Economia da Paraíba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Agricultura: Milho, fator economico.
Turismo: Praias urbanas de Tambaú e Manaira.
Praia do Jacaré, importante ponto turístico na capital paraibana

A economia da Paraíba baseia-se principalmente no setor de Comércio e Serviços, sendo a sua Indústria a quarta principal do Nordeste ficando atrás da Bahia, Pernambuco e Ceará, sua agricultura baseia-se na cana-de-açúcar, abacaxi, fumo, graviola, juta, umbu, caju, manga, acerola, mangaba, tamarindo, mandioca, milho, sorgo, urucum, pimenta-do-reino, arroz e feijão as que recebem mais destaque, devido ao volume de produção, trabalho e divisas resultantes gerados.

O Setor agrícola da Paraíba somou um montante de 1,2 Bilhões de Reais.[1]

Também baseia-se nas indústrias alimentícia, têxtil, de couro, de calçados, metalúrgica, sucroalcooleira. Sua Indústria ficou em 2010 como sendo a quarta mais expressiva do nordeste, segundo o censo do IBGE. Seu valor de produção chegou a 6,4 Bilhões de reais, o que representou 22,5% do PIB.

Porém o setor que mereceu mais atenção foi o de Serviço e Comércio que somou 20,9 Bilhões e uma participação de 73,2% no PIB.

Na pecuária, o destaque e a caprinocultura, na região do Microrregião do Cariri Oriental, que também destaca-se no turismo.[2]

PIB[editar | editar código-fonte]

Segundo o IBGE, em 2010 o PIB da Paraíba alcançou 31,9 bilhões de reais.

Semelhante ao restante do Brasil a economia paraibana é uma economia concentrada, pois apenas cinco municípios (João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Santa Rita e Bayeux) somam juntos R$ 18,3 bilhões, ou seja 57,4% do PIB produzido no Estado.

A Paraíba esta dividida em 14 Regiões Administrativas sendo que as mais importantes são João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Patos e Itabaiana. Juntas somam 75% do PIB estadual. Confira abaixo o valor e a representação das 5 maiores Regiões Geo administrativas:

  • João Pessoa - 15,7 Bilhões - 42,9%
  • Campina Grande - 6,6 Bilhões - 20,7%
  • Guarabira - 1,5 Bilhões - 4,7%
  • Patos - 1,2 Bilhões - 3,8%
  • Itabaiana - 0,9 Bilhões - 2,9%

PIB per capita[editar | editar código-fonte]

O IBGE revela ainda que Cabedelo possui a maior renda per capita da Paraíba, que foi de em R$ 42.484,00 em 2010. Caaporã no litoral sul teve o segundo maior PIB per capita municipal, com R$ 16.390,00. As outras três cidades seguintes com maiores médias de renda no estado são: Conde com média de R$ 14.884,00 Boa Vista com renda de R$ 14.442,00 e João Pessoa R$ 13.553,00.

As maiores economias da Paraíba (valores em R$ 1.000,00):

Posição Cidade PIB 2010
1. Bandeira de João Pessoa.svg João Pessoa 9.805.587
2. Flag campina grande.svg Campina Grande 4.336.824
3. Bandeira Cabedelo.jpg Cabedelo 2.460.910
4. Bandeira Santa Rita PB.jpg Santa Rita 1.246.777
5. Bandeira patos.jpg Patos 698.617

Turismo[editar | editar código-fonte]

A Paraíba oferece aos seus visitantes uma infinidade de roteiros, que vão desde as praias do litoral, passando pelas cidades históricas e pelos canaviais e chegando ao Sertão.

O seu litoral conta com a Ponta do Seixas, local onde o Sol nasce primeiro, conta também com falésias, dunas, estuários, restingas, como a Restinga de Cabedelo, manguezais, áreas protegidas de Mata Atlântica e belíssimas praias. No interior destacam-se as inscrições rupestres em Ingá, os Vale dos Dinossauros em Sousa, Pedra da Boca em Araruna e[antigos engenhos de cana-de-açúcar, além de eventos como o Maior São João do Mundo, em Campina Grande, o Trem Forroviário em Galante, Circuito do Frio de Matureia em Matureia e o parque religioso Cruz da Menina em Patos.[3]

Ver artigo principal: Lista de praias da Paraíba

Turismo de negócios[editar | editar código-fonte]

Estação Ciência, Cultura e Artes, no Polo Turístico Cabo Branco

Os dois mais importantes municípios da Paraíba, João Pessoa e Campina Grande também são os principais pólos captadores de eventos do estado, trabalhando de forma permanente o segmento do turismo de negócios com a realização de congressos, seminários, feiras, exposições e reuniões as mais diversas.

