Saltar para o conteúdo

Associazione Sportiva Livorno Calcio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Livorno
Nome Associazione Sportiva Livorno Calcio
Alcunhas Amaranto (Grená)
Labronici (plural de originário de Livorno)
Fundação 1915 (109 anos)
Estádio Stadio Armando Picchi
Capacidade 20 000 espectadores
Presidente Itália Paolo Toccafondi
Treinador(a) Itália Roberto Breda
Patrocinador(a) Itália Grupo Spinelli
Material (d)esportivo Itália Macron
Competição Serie D
Website uslivorno.com
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

Unione Sportiva Livorno 1915 (anteriormente Associazione Sportiva Livorno Calcio), comumente conhecido como simplesmente Livorno, é um clube italiano de futebol da cidade de Livorno, na região da Toscana.

O Livorno foi fundado no ano de 1915, nascendo da fusão de dois clubes de futebol da cidade:Virtus Juventusque e Spes Livorno. O primeiro presidente do clube foi Arrigo Galeotti e a cor escolhida pelo clube foi o grená ("amaranto" em italiano, de onde vem o apelido do clube), cor predominante na bandeira da cidade de Livorno. O escudo também tem detalhes em amarelo e branco.

Depois de alcançar a final nacional na temporada de 1919-1920, foi uma das 18 equipes admitidas em 1929 para jogar na Serie A, tendo como melhor resultado o vice-campeonato na temporada 1942-43. A equipe toscana disputou ponto a ponto o campeonato contra o fortíssimo Torino, que sagrou-se o campeão daquele ano. Em sua história o clube também inclui vários campeonatos e taças menores em nível nacional, enquanto na Europa tem uma participação na Copa da UEFA de 2006–07, onde foi eliminado para o Espanyol, na fase de Fase de 16-avos.

Ao final da temporada 1948-49, o Livorno foi rebaixado para a Serie B italiana, após sete temporadas consecutivas na Serie A. O clube só retornou à primeira divisão 55 anos depois, na temporada 2003-04, após obterem o terceiro lugar na segunda divisão, sob comando de dois dos maiores ídolos do clube, Cristiano Lucarelli e Igor Protti, que também são os dois maiores goleadores da história do Livorno, com 111 e 140 gols, respectivamente.[1]

Em seu retorno à Serie A, na temporada 2004-05, o Livorno obteve uma boa nona colocação e teve seu atacante Cristiano Lucarelli como maior artilheiro da competição, com 25 gols marcados.[2]

Na temporada 2006-07, após terminar na sexta colocação do campeonato anterior, o Livorno se classificou para a Copa da UEFA, disputando uma competição oficial europeia pela primeira vez. O time toscano conseguiu superar a fase preliminar e se classificar para a fase de grupos, onde disputou com Rangers, Auxerre , FK Partizan e Maccabi Haifa . Depois de uma derrota em casa para o Rangers (2–3) e dois empates 1–1 contra o Partizan e Maccabi, o time toscano conquistou uma vitória por 1 a 0 sobre o Auxerre fora de casa, conquistando assim uma vaga nas fase de 16-avos da competição. No entanto, foi eliminada pela equipe espanhola Espanyol, que seria finalista naquela temporada, pelo placar agregado de 4–1.[3]

Na temporada 2013-14, o Livorno voltou a ser rebaixado para a Série B e desde então não disputou mais a primeira divisão italiana. Em 2016, o Livorno foi rebaixado para a Serie C, mas dois anos depois a equipe conseguiu se recuperar para a Série B. Na temporada 2019-20 da Série B, o Livorno terminou em último, levando-o a ser rebaixado para a Série C. Na temporada 2020-21 da Série C, o Livorno terminou em último lugar com 29 pontos, após uma dedução de cinco pontos devido ao não pagamento dos salários dos jogadores em dia e foi rebaixado para a Série D.[4]

No entanto, o pedido de inscrição do Livorno no campeonato italiano Serie D 2021-2022 foi rejeitado pela Lega Nazionale Dilettanti, que organiza a quarta divisão na Itália, pois o o registro foi considerado “inelegível em razão do não cumprimento de obrigações financeiras”.[5]

