Big Four (tênis)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

No tênis, o quarteto de tenistas de simples masculino, formado por Roger Federer, Rafael Nadal, Novak Djokovic e Andy Murray, é muitas vezes chamado de Big Four. Esses jogadores são considerados dominantes em termos de ranking e vitórias em torneios, incluindo torneios Grand Slam e ATP Masters 1000, assim como o ATP Finals, ATP World Tour 500 e Jogos Olímpicos, tendo dominado o esporte entre eles a partir de 2004. Alternadamente, o conceito de Big Three é usado, omitindo Murray, por causa da lacuna nas conquistas entre ele e os outros três.

Federer foi o primeiro a ganhar destaque depois de vencer Wimbledon, em 2003, e se estabeleceu como o número 1 do mundo depois de vencer o Australian Open de 2004. Nadal seguiu em 2005 depois de um triunfo em Roland Garros, incluindo uma vitória sobre Federer,[1] e eles ocuparam os dois primeiros lugares no ranking da ATP de julho de 2005 a agosto de 2009. Djokovic, de 2007, e depois Murray, do final de 2008, desafiaram cada vez mais o domínio de Federer e Nadal com a consistência sazonal. Em 2011, Nadal declarou que o período de sua dominação conjunta com Federer havia terminado, devido à ascensão de outros jogadores, notavelmente Djokovic e mais tarde Murray.[2] Djokovic tem sido um jogador dominante desde 2011, gradualmente se aproximando ou superando as conquistas de Federer e Nadal.[3] Apesar das quebras ocasionais de lesões por membros individuais do Big Four, eles mantiveram seu domínio como um grupo nos majores até o presente. O surgimento de outros jogadores reduziu seu domínio nos torneios ATP Finals e Masters 1000 a partir de 2017.

Eles ocuparam regularmente os quatro primeiros lugares no ranking de final de ano entre 2008 e 2013, e ficaram entre os quatro melhores do mundo no final do ano entre 2008 e 2012, sendo o maior período de dominância para qualquer quarteto de jogadores na história do tênis. Em 9 dos últimos 12 anos (desde 2007), o top 3 do final do ano foi ocupado por membros do Big Four, os anos que não o fizeram (2013, 2016 e 2017) foram principalmente devido a lesões em 2 dos membros durante essas temporadas. Eles têm mantido os dois primeiros lugares continuamente desde 25 de julho de 2005, bem como o topo desde 2 de fevereiro de 2004, o que significa que nenhum jogador fora do Big Four ficou em 1º lugar em mais de 15 anos e meio. 2 em 14 anos. Todos os quatro atingiram a posição mais alta como nº 1; Federer foi o número 1 do mundo por um recorde de 310 semanas, Djokovic, atual número 1, por 260 semanas (quinto desde o início do Ranking da ATP, em 1973), Nadal por 196 semanas (6º desde 1973) e Murray por 41 semanas. Federer e Djokovic lideram entre eles com 5 finais do ano, seguido por Nadal com 4 e Murray com 1.

Desde cerca de 2011 o termo "Big Four", enquanto usado anteriormente, tornou-se popular com a mídia e na literatura de tênis.[4][5][6] O Big Four têm sido uma parte crítica do que, desde 2006, muitas vezes rotulado como uma novo "Era de Ouro" no tênis;[7][8][9][10] esse termo também é aplicado para meados da década de 1970 a 1980,[11][12][13] e a década de 1920 até a década de 1930.[14]

Além de todas estas conquistas, o Big Four detêm diversos recordes por terem conquistado títulos de torneios individuais o maior número de vezes, incluindo 3 dos 4 principais (Australian Open: Djokovic, 7 títulos; Roland Garros: Nadal, 12 títulos; Wimbledon: Federer, 8 títulos), o ATP Finals (Federer, 6 títulos) e 8 dos 9 eventos ATP Masters 1000. Djokovic é o único jogador desde 1990 a ter vencido todos os nove eventos do Masters 1000 pelo menos uma vez.

Alguns se opuseram a incluir Murray no Big Four, excluindo Stan Wawrinka, que também ganhou três prêmios no mesmo período de tempo. O próprio Wawrinka contestou essa objeção, citando sua própria falta de consistência em comparação com o Big Four. Uma comparação entre os desempenhos de carreira dos dois mostra Murray claramente à frente em todos os outros parâmetros. As estatísticas de Murray estão frequentemente no top 10 da Era Aberta, que destacam sua consistência em comparação com Wawrinka.[15][16][17]

Dominância geral[editar | editar código-fonte]

Torneio Grand Slam e Olimpíadas[editar | editar código-fonte]

Andy Murray conquistou a Medalha de Ouro Olímpica em 2012, derrotando Roger Federer na final.

Desde o Australian Open de 2005 o Big Four conquistou todos os três torneios de simples em Jogos Olímpicos, todos menos cinco majores[18] e todos menos quatro Tennis Masters Cups/ATP World Tour Finals/ATP Finals.

O domínio não consiste apenas em vencer cada evento, com todos os quatro membros regularmente chegando aos últimos estágios do torneio. Das 58 maiores entre o Roland Garros de 2005 e Wimbledon de 2019, a única final que não havia nenhum membro do Big Four foi a final do US Open de 2014. Eles ocuparam 10 finais consecutivas de major (campeão e vice) de US Open de 2010 até Australian Open de 2013. Desde 2008, eles ocuparam ocuparam todas as quatro semifinais em quatro ocasiões, no US Open de 2008, Roland Garros de 2011, US Open de 2011 e Australian Open de 2012, bem como tendo três dos quatro espaços em outras nove ocasiões separadas. Em 2011, eles ocuparam 14 de 16 possíveis semifinais do Grand Slam. No mesmo período, apenas duas vezes dois ou mais não alcançaram a fase semifinal (Roland Garros de 2009 e 2010), enquanto em 2012 eles ocuparam 13 dos 16 espaços possíveis de torneios Grand Slam. Nas Olimpíadas, membros do Big Four levaram cinco das nove medalhas possíveis em simples em 2008, 2012 e 2016, e também incluindo duplas tem um total de cinco ouros, duas pratas e um bronze destes jogos.[19][20][21] Murray possui três medalhas Olímpicas, enquanto Nadal e Federer ganharam duas medalhas Olímpicas cada. Murray é o único que ganhou duas medalhas no mesmo torneio, levando a medalha de ouro de simples e a medalha de prata de duplas mistas nos Jogos Olímpicos de 2012. Ele também é o único jogador de ambos os sexos a ganhar duas medalhas de ouro no evento individual. Djokovic é o único membro que não ganhou nenhuma medalha de ouro em nenhum evento até agora, apesar de ter ganho a medalha de bronze em 2008.

