Aurélio Porto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Afonso Aurélio Porto (Cachoeira do Sul, 25 de janeiro de 1879Rio de Janeiro, 10 de outubro de 1945) foi um político, poeta, jornalista e historiador brasileiro.

Começou sua vida publicando poesias em O Atleta, em Porto Alegre. Mudando-se para Quaraí, publicou em A Fronteira de 1901 a 1905.[1] Funcionário público, trabalhou na secretaria da Fazenda do Estado e no Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul, mais tarde no Arquivo Nacional e no arquivo do Itamaraty, onde foi redator dos Anais do Itamarati.[1] Foi eleito intendente de Montenegro.[1]

Foi jornalista também de A Federação de 1925 a 1930; do Diário de Notícias, de 1927 a 1928; e do Jornal da Manhã, entre outros.[1]

Especializou-se na história do Rio Grande do Sul; escreveu O Trabalho Alemão no Rio Grande do Sul, editado por Estabelecimento Gráfico Santa Teresinha, em 1934, além de diversos artigos publicados na Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul.[1]

Referências

  1. a b c d e SPALDING, Walter. Construtores do Rio Grande. Livraria Sulina, Porto Alegre, 1969, 3 vol., 840 pp.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.