Bashir Gemayel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bashir Gemayel
Bashir Gemayel
Presidente do Líbano
Período Não assumiu
Antecessor(a) Elias Sarkis
Sucessor(a) Amine Gemayel
Dados pessoais
Nascimento 10 de novembro de 1947
Beirute, Líbano
Morte 14 de setembro de 1982 (34 anos)
Beirute, Líbano
Partido Kataeb
Religião Maronita
Profissão Advogado

Bashir Gemayel (Achrafieh, Beirute, 10 de novembro de 1947 — Achrafieh, 14 de setembro 1982) foi um líder miliciano e político do Líbano. Ele foi eleito presidente do país em 1982 e assassinado dias antes de assumir o poder, durante a Guerra Civil Libanesa, num atentado com um carro-bomba que vitimou mais 26 pessoas. Seu nome também é grafado Bachir Gemayel, Sheikh Bachir Gemayel ou Sheikh Bashir Gemayel (em árabe: بشير الجميّل).

Filho de Pierre Gemayel, Bashir se tornou um dos principais comandantes das Falanges Libanesas, uma milícia cristã de extrema-direita, apoiada por Israel, e que lutava contra os muçulmanos nacionalistas libaneses e os militantes palestinos. Ele liderou várias campanhas militares contra as tropas sírias. Eleito presidente em 1982 com o apoio de Israel[1], Bashir morreu aos 35 anos vítima da explosão de uma bomba colocada na sede das Falanges, em Achrafieh, distrito cristão de Beirute. Conta-se que os massacres de Sabra e Shatila, região de refugiados palestinos sob proteção do exército de Israel no ano de 1982, teve por motivação o revide ao assassinato de Bashir, aspecto retratado no filme "Valsa com Bashir" (2008), escrito e dirigido pelo israelense Ari Folman.

Veja também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bashir Gemayel

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

Referências

  1. Ze'eb Schiff e Yehud Ya'ari, "Israel's Lebanon War"