O Big Four, junto com Rod Laver, Tony Roche e Ivan Lendl, são os únicos homens na história da Era Aberta a chegar às semifinais em todas os quatro Majors em um único ano.[22][23] Federer conseguiu este recorde cinco vezes em sua carreira até agora e Djokovic quatro vezes. No entanto, esse feito foi realizado muitas vezes mais antes da Era Aberta. Da mesma forma, o Big Four compõem quatro dos sete jogadores (juntamente com Andre Agassi, Ken Rosewall e Ivan Lendl) para ter feito as semifinais três ou mais vezes em cada um dos quatro Majors.[24] Além disso, o Big Four compõem quatro dos dez jogadores que chegaram à final em cada um dos quatro Majors. Finalmente, antes de 2009, nenhum homem fez 20 finais de Grand Slam, com Ivan Lendl liderando o caminho com 19. No entanto, desde então, Federer (30), Nadal (27) e Djokovic (25) ultrapassaram esta marca.

Torneios Grand Slam combinado cronograma de desempenho de simples (melhor resultado)[editar | editar código-fonte]

Big Two Big Three Big Four Big Three
Tournament 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 SR
Torneios Grand Slam
Australian Open Q1F 3RF 3RF 4RF 4RF VF SFF VF VF VD VN VF VD VD VD FN VD VD VF VF VD 14 / 20
Roland Garros 1RF 4RF QFF 1RF 1RF 3RF VN VN VN VN VF VN VN VN VN VN FD VD VN VN VN 14 / 21
Wimbledon 1RF 1RF QFF 1RF VF VF VF VF VF VN VF VN VD VF VM VD VD VM VF VD VD 17 / 21
US Open Q2F 3RF 4RF 4RF 4RF VF VF VF VF VF FF VN VD VM VN SFDF VD FD VN VD VN 13 / 20

Torneio nos Jogos Olímpicos combinado cronograma de desempenho de simples (melhor resultado)[editar | editar código-fonte]

Big Two Big Three Big Four
Torneio 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 SR
Jogos Olímpicos
Jogos Olímpicos NR F Não Realizado 2RF Não Realizado ON Não Realizado OM Não Realizado OM NR 3 / 5

Finais de Grand Slam de Big Four: 32[editar | editar código-fonte]

No. Ano Campeonato Superfície Campeão Vice Placar
1. 2006 Roland Garros Saibro Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 1–6, 6–1, 6–4, 7–6(7–4)
2. 2006 Wimbledon Grama Suíça Roger Federer Espanha Rafael Nadal 6–0, 7–6(7–5), 6–7(2–7), 6–3
3. 2007 Roland Garros Saibro Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 6–3, 4–6, 6–3, 6–4
4. 2007 Wimbledon Grama Suíça Roger Federer Espanha Rafael Nadal 7–6(9–7), 4–6, 7–6(7–3), 2–6, 6–2
5. 2007 US Open Duro Suíça Roger Federer Sérvia Novak Djokovic 7–6(7–4), 7–6(7–2), 6–4
6. 2008 Roland Garros Saibro Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 6–1, 6–3, 6–0
7. 2008 Wimbledon Grama Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 6–4, 6–4, 6–7(5–7), 6–7(8–10), 9–7
8. 2008 US Open Duro Suíça Roger Federer Reino Unido Andy Murray 6–2, 7–5, 6–2
9. 2009 Australian Open Duro Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 7–5, 3–6, 7–6(7–3), 3–6, 6–2
10. 2010 Australian Open Duro Suíça Roger Federer Reino Unido Andy Murray 6–3, 6–4, 7–6(13–11)
11. 2010 US Open Duro Espanha Rafael Nadal Sérvia Novak Djokovic 6–4, 5–7, 6–4, 6–2
12. 2011 Australian Open Duro Sérvia Novak Djokovic Reino Unido Andy Murray 6–4, 6–2, 6–3
13. 2011 Roland Garros Saibro Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 7–5, 7–6(7–3), 5–7, 6–1
14. 2011 Wimbledon Grama Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 6–4, 6–1, 1–6, 6–3
15. 2011 US Open Duro Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 6–2, 6–4, 6–7(3–7), 6–1
16. 2012 Australian Open Duro Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 5–7, 6–4, 6–2, 6–7(5–7), 7–5
17. 2012 Roland Garros Saibro Espanha Rafael Nadal Sérvia Novak Djokovic 6–4, 6–3, 2–6, 7–5
18. 2012 Wimbledon Grama Suíça Roger Federer Reino Unido Andy Murray 4–6, 7–5, 6–3, 6–4
19. 2012 US Open Duro Reino Unido Andy Murray Sérvia Novak Djokovic 7–6(12–10), 7–5, 2–6, 3–6, 6–2
20. 2013 Australian Open Duro Sérvia Novak Djokovic Reino Unido Andy Murray 6–7(2–7), 7–6(7–3), 6–3, 6–2
21. 2013 Wimbledon Grama Reino Unido Andy Murray Sérvia Novak Djokovic 6–4, 7–5, 6–4
22. 2013 US Open Duro Espanha Rafael Nadal Sérvia Novak Djokovic 6–2, 3–6, 6–4, 6–1
23. 2014 Roland Garros Saibro Espanha Rafael Nadal Sérvia Novak Djokovic 3–6, 7–5, 6–2, 6–4
24. 2014 Wimbledon Grama Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 6–7(7–9), 6–4, 7–6(7–4), 5–7, 6–4
25. 2015 Australian Open Duro Sérvia Novak Djokovic Reino Unido Andy Murray 7–6(7–5), 6–7(4–7), 6–3, 6–0
26. 2015 Wimbledon Grama Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 7–6(7–1), 6–7(10–12), 6–4, 6–3
27. 2015 US Open Duro Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 6–4, 5–7, 6–4, 6–4
28. 2016 Australian Open Duro Sérvia Novak Djokovic Reino Unido Andy Murray 6–1, 7–5, 7–6(7–3)
29. 2016 Roland Garros Saibro Sérvia Novak Djokovic Reino Unido Andy Murray 3–6, 6–1, 6–2, 6–4
30. 2017 Australian Open Duro Suíça Roger Federer Espanha Rafael Nadal 6–4, 3–6, 6–1, 3–6, 6–3
31. 2019 Australian Open Duro Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 6–3, 6–2, 6–3
32. 2019 Wimbledon Grama Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 7–6(7–5), 1–6, 7–6(7–4), 4–6, 13–12(7–3)

