo Cavalcanti de Albuquerque e conhecido popularmente como Campus de Mangabeira, foi criado em 2012 dentro do programa Reuni[27] . Entrou em funcionamento em 2014 quando o Centro de Tecnologia e Desenvolvimento Regional deixou suas instalações temporárias no Centro de Tecnologia do Campus I e mudou-se para as suas instalações definitivas no Campus V[28] . Em 2015, o Centro de Informática também mudou-se de suas antigas instalações do Campus I para o Campus V[29] . Funcionam neste campus:

Dois outros equipamentos, Escola de Iniciação Científica e Tecnológica (EICT) e Instituto de Desenvolvimento da Paraíba (IDEP), foram previstos na resolução de criação do Campus V, porém ainda não foram implantados.

Areia[editar | editar código-fonte]

A cidade de Areia abriga o Campus II da UFPB, composto pelo Centro de Ciências Agrárias (CCA)[32] . Foi criado em 1934 como Escola de Agronomia da Parahyba e depois inaugurado em 1936, sendo o primeiro estabelecimento de Ensino Superior na área civil da Paraíba. O Bacharelado em Agronomia é, portanto, o curso superior mais antigo da UFPB[33] .

Bananeiras[editar | editar código-fonte]

A cidade de Bananeiras abriga o Campus III da UFPB, composto pelo Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias (CCHSA)[3], antigo Centro de Formação de Tecnólogos. O que hoje se constitui o Campus III foi o "Patronato Agrícola Vidal de Negreiros", surgido na década de 20[34] .

A história do ensino de Graduação, ainda com a denoninação de Centro de Formação de Tecnólogos, começa em setembro de 1976, com a criação do Curso Técnico de Nível Superior em Cooperativismo, de curta duração, hoje curso de Bacharelado em Administração, sendo um dos mais conceituados do estado.

Rio Tinto e Mamanguape[editar | editar código-fonte]

As cidades de Rio Tinto e Mamanguape abrigam o Campus IV da UFPB, composto pelo Centro de Ciências Aplicadas e Educação (CCAE)[35] . Conhecido popularmente como Campus Litoral Norte, foi estabelecido no ano de 2007 no litoral norte paraibano.

Órgãos Suplementares[editar | editar código-fonte]

  • Biblioteca Central: A Biblioteca Central está localizada no Campus I. Dispõe de diversos produtos e serviços para usuários da própria UFPB ou externos à instituição. O acesso aos produtos e serviços da biblioteca, pode acontecer por meio do uso presencial nas instalações da própria organização, ou por meio de acesso ao seu portal eletrônico.
  • Superintendência de Tecnologia da Informação (STI);
  • Editora Universitária;
  • Hospital Universitário Lauro Wanderley (HU);
  • Núcleos de Pesquisa e Extensão.


Biblioteca Central da UFPB

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. [1]
  2. [2]
  3. Universidade Federal da Paraíba (23/09/2011). «Orçamento Interno 2014» (PDF). Consultado em 21 de Maio de 2015. 
  4. «Nove universidades federais somam déficit de R$ 400 milhões em 2015». Educação. Consultado em 2016-02-29. 
  5. http://www.geo.com.br/noticias-educionais/434-ufpb-esta-entre-as-melhores-universidades-da-america-latina
  6. http://www.focandoanoticia.com.br/ufpb-e-ufcg-estao-entre-as-cinco-melhores-universidades-do-nordeste/
  7. http://www.ufpb.br/sods/secretaria/Lei%201366.htm
  8. http://www.ufpb.br/content/hist%C3%B3rico
  9. http://www.ufpb.br/reuni/index.php?option=com_content&view=article&id=2&Itemid=33
  10. Universidade Federal da Paraíba (01/11/2015). «Instituto UFPB de Desenvolvimento da Paraíba». Herbert Gomes. Consultado em 01/11/2015. 
  11. Universidade Federal da Paraíba (2015). «Relatório de Gestão 2014» (PDF). Consultado em 9 de janeiro de 2016. 
  12. Ministério da Educação (2016). «Termo de Adesão da UFPB à 1a. edição de 2016 do Sisu». Consultado em 9 de janeiro de 2016. 
  13. Universidade Federal da Paraíba (2015). «Edital PRG Nº 52/2014: Processo Seletivo de Conhecimento Específico 2015» (PDF). Consultado em 9 de janeiro de 2015. 
  14. «Centros de Ensino | Universidade Federal da Paraíba». www.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  15. «Centro de Biotecnologia - UFPB». cbiotec.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  16. «Centro de Ciências Exatas e da Natureza - UFPB». www.ccen.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  17. «Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes - UFPB». Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) - UFPB. Consultado em 2016-01-09. 
  18. «Centro de Ciências Jurídicas - UFPB». www.ccj.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  19. «CCJ – Santa Rita | CCJ». www.ccj.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  20. «Centro de Ciências Médicas - UFPB». www.ccm.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  21. «Centro de Ciências da Saúde - UFPB». www.ccs.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  22. «Centro de Ciências Sociais Aplicadas - UFPB». ccsa.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  23. «Centro de Comunicação, Turismo e Artes - UFPB». ccta.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  24. «Centro de Educação - UFPB». ce.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  25. «Centro de Energias Renováveis - UFPB». cear.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  26. «Centro de Tecnologia - UFPB». ct.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  27. Universidade Federal da Paraíba (2012). «Resolução Nº 19/2012 do CONSUNI da UFPB» (PDF). Consultado em 2016-01-09. 
  28. «Mudança da Biblioteca do CTDR e início das atividades». www.ctdr.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  29. «CI faz colação de grau no campus de Mangabeira | Universidade Federal da Paraíba». www.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  30. «Centro de Informática - UFPB». Centro de Informática - UFPB. Consultado em 2016-01-09. 
  31. «Centro de Tecnologia e Desenvolvimento Regional - UFPB». Consultado em 2016-01-09. 
  32. «Centro de Ciências Agrárias - CCA/UFPb». www.cca.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  33. «Instituição - Histórico». www.cca.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  34. «CCHSA - Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias - O CCHSA». www.cchsa.ufpb.br. Consultado em 2016-01-09. 
  35. «Centro de Ciências Aplicadas e Educação - UFPB». UFPB CAMPUS IV - CCAE - Centro de Ciências Aplicadas e Educação. Consultado em 2016-01-09.