Assim, o clube declarou falência e abriu processo de liquidação, sendo adquirido por Paolo Toccafondi e relegado ao torneio Eccellenza, competição regional semiamadora e equivalente à "quinta divisão". Em razão da falência, o clube precisou mudar de nome e escudo, passando a se chamar Unione Sportiva Livorno 1915.  Na temporada 2021-22, o Livorno terminou em primeiro lugar no Grupo B da Eccellenza Toscana, mas foi derrotado por pouco nos playoffs nacionais pelo SSD Pomezia Calcio. Porém, o Livorno foi admitido de volta à Série D, pegando a vaga do Figline, clube que teve a promoção revogada pela Federação Italiana de Futebol (FIGC) após denúncias de manipulação de resultados.[6]

O Livorno manda seus jogos no seu estádio, o Armando Picchi. A espaço multiuso localizado na cidade de Livorno, possuindo 19.238 lugares e foi construído no ano de 1933. Seu nome é uma homenagem ao grande jogador da Inter de Milão, nascido na cidade de Livorno.

O maior adversário do Livorno é o Associazione Calcio Pisa 1909. Porém, o clube também rivaliza com Lazio, Fiorentina, Siena, Prato e Lucchese, em sua boa parte em razão de diferenças geográficas e políticas.

Nacionais
Competição Títulos Temporadas
Série B 3 1936, 1953, 1987
Itália Série C 1 1935
Itália Série C1 1 1934
Itália Série C2 2 1926, 1932
Coppa Italia Lega Pro 4 1943, 1962, 1977, 1993

Recordes individuais

[editar | editar código-fonte]

Recordistas de partidas e os maiores artilheiros do AS Livorno até o momento.

Recordes de partidas
  • 369 Itália Mauro Lessi (1953-1960; 1961-1969)
  • 278 Itália Igor Protti (1985-1988; 1999-2005)
  • 277 Itália Mario Magnozzi (1919-1930; 1933-1936)
  • 259 Itália Paolo Silvestri(1922-1934)
  • 242 Itália Mario Stua (1937-1943; 1945-1948)
  • 238 Itália Renato Bellinelli (1961-1971)
  • 229 Itália Ostilio Capaccioli (1936-1943; 1945-1949)
  • 216 Itália Andrea Luci (2010-)
  • 214 Itália Gino Merlo (1946-1952)
  • 214 Itália Paolo Lami (1924-1937)
  • 206 Itália Alessandro Lambrughi (2010-2014; 2014- )
  • 198 Itália Franco Mondello (1972-1979; 1980-1981)
  • 197 Itália Costanzo Balleri (1953-1959; 1965-1967)
  • 194 Itália Mario Zidarich (1937-1943; 1945-1947)
  • 194 Itália Alfredo Simonti (1949-1956)
  • 192 Itália Richard Vanigli (1998-2004)
Maiores Artilheiros
  • 184 Itália Mario Magnozzi (1919-1930; 1933-1936)
  • 123 Itália Igor Protti (1985-1988; 1999-2005)
  • 103 Itália Cristiano Lucarelli (2003-2007; 2009-2010)
  • 68 Vinicio Viani (1938-1942)
  • 52 Itália Paulinho (2004-2007; 2008-2009; 2011-2014)
  • 49 Itália Mario Stua (1937-1943; 1945-1948)
  • 48 Itália Francesco Tavano (2007-2011)
  • 46 Itália Teresio Piana (1941-1943; 1945-1949)
  • 46 Itália Emilio Gratton (1957-1961)
  • 46 Itália Enio Bonaldi (1995-1998)



Principais Jogadores

[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Cristiano Lucarelli, um goleador com ideologia - Calciopédia». calciopedia.com.br. 31 de março de 2016. Consultado em 11 de outubro de 2022 
  2. «Campeonato Italiano 2004/05 :: ogol.com.br». www.ogol.com.br. Consultado em 11 de outubro de 2022 
  3. «Copa da UEFA de 2006–07». Wikipédia, a enciclopédia livre. 17 de abril de 2022. Consultado em 11 de outubro de 2022 
  4. «Storia – Unione Sportiva Livorno 1915» (em italiano). Consultado em 11 de outubro de 2022 
  5. «Com 106 anos de história, Livorno é excluído até da Serie D e deve desaparecer». Golazzo. 9 de agosto de 2021. Consultado em 11 de outubro de 2022 
  6. Reuters (11 de agosto de 2022). «Figline denied promotion to Italy fourth tier over controversial result». Reuters (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2022 

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]