Final Olímpica Big Four[editar | editar código-fonte]

Ano Partidas Superfície Campeão Vice Placar
2012 Londres Grama Reino Unido Andy Murray Suíça Roger Federer 6–2, 6–1, 6–4

ATP Finals[editar | editar código-fonte]

Cronograma combinado de desempenho de simples (melhor resultado)[editar | editar código-fonte]

Big Two Big Three Big Four Big Three
Torneio 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 SR
ATP Finals Não qualificado SFF VF VF FF VF VF VD SFF VF VF VD VD VD VD VM SFF FD 12 / 16

Finais ATP Final Big Four: 6[editar | editar código-fonte]

Ano Local Superfície Campeão Vice Placar
2010 Londres Duro (c) Suíça Roger Federer Espanha Rafael Nadal 6–3, 3–6, 6–1
2012 Londres Duro (c) Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 7–6(8–6), 7–5
2013 Londres Duro (c) Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 6–3, 6–4
2014 Londres Duro (c) Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer Walkover
2015 Londres Duro (c) Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 6–3, 6–4
2016 Londres Duro (c) Reino Unido Andy Murray Sérvia Novak Djokovic 6–3, 6–4

Torneios ATP Masters[editar | editar código-fonte]

Da mesma forma, os eventos ATP Masters / ATP Masters 1000 foram dominados pelo Big Four. Nadal lidera com um recorde de 35 títulos seguidos por Djokovic (33), Federer (28) e Murray (14). Eles ganharam 109 títulos combinados (fazendo 123 finais). Entre o Indian Wells Masters de 2005 e o Madrid Masters de 2017, eles ganharam 96 dos 112 eventos (85%), mas o período mais dominante foi de Indian Wells Masters de 2011 a Madrid Masters de 2017, onde venceram 54 de 58 (93%). Isso inclui todos os 9 em 2011, 2013 e 2015. Além disso, do Cincinnati Masters de 2014 ao Canada Masters de 2016, eles venceram 18 eventos consecutivos do ATP Masters 1000. Desde o início de 2013 até os seis primeiros eventos de 2017, eles tiveram uma sequência de 42 eventos consecutivos nos Masters 1000, nos quais pelo menos um dos quatro chegou à final, ganhando um total de 37 títulos. Estranhamente, apenas três vezes (2009, 2011 e 2012) todos os quatro venceram pelo menos um evento durante o mesmo ano. Desde 2003, nenhum outro jogador ganhou mais de 3 títulos. Federer (378), Nadal (377) e Djokovic (345) venceram mais partidas do que qualquer outro jogador (Jimmy Connors está distante em quarto com 261). Murray (212) está em sétimo.

Cronograma de Masters combinado de desempenho de simples (melhor resultado)[editar | editar código-fonte]

Big Two Big Three Big Four Big Three
Torneio 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 SR
ATP World Tour Masters 1000
Indian Wells Masters A Q1 1RF 3RF 2RF VF VF VF VN VD VN SFN VD VF VN VD VD VD VF FF FF 13 / 19
Miami Open 1RF 2RF QFF FF QFF 4RN VF VF VD FN VM SFN VD VD VM VD VD VD VF 2RDF VF 12 / 21
Monte-Carlo Masters 1RF 1RF QFF 2RF 3RN A VN VN VN VN VN VN VN VN VD FF VD VN VN VN SFN 13 / 20
Madri Open1 A 1RF 1RF VF 3RNF VF VF 2RMD VF VN VF VN VD VF VN VN VM VD VN QFN VD 14 / 18
Italian Open A 1RF 3RF 1RF FF 2RF VN VN VN VD VN VN VD VN VN VD VD VM FD VN VN 14 / 20
Canadian Open A 1RF A 1RF SFF VF VN VF VD VN VM VM VD VD VN FF VM VD FF VN VN 14 / 19
Cincinnati Masters A 1RF A 1RF 2RF 1RFN VF QFNM VF VM VF VF VM VF VN VF VF FM QFN VD SFD 11 / 19
Shanghai Masters2 A 2RF 2RF QFF SFF 2RN VN VF FF VM FN VM VM VD VD VF VD VM VF VD 12 / 19
Paris Masters A 1RF 2RF QFF QFF A 3RD 3RM FN QFNFM VD SFF VF 3RM VD VD VD VM QFN FD 6 / 17

1Realizado como Hamburg Masters até 2008, Madri Masters (saibro) 2009–presente.
2Realizado como Stuttgart Masters até 2001, Madri Masters (duro) de 2002–08, e Shanghai Masters 2009–presente.

Finais Big Four em Masters 1000: 47[editar | editar código-fonte]

Os quatro se encontraram pelo menos duas vezes nas finais do Masters 1000. Os registros deles são: Federer 5-7 Nadal; Federer 3-5 Djokovic; Federer 0-2 Murray; Nadal 6-7 Djokovic; Nadal 1–1 Murray; Djokovic 5–5 Murray.