A maioria dos eventos na capital, ocorrem no Espaço Cultural José Lins do Rego. E já está em andamento as obras de um moderno Centro de Convenções na área conhecida como Polo Turístico Cabo Branco. Já em Campina Grande, o local escolhido para a maioria dos eventos é o Centro de Convenções Raymundo Asfora, com avançados equipamentos, localizado no Garden Hotel. Os dois municípios contam ainda com uma grande rede de hotéis com espaços adequados para a realização de eventos, no restante do estado, o turismo de evento não aparece tanto quanto estas cidades, salvo em algumas ocasiões.[4]

Agricultura[editar | editar código-fonte]

A cana-de-açúcar é um dos principais produtos agrícolas, a paraíba é o terceiro maior produtor de cana-de-açúcar do Nordeste, é importante destacar os plantios de algodão que tem uma grande importância no estado, o caju e o abacaxi são as frutas que a Paraíba mais produz, no sertão a agricultura é muito prejudicada às vezes pelas constantes estiagens.

Indústria[editar | editar código-fonte]

A indústria de transformação é muito forte na Paraíba, o que teve um crescimento de 5,1%, o maior crescimento foram de alimento, bebidas, couros e calçados. Além disso a Paraíba vem crescendo com a chegada de várias indústrias, como: Ambev, Coca-Cola, Euroflex, Vijai Elétrica, Coteminas e a British American Tobacco, além de grandes empresas do ramo da construção civil como o grupo francês Lafarge.

Empregos[editar | editar código-fonte]

A Paraíba superou Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Alagoas na geração de empregos formais, os setores de indústria, serviços, comércio e construção foram os que mais teve crescimento no estado. [5]

Mídia[editar | editar código-fonte]

Televisão em João Pessoa[editar | editar código-fonte]

Número Nome Emissora afiliada à
04 TV Miramar TV Brasil
05 TV Tambaú SBT
07 TV Cabo Branco Globo
10 TV Clube Band
12 TV Correio Rede Record
14 TV Arapuan RedeTV!
21 TV Aparecida TV Aparecida
23 CVC CVC
29 RIT RIT
32 MTV Brasil MTV Brasil
40 TV Senado Emissora Própria
45 TV Itararé Cultura
48 Rede Vida Rede Vida
54 Canção Nova Canção Nova
18 JET TV Estado Rede Brasil

Televisão em Campina Grande[editar | editar código-fonte]

Número Nome Emissora afiliada à
03 TV Paraíba Rede Globo
05 TV Aparecida TV Aparecida
07 TV Clube Band
09 TV Borborema SBT
11 TV Arapuan RedeTV!
13 TV Correio Rede Record
14 Record News Record News
19 TV Itararé TV Cultura
23 Rede Vida Rede Vida

Televisão em Patos[editar | editar código-fonte]

Número Nome Emissora afiliada à
09 TV Paraíba Rede Globo

Jornais[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Lista de jornais da Paraíba

Os principais jornais do estado são Correio da Paraíba, O Norte e Jornal da Paraíba.

Rádio[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Lista de rádios da Paraíba

Existem inúmeras emissoras de rádio em todo o estado.

Referências

  1. Pib da Paraiba por setores. http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/protabl.asp?c=21&z=p&o=39&i=P
  2. A Paraíba. disponível em: <http://www.pbtur.pb.gov.br/conheca-a-paraiba/economia> PBTUR, 2010. Acesso em 13 de Dez de 2010.
  3. A Paraíba. disponível em: <http://www.pbtur.pb.gov.br/conheca-a-paraiba/economia> PBTUR, 2010. Acesso em 13 de Dez de 2010.
  4. Guia de Viagem - Negócios e eventos. disponível em: <http://www.pbtur.pb.gov.br/guia-de-viagem/negocios-e-eventos> PBTUR, 2010. Acesso em 13 de Dez de 2010.
  5. Paraíba supera CE, RN, PE e AL na geração de empregos formais

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.