Bandiera Rossa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Bandiera Rossa (em italiano, "Bandeira Vermelha"), também chamada de Avanti Popolo, uma parte do primeiro verso, é uma das mais famosas canções do movimento operário italiano. Ela exalta a bandeira vermelha, símbolo do socialismo e do comunismo. A letra foi composta por Carlo Tuzzi em 1908; a melodia foi tirada de canções folclóricas da Lombardia.[1]

Além da primeira letra em italiano, existem inúmeras variantes que são identificadas com certos partidos socialistas e comunistas. Os dois últimos versos "Evviva il comunismo e la libertà" foram inseridos à letra após a subida de Benito Mussolini ao poder na Itália; ao mesmo tempo, a letra original começava com "Compagni avanti alla riscossa" e foi modificada para "Avanti o popolo, alla riscossa". A palavra "comunismo" ao final da música também é frequentemente substituída por "socialismo", especialmente nas versões mais recentes da canção.[1]

Bandiera Rossa é citada na peça para piano The People United Will Never Be Defeated! de Frederic Rzewski.

Excerto da letra[editar | editar código-fonte]

Primeiro verso:
Avanti o popolo, alla riscossa,
Bandiera rossa, Bandiera rossa.
Avanti o popolo, alla riscossa,
Bandiera rossa trionferà.

Refrão:

Bandiera rossa la trionferà
Bandiera rossa la trionferà
Bandiera rossa la trionferà
Evviva il comunismo e la libertà.
Tradução literal:
Avante povo, ao resgate,
Bandeira vermelha, bandeira vermelha.
Avante povo, ao resgate,
Bandeira vermelha triunfará.


Bandeira vermelha triunfará,
Bandeira vermelha triunfará,
Bandeira vermelha triunfará,
Viva o comunismo e a liberdade.

Referências

  1. a b ««Bandiera Rossa» storia d'Italia». Brianza Popolare. 15 de maio de 2003. Consultado em 28 de janeiro de 2015