No. Ano Superfície Torneio Campeão Vice Placar
1. 2005 Duro Miami Suíça Roger Federer Espanha Rafael Nadal 2–6, 6–7(4–7), 7–6(7–5), 6–3, 6–1
2. 2006 Saibro Monte Carlo Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 6–2, 6–7(2–7), 6–3, 7–6(7–5)
3. 2006 Saibro Roma Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 6–7(0–7), 7–6(7–5), 6–4, 2–6, 7–6(7–5)
4. 2007 Duro Indian Wells Espanha Rafael Nadal Sérvia Novak Djokovic 6–2, 7–5
5. 2007 Saibro Monte Carlo Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 6–4, 6–4
6. 2007 Saibro Hamburgo Suíça Roger Federer Espanha Rafael Nadal 2–6, 6–2, 6–0
7. 2007 Duro Canadá Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 7–6(7–2), 2–6, 7–6(7–2)
8. 2008 Saibro Monte Carlo Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 7–5, 7–5
9. 2008 Saibro Hamburgo Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 7–5, 6–7(3–7), 6–3
10. 2008 Duro Cincinnati Reino Unido Andy Murray Sérvia Novak Djokovic 7–6(7–4), 7–6(7–5)
11. 2009 Duro Indian Wells Espanha Rafael Nadal Reino Unido Andy Murray 6–1, 6–2
12. 2009 Duro Miami Reino Unido Andy Murray Sérvia Novak Djokovic 6–2, 7–5
13. 2009 Saibro Monte Carlo Espanha Rafael Nadal Sérvia Novak Djokovic 6–3, 2–6, 6–1
14. 2009 Saibro Roma Espanha Rafael Nadal Sérvia Novak Djokovic 7–6(7–2), 6–2
15. 2009 Saibro Madri Suíça Roger Federer Espanha Rafael Nadal 6–4, 6–4
16. 2009 Duro Cincinnati Suíça Roger Federer Sérvia Novak Djokovic 6–1, 7–5
17. 2010 Saibro Madri Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 6–4, 7–6(7–5)
18. 2010 Duro Canadá Reino Unido Andy Murray Suíça Roger Federer 7–5, 7–5
19. 2010 Duro Shanghai Reino Unido Andy Murray Suíça Roger Federer 6–3, 6–2
20. 2011 Duro Indian Wells Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 4–6, 6–3, 6–2
21. 2011 Duro Miami Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 4–6, 6–3, 7–6(7–4)
22. 2011 Saibro Madri Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 7–5, 6–4
23. 2011 Saibro Roma Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 6–4, 6–4
24. 2011 Duro Cincinnati Reino Unido Andy Murray Sérvia Novak Djokovic 6–4, 3–0 ret.
25. 2012 Duro Miami Sérvia Novak Djokovic Reino Unido Andy Murray 6–1, 7–6(7–4)
26. 2012 Saibro Monte Carlo Espanha Rafael Nadal Sérvia Novak Djokovic 6–3, 6–1
27. 2012 Saibro Roma Espanha Rafael Nadal Sérvia Novak Djokovic 7–5, 6–3
28. 2012 Duro Cincinnati Suíça Roger Federer Sérvia Novak Djokovic 6–0, 7–6(9–7)
29. 2012 Duro Shanghai Sérvia Novak Djokovic Reino Unido Andy Murray 5–7, 7–6(13–11), 6–3
30. 2013 Saibro Monte Carlo Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 6–2, 7–6(7–1)
31. 2013 Saibro Roma Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 6–1, 6–3
32. 2014 Duro Indian Wells Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 3–6, 6–3, 7–6(7–3)
33. 2014 Duro Miami Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 6–3, 6–3
34. 2014 Saibro Roma Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 4–6, 6–3, 6–3
35. 2015 Duro Indian Wells Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 6–3, 6–7(5–7), 6–2
36. 2015 Duro Miami Sérvia Novak Djokovic Reino Unido Andy Murray 7–6(7–3), 4–6, 6–0
37. 2015 Saibro Madri Reino Unido Andy Murray Espanha Rafael Nadal 6–3, 6–2
38. 2015 Saibro Roma Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 6–4, 6–3
39. 2015 Duro Canadá Reino Unido Andy Murray Sérvia Novak Djokovic 6–4, 4–6, 6–3
40. 2015 Duro Cincinnati Suíça Roger Federer Sérvia Novak Djokovic 7–6(7–1), 6–3
41. 2015 Duro (c) Paris Sérvia Novak Djokovic Reino Unido Andy Murray 6–2, 6–4
42. 2016 Saibro Madri Sérvia Novak Djokovic Reino Unido Andy Murray 6–2, 3–6, 6–3
43. 2016 Saibro Roma Reino Unido Andy Murray Sérvia Novak Djokovic 6–3, 6–3
44. 2017 Duro Miami Suíça Roger Federer Espanha Rafael Nadal 6–3, 6–4
45. 2017 Duro Shanghai Suíça Roger Federer Espanha Rafael Nadal 6–4, 6–3
46. 2018 Duro Cincinnati Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 6–4, 6–4
47. 2019 Saibro Roma Espanha Rafael Nadal Sérvia Novak Djokovic 6–0, 4–6, 6–1

Outras Finais Big Four: 15[editar | editar código-fonte]

No. Ano Superfície Torneio Campeão Vice Placar
1. 2005 Duro (c) Bangkok Suíça Roger Federer Reino Unido Andy Murray 6–3, 7–5
2. 2006 Duro Dubai Espanha Rafael Nadal Suíça Roger Federer 2–6, 6–4, 6–4
3. 2008 Grama Queen's Club Espanha Rafael Nadal Sérvia Novak Djokovic 7–6(8–6), 7–5
4. 2009 Duro (c) Rotterdam Reino Unido Andy Murray Espanha Rafael Nadal 6–3, 4–6, 6–0
5. 2009 Duro (c) Basel Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 6–4, 4–6, 6–2
6. 2010 Duro (c) Basel Suíça Roger Federer Sérvia Novak Djokovic 6–4, 3–6, 6–1
7. 2011 Duro Dubai Sérvia Novak Djokovic Suíça Roger Federer 6–3, 6–3
8. 2011 Duro Tóquio Reino Unido Andy Murray Espanha Rafael Nadal 3–6, 6–2, 6–0
9. 2012 Duro Dubai Suíça Roger Federer Reino Unido Andy Murray 7–5, 6–4
10. 2013 Duro Pequim Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 6–3, 6–4
11. 2015 Duro Dubai Suíça Roger Federer Sérvia Novak Djokovic 6–3, 7–5
12. 2015 Duro Pequim Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 6–2, 6–2
13. 2015 Duro (c) Basel Suíça Roger Federer Espanha Rafael Nadal 6–3, 5–7, 6–3
14. 2016 Duro Doha Sérvia Novak Djokovic Espanha Rafael Nadal 6–1, 6–2
15. 2017 Duro Doha Sérvia Novak Djokovic Reino Unido Andy Murray 6–3, 5–7, 6–4

Recordes de torneios de nível superior[editar | editar código-fonte]

Os quatro torneios do Grand Slam, o ATP Finals, nove ATP Masters 1000 e os Jogos Olímpicos de Verão, compõem os 15 torneios de nível superior mais cobiçados do tênis masculino. Embora nenhum jogador tenha vencido cada um desses 15 eventos em torneios masculinos, Djokovic é o mais próximo de todos os 15 torneios, faltando apenas o título olímpico. Murray é apenas o segundo jogador na Era Aberta depois de Agassi a ganhar um Major, título de Masters, ATP Finals, Copa Davis e ouro olímpico.

