Barragem da Valeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Barragem da Valeira
2014-P406 Douro River Cruise (15530686159).jpg
Localização
Município São João da Pesqueira, Distrito de Viseu
Bacia hidrográfica Douro
Rio Rio Douro
Coordenadas 41°09′38″N 7°22′30″O / 41.1606°N 7.375°O / 41.1606; -7.375Coordenadas: 41°09′38″N 7°22′30″O / 41.1606°N 7.375°O / 41.1606; -7.375
Dados gerais
Uso Energia, Navegação
Data de inauguração 1976
Dados da barragem
Tipo Betão, Gravidade
Altura 48 m
Cota de coroamento 113 m
Fundação Xisto
Dados da albufeira
Capacidade total 97.000.000
Capacidade útil 8.000.000
Pleno armazenamento 105 m

O Aproveitamento Hidroeléctrico da Valeira localiza-se imediatamente a jusante da curva que se segue à garganta excepcionalmente apertada do rio Douro, conhecida por Cachão da Valeira, cerca de 6 km a montante da foz do rio Tua e a cerca de 9 km da vila de São João da Pesqueira, do distrito da Viseu.

A sua barragem cria uma albufeira que se estende por 36 km e que, à cota de retenção máxima (105,00 m), tem uma capacidade total de 81.000.000 m³. Em exploração normal apenas são utilizados 12.000.000 m³ correspondentes à retenção entre as cotas 105,00 m e 103,50 m. Este empreendimento foi o terceiro a entrar em serviço no Douro Nacional, em 1976.

O Aproveitamento da Valeira tem uma potência instalada de 216 MW e produz em média 801 GW h / ano. É constituído por um bloco de construção, junto da margem direita, que inclui a central, uma Barragem-Descarregador, situada sensivelmente a meio do vale, separada daquela pelo muro Barragem-Central, onde se encontra instalada uma eclusa de peixes do tipo Borland e uma eclusa de navegação, na continuidade da barragem, junto do encontro da margem esquerda e ainda uma subestação localizada na margem direita a jusante da barragem.

A barragem é de betão, é do tipo gravidade aligeirada por meio de uma grande galeria na base, estando a crista e o paramento de jusante adaptados à soleira descarregadora dividida em 5 portadas, equipadas com comportas segmento e que no seu conjunto permitem uma vazão máxima de 18.000 m³/s. Uma destas comportas está equipada com um volet com a capacidade de 70 m³/s. No muro Barragem-Central está implantada uma Descarga Auxiliar de Meio Fundo, com capacidade máxima de 280 m³/s. A Central, com uma nave principal de dimensões 78x19,2x30,3 m, está equipada com 3 Grupos Geradores, alimentados por Circuitos Hidráulicos independentes e constituídos por turbinas Kaplan de 83.656 kW, acopladas a alternadores trifásicos de 80 MVA.

A Subestação de Transformação, estabelecida numa plataforma contígua à Central, está equipada com 3 transformadores trifásicos de 80 MVA, de razão de transformação 10/240 kV, dispostos em celas separadas por paredes de betão e com três linhas de saída para ligação à Rede Eléctrica Nacional (REN), uma delas através do Parque de Linhas do Aproveitamento de Picote.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Hidrografia de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.