Federer e Nadal estão dois atrás de Djokovic. Nadal também conseguiu um Grand Slam de carreira e um Golden Slam de carreira, mas até agora não conseguiu vencer o ATP Finals, o Miami Open e o Paris Masters. Federer também conseguiu um Grand Slam na carreira, mas está faltando o ouro olímpico em simples, o Monte-Carlo Masters e o Italian Open. Murray ganhou 11 dos 15 eventos.

Federer e Nadal chegaram à final de cada um dos 15 torneios de elite. Djokovic chegou à final de todos eles, exceto as Olimpíadas. Murray ainda não disputou a final em Monte Carlo.

Esta tabela é atualizada até 11 de setembro de 2019

Player Grand Slams ATP Finals ATP World Tour Masters 1000 Olimpíadas SR V–D (%) Total[25]
AO RG WIM USO IW MIA MON MAD1 ROM CAN CIN SHA2 PAR
Sérvia Novak Djokovic V (7)* V (1) V (5) V (3) V (5) V (5)* V (6)* V (2) V (3) V (4) V (4) V (1) V (4)* V (4)* B (1) 14 / 15 672–137 (&0000000000000083.10000083,1%) 54 / 185 = &0000000000000029.20000029,2%
Espanha Rafael Nadal V (1) V (12)* V (2) V (4) F (2) V (3) F (5) V (11)* V (5) V (9)* V (5) V (1) V (1) F (1) O (1) 12 / 15 678–132 (&0000000000000083.70000083,7%) 55 / 185 = &0000000000000029.70000029,7%
Suíça Roger Federer V (6) V (1) V (8)* V (5)* V (6)* V (5)* V (4) F (4) V (6)* F (4) V (2) V (7)* V (3) V (1) P (1) 12 / 15 806–185 (&0000000000000081.30000081,3%) 54 / 235 = &0000000000000023.00000023%
Reino Unido Andy Murray F (5) F (1) V (2) V (1) V (1) F (1) V (2) SF (3) V (1) V (1) V (3) V (2) V (4)* V (1) O (2)* 11 / 15 429–139 (&0000000000000075.50000075,5%) 20 / 157 = &0000000000000012.70000012,7%

1Realizado como Hamburg Masters até 2008, Madrid Masters (saibro) 2009–presente.
2Realizado como Stuttgart Masters até 2001, Madrid Masters (duro) de 2002–08, e Shanghai Masters 2009–presente. Murray e Djokovic ambos dividem o recorde de 3 vitórias na Era Aberta, enquanto Murray também venceu o torneio em 2008 quando foi realizado como Madrid Masters.
*Denota um recorde do torneio na Era Aberta.

Performances em Grand Slam

Player AO RG WIM USO
Títulos Finais Partidas vencidas Títulos Finais Partidas vencidas Títulos Finais Partidas vencidas Títulos Finais Partidas vencidas
Suíça Roger Federer 6 7 97 1 5 70 8 12 101 5 7 85
Espanha Rafael Nadal 1 5 61 12 12 93 2 5 53 4 5 65
Sérvia Novak Djokovic 7 7 68 1 4 68 5 6 72 3 8 69
Reino Unido Andy Murray 0 5 48 0 1 39 2 3 57 1 2 45

Comparação de desempenho do torneio Grand Slam[editar | editar código-fonte]

Antes de 2005, Murray e Djokovic não tinham competido em um torneio de Grand Slam. Nadal fez quatro aparições de 2003 e 2004, alcançando a terceira rodada em Wimbledon de 2003 e Australian Open de 2004. Federer tem competido em torneios do Grand Slam desde 1999, e venceu Wimbledon em 2003 e 2004, assim como o Australian Open de 2004 e US Open de 2004. A última vez que uma semifinal de Grand Slam não havia Federer, Nadal ou Djokovic foi Roland Garros de 2004. Apenas duas finais de Grand Slam desde o Australian Open de 2005 foram contestadas sem nenhum Big Three, foram elas US Open de 2014 e Wimbledon de 2016.

2003–2008[editar | editar código-fonte]

Torneio Federer Big Two Big Three
2003 2004 2005 2006 2007 2008
AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US
Suíça Roger Federer 4R 1R V 4R V 3R V V SF SFN V V V FN VN V VD FN VN VD SFD FN FN VDM
Espanha Rafael Nadal A A 3R 2R 3R A A 2R 4R VF 2R 3R A VDF FF QF QFM VDF FDF 4R SF VDF VF SFM
Sérvia Novak Djokovic A A A A A A A A 1R 2R 3R 3R 1R QFN 4R 3R 4RF SFN SFN FF VF SFN 2R SFF
Reino Unido Andy Murray A A A A A A A A A A 3R 2R 1R 1R 4R 4R 4RN A A 3R 1R 3R QFN FNF

2009–2014[editar | editar código-fonte]

Torneio Big Four
2009 2010 2011 2012 2013 2014
AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US
Suíça Roger Federer FN V V FD VM QF QF SFD SFD FDN QF SFD SFN SFD VDM QF SFM QF 2R 4R SFMN 4R FD SF
Espanha Rafael Nadal VF 4R A SF QFM V VM VD QF VMF FMD FMD FFD VD 2R A A VD 1R VD FF VMD 4R A
Sérvia Novak Djokovic QF 3R QF SFF QF QF SF FFN VFM SFF VN VFN VMN FFN SFF FM VM SFN FM FN QF FN VF SFM
Reino Unido Andy Murray 4R QF SF 4R FNF 4R SFN 3R FD SFN SFN SFN SFD QF FF VD FFD A VD QF QFF SFN QF QFD

2015–2019[editar | editar código-fonte]

Torneio Big Four Big Three
2015 2016 2017 2018 2019
AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US
Suíça Roger Federer 3R QF FMD FD SFD A SF A VN A V QF V A QF 4R 4R SFN FND QF
Espanha Rafael Nadal QF QFD 2R 3R 1R 3R A 4R FF V 4R V QF V SFD SF FD VF SFF V
Sérvia Novak Djokovic VM FNM VF VF VFM VM 3R F 2R QF QF A 4R QF VN V VN SF VF 4R
Reino Unido Andy Murray FD SFD SFF 4R FD FD V QF 4R SF QF A A A A 2R 1R A A A

D indica que o jogador enfrentou Novak Djokovic no torneio.
F indica que o jogador enfrentou Roger Federer no torneio.
M indica que o jogador enfrentou Andy Murray no torneio.
N indica que o jogador enfrentou Rafael Nadal no torneio.

Comparação do desempenho em torneios Grand Slam por idade[editar | editar código-fonte]

17–22[editar | editar código-fonte]

Torneio 17 18 19 20 21 22
1998, 2003, 2004 1999, 2004, 2005 2000, 2005, 2006 2001, 2006, 2007 2002, 2007, 2008 2003, 2008, 2009
AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US
Suíça Roger Federer A A A A A 1R 1R A 3R 4R 1R 3R 3R QF QF 4R 4R 1R 1R 4R 4R 1R V 4R
Espanha Rafael Nadal A A 3R 2R 3R A A 2R 4R VF 2R 3R A VDF FF QF QFM VDF FDF 4R SF VDF VF SFM
Sérvia Novak Djokovic A A A A 1R 2R 3R 3R 1R QFN 4R 3R 4RF SFN SFN FF VF SFN 2R SFF QF 3R QF SFF
Reino Unido Andy Murray A A A A A A 3R 2R 1R 1R 4R 4R 4RN A A 3R 1R 3R QFN FNF 4R QF SF 4R

23–28[editar | editar código-fonte]

Torneio 23 24 25 26 27 28
2004, 2009, 2010 2005, 2010, 2011 2006, 2011, 2012 2007, 2012, 2013 2008, 2013, 2014 2009, 2014, 2015
AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US
Suíça Roger Federer V 3R V V SF SFN V V V FN VN V VD FN VN VD SFD FN FN VDM FN V V FD
Espanha Rafael Nadal VF 4R A SF QFM V VM VD QF VMF FMD FMD FFD VD 2R A A VD 1R VD FF VMD 4R A
Sérvia Novak Djokovic QF QF SF FFN VFM SFF VN VFN VMN FFN SFF FM VM SFN FM FN QF FN VF SFM VM FNM VF VF
Reino Unido Andy Murray FNF 4R SFN 3R FD SFN SFN SFN SFD QF FF VD FFD A VD QF QFF SFN QF QFD FD SFD SFF 4R

29–34[editar | editar código-fonte]

Torneio 29 30 31 32 33 34
2010, 2015, 2016 2011, 2016, 2017 2012, 2017, 2018 2013, 2018, 2019 2014, 2019, 2020 2015, 2020, 2021
AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US
Suíça Roger Federer VM QF QF SFD SFD FDN QF SFD SFN SFD VDM QF SFM QF 2R 4R SFMN 4R FD SF 3R QF FMD FD
Espanha Rafael Nadal QF QFD 2R 3R 1R 3R A 4R FF V 4R V QF V SFD SF FD VF SFF V
Sérvia Novak Djokovic VFM VM 3R F 2R QF QF A 4R QF VN V VN SF VF 4R
Reino Unido Andy Murray FD FD V QF 4R SF QF A A A A 2R 1R A A A

35–40[editar | editar código-fonte]

Torneio 35 36 37 38
2016, 2021, 2022 2017, 2022, 2023 2018, 2023, 2024 2019, 2024, 2025
AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US AUS RG WIM US
Suíça Roger Federer SFD A SF A VN A V QF V A QF 4R 4R SFN FND QF
Espanha Rafael Nadal
Sérvia Novak Djokovic
Reino Unido Andy Murray

D indica que o jogador enfrentou Novak Djokovic no torneio.
F indica que o jogador enfrentou Roger Federer no torneio.
M indica que o jogador enfrentou Andy Murray no torneio.
N indica que o jogador enfrentou Rafael Nadal no torneio.

Legado e reconhecimento[editar | editar código-fonte]

Atuais e antigos profissionais[editar | editar código-fonte]

Os melhores jogadores, incluindo David Ferrer, Tomas Berdych, Jo-Wilfried Tsonga, Stan Wawrinka e Andy Roddick, falaram sobre o domínio do Big Four e o desafio que enfrentam ao enfrentá-los.[26][27] Enquanto a questão de romper o domínio do Big Four é uma questão constante, o resto da turnê é constantemente perguntado, muitos ex-profissionais de topo também falaram sobre o assunto, incluindo Björn Borg, Andre Agassi, Pete Sampras e Goran Ivanisevic.[8][28][29][30][31]

David Ferrer declarou em 2013:

Eu acho que o top quatro são melhores. É minha opinião. Mas estou tentando vencer todos os jogos. Os resultados estão aí, não? Eu não estou inventando coisa alguma. É muito difícil para mim ganhar um Grand Slam porque há o top quatro. Neste momento, eles são melhores que os outros jogadores.[32]

Mídia[editar | editar código-fonte]

Desde 2010, quando o Big Four cada vez mais começou a dominar a turnê como um grupo, a maioria dos artigos e relatórios se concentra apenas nos membros do Big Four e suas chances em torneios futuros ou como o anterior os afetou, com seções menores sobre o resto dos jogadores.[33][34][35][36][37]

A presença do Big Four é geralmente visto como tendo um impacto positivo no tênis, tornando o esporte mais emocionante e, por sua vez, atraindo mais atenção. Entretanto, Com todos os quatro membros sendo de países europeus, isso pode ter tido um efeito potencialmente negativo sobre o interesse na América do Norte.[38][39] Também foi argumentado que o domínio do Big Four tornou o jogo previsível[40] ou até mesmo chato.[41][42]

Conceitos e propostas alternativas[editar | editar código-fonte]

"Big Three"[editar | editar código-fonte]

Alguns comentaristas de tênis, incluindo o próprio Murray,[43] falaram de um "Big Three" ou "Trivalry",[44] com Murray atrás dos outros três jogadores.[45][46] O estatístico Nate Silver, em 2014, até rotulou o grupo de 'Big Three and a Half'.[47] O recorde geral de Andy Murray contra os outros três membros do Big Four é (até o final do ano de 2018) 29–56. Murray também ficou brevemente fora dos dez primeiros no ranking em 2014, na época o único membro do Big Four a fazê-lo desde 2006, após uma queda de forma após uma cirurgia nas costas no final de 2013.[48] No entanto, Murray aparece entre os dez primeiros em vários recordes da Era Aberta, incluindo nas quartas de final, semifinais e finais alcançadas em Majors, e é até hoje a única pessoa na história que ganhou duas medalhas de ouro em simples nos Jogos Olímpicos, e apenas o segundo jogador da Era Aberta (depois de Andre Agassi), e o único membro dos quatro grandes, a ganhar um Grand Slam, uma Copa Davis, um ouro para os Jogos Olímpicos, um ATP Finals e um torneio Masters 1000, bem como alcançar o número 1 do mundo no ranking da ATP. Ele foi o último dos quatro grandes a alcançar o número 1 do mundo,[49] embora ele já tivesse passado 76 semanas como o número 2.[50] Murray possui três Majors, duas vitórias nos Jogos Olímpicos, ATP Finals e vitórias na Copa Davis e seu sucesso em alcançar o mundo número 1 no ranking, todos desde 2012, o viram listado mais confortavelmente ao lado dos outros três membros em meados da década de 2010.[51][52][53] Sua ascensão para alcançar o ranking de número 1 do mundo em novembro de 2016 e mantê-lo para terminar o ano no topo do ranking ajudou ainda mais os argumentos sobre ele pertencer ao Big Four, embora o debate esteja em andamento.[54][55][56]

Sugestões "Big Five"[editar | editar código-fonte]

Separadamente, foi afirmado que a era atual do tênis deve ser vista como tendo um "Big Five", com Juan Martín del Potro,[57] Marin Čilić,[58] e Stan Wawrinka[59][60][61][62] sugeridos como expansões para o Big Four. Wawrinka, em particular, é o único jogador ativo fora do Big Four a ter conquistado mais de um título de Slam, tendo conquistado três (o mesmo número de Murray), derrotando Djokovic e Nadal a caminho do título do Australian Open de 2014, Federer e Djokovic para vencer Roland Garros de 2015, e Djokovic novamente para vencer o US Open de 2016. Ele também tem um recorde positivo de derrotas e vitórias nas finais de Grand Slam, vencendo três de quatro (a derrota para Nadal na final do Roland Garros de 2017), ao contrário de Murray, que ganhou apenas três dos onze (uma taxa de 27,27%). No entanto, Wawrinka chegou a menos sete finais de Grand Slam, ganhou menos 13 títulos de Masters do que Murray e alcançou o número 3 no ranking mundial. Wawrinka minimizou a sugestão de que ele seja incluído em um expandido "Big Five", descrevendo Murray como "bem à frente" dele.[63][64]

Premiação em dinheiro[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 9 de setembro de 2019.

Federer, Djokovic, Nadal, e Murray compõem as quatro primeiras posições no ranking de premiação em em dinheiro de todos os tempos (não ajustado à inflação).[65]

Além disso, eles possuem coletivamente os 10 maiores pagamentos de temporada única, variando de US$12,6 milhões a US$21,1 milhões.

Tenista Premiação em dinheiro Final
1. Sérvia Novak Djokovic $135,259,120 2019
2. Suíça Roger Federer $126,840,700 2019
3. Espanha Rafael Nadal $115,178,858 2019
4. Reino Unido Andy Murray $61,264,465 2019
5. Estados Unidos Pete Sampras $43,280,489 2002
6. Suíça Stan Wawrinka $33,586,706 2019
7. Espanha David Ferrer $31,483,911 2019
8. Estados Unidos Andre Agassi $31,152,975 2006
9. Checoslováquia Tomáš Berdych $29,491,328 2019
10. Croácia Marin Čilić $27,302,364 2019
Temporada única Premiação em dinheiro Ano
1. Sérvia Novak Djokovic $21,146,145 2015
2. Reino Unido Andy Murray $16,349,701 2016
3. Sérvia Novak Djokovic $15,967,184 2018
4. Espanha Rafael Nadal $15,864,000 2017
5. Espanha Rafael Nadal $14,570,935 2013
6. Sérvia Novak Djokovic $14,250,527 2014
7. Sérvia Novak Djokovic $14,138,824 2016[66]
8. Suíça Roger Federer $13,054,856 2017
9. Sérvia Novak Djokovic $12,803,737 2012
10. Sérvia Novak Djokovic $12,619,803 2011
  • Jogadores ativos em negrito

Rivalidades[editar | editar código-fonte]

As respectivas rivalidades entre os Big Four são consideradas as maiores de todos os tempos.[67][68][69][70][71] Entre os quatro, foram disputadas 217 partidas uma contra o outra, 65 das quais em Grand Slam. Isso inclui 30 finais de torneios Grand Slam, além de 26 semifinais em Grand Slam, mais do que qualquer outro grupo de quatro jogadores. Atualmente, Djokovic lidera o recorde frente a frente contra todos os membros do Big Four.[72] Djokovic também venceu mais de 20 partidas contra seus três colegas, enquanto Nadal venceu mais de 20 partidas contra dois de seus pares. A rivalidade de Djokovic-Nadal é a única na Era Aberta a atingir 50 partidas.

Registros frente a frente[editar | editar código-fonte]

Jogador Sérvia Djokovic Espanha Nadal Suíça Federer Reino Unido Murray Geral Vitória %
Sérvia Novak Djokovic 28–26 26–22 25–11 79–59 &0000000000000057.20000057,2%
Espanha Rafael Nadal 26–28 24–16 17–7 67–51 &0000000000000056.80000056,8%
Suíça Roger Federer 22–26 16–24 14–11 52–61 &0000000000000046.00000046%
Reino Unido Andy Murray 11–25 7–17 11–14 29–56 &0000000000000034.10000034,1%

Dos 66 torneios de Grand Slam que o Big Four jogou até agora, 48 deles estão foram conquistados por um membro do Big Four.

Nadal teve que derrotar um dos outros três membros 20 vezes para ganhar seus 18 títulos. Isso inclui 9 vitórias sobre Djokovic (4 finais, 4 semifinais, 1 quartas de final), 10 vitórias sobre Federer (6 finais, 4 semifinais) e 4 vitórias sobre Murray (3 semifinais, 1 quartas de final). Além disso, para ganhar 6 de seus 18 títulos, ele teve que derrotar dois dos Big Four no mesmo torneio. Em 3 ocasiões teve que derrotar Federer e Djokovic, em 2 ocasiões teve que derrotar Federer e Murray, e em 1 ocasião teve que derrotar Djokovic e Murray.

Djokovic teve que derrotar um dos outros três membros 20 vezes para ganhar seus 16 títulos. Isso inclui 8 vitórias sobre Federer (4 finais, 4 semifinais), 6 vitórias sobre Murray (5 finais, 1 semifinal) e 6 vitórias sobre Nadal (4 finais, 2 semifinais). Além disso, para ganhar 4 de seus 12 títulos, ele teve que derrotar dois dos Big Four no mesmo torneio. Em duas ocasiões, ele teve que derrotar Federer e Murray, em uma ocasião ele teve que derrotar Nadal e Federer, e em uma ocasião ele teve que derrotar Nadal e Murray.

Federer teve que derrotar um dos outros três membros 10 vezes para ganhar seus 20 títulos. Isso inclui 4 vitórias sobre Djokovic (1 final, 2 semifinais, 1 round de 16), 3 vitórias sobre Murray (3 finais) e 3 vitórias sobre Nadal (3 finais). Além disso, para ganhar 2 de seus 20 títulos, ele teve que derrotar dois dos Big Four no mesmo torneio. Em ambas as ocasiões, ele teve que derrotar Djokovic e Murray. Federer distribuiu bagels (6-0) para todos os outros três membros.

Murray teve que derrotar um dos outros três membros 2 vezes para ganhar seus 3 títulos. Em ambas as ocasiões ele derrotou Djokovic na final. Ao ganhar a primeira medalha de ouro olímpica, Murray derrotou Djokovic e Federer nos jogos mata a mata, com Federer como seu último adversário.

Federer vs. Nadal[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Rivalidade Federer–Nadal
Federer e Nadal na final de Torneio de Wimbledon de 2008.

Federer e Nadal têm jogado um contra o outro desde 2004 e sua rivalidade é uma parte significativa das carreiras de ambos.[73][74] Também é considerado uma das maiores da história.[75][76][77][78] Eles jogaram 40 vezes (a terceira maior na história da Era Aberta), mais recentemente na semifinal do torneio de Wimbledon de 2019, e Nadal lidera sua rivalidade de 14 a 24 anos.[79]

Eles mantiveram os dois primeiros rankings no ATP Tour de julho de 2005 até 14 de setembro de 2009, quando Nadal caiu para o número 3 do mundo (Andy Murray se tornou o novo número 2),[80] e novamente desde 11 de setembro de 2017. Este é o único par de homens a ter terminado quatro anos consecutivos no topo, eventualmente com 6 anos de 2005 a 2010. Federer ficou em primeiro lugar no ranking mundial por um recorde de 237 semanas consecutivas começando em fevereiro de 2004. Nadal, que é cinco anos mais novo, subiu para o segundo lugar em julho de 2005 e ocupou o lugar por 160 vezes consecutivas antes de superar Federer em agosto de 2008.[81]

Dezesseis das suas 40 partidas foram no saibro, o que é estatisticamente, a melhor superfície de Nadal e a pior de Federer, com 13 sendo em finais.[82] Nadal tem um recorde de vitórias em quadras duras ao ar livre (8–6) e saibro (14–2), enquanto Federer lidera na grama (3–1) e quadras duras internas (5–1).[83] Como as participações em torneios são baseadas nos rankings, 24 de suas partidas foram nas finais do torneio, que incluíram um recorde de 9 finais em Grand Slam, de todos os tempos.[84] De 2006 a 2008, eles jogaram em todas as finais de Roland Garros e de Wimbledon. Nadal venceu seis das nove, perdendo as duas primeiras finais de Wimbledon. Quatro dessas finais foram cinco partidas consecutivas (2007 e 2008 em Wimbledon, 2009 e 2017 no Aberto da Austrália), com a final de Wimbledon em 2008 sendo considerada a melhor partida de todos os tempos por muitos analistas de tênis.[85][86][87][88] Treze de seus 40 encontros chegaram a um set decisivo. Eles também jogaram em 12 finais Masters Series, incluindo seu único jogo de cinco horas no Masters de Roma de 2006, que Nadal venceu em um tie-break de quinto set, salvando dois match points e no Masters de Miami de 2005, onde Federer voltou de 2 sets para vencer em quase 4 horas. Eles também disputaram a final do ATP World Tour Finals em 2010, com Federer vencendo em 3 sets.

Evolução na carreira[editar | editar código-fonte]

Esta tabela lista as estatísticas ao final de temporada de cada membro do Big Four, permitindo a comparação na mesma idade.

  • () = recorde ativo (atualizado em 15 de julho de 2019).

Negrito = líder etário em anos completos.

Recorde atual ou anterior a Era Aberta
Idade (final da temporada) 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
Temporada do
Suíça Federer
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019
Temporada do
Espanha Nadal
2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024
Temporadas do
Sérvia Djokovic/
Reino Unido Murray
2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025
Títulos de Grand Slam Federer 0 0 0 0 1 4 6 9 12 13 15 16 16 17 17 17 17 17 19 20 (20)
Nadal 0 1 2 3 5 6 9 10 11 13 14 14 14 16 17 (19)
Djokovic 0 0 0 1 1 1 4 5 6 7 10 12 12 14 16
Murray 0 0 0 0 0 0 0 1 2 2 2 3 3 3 (3)
Vitórias em Grand Slam Federer 0 7 20 26 39 61 85 112 138 162 188 208 228 247 260 279 297 307 325 339 (353)
Nadal 6 19 36 56 80 95 120 143 157 171 187 198 203 226 247 (272)
Djokovic 5 14 33 51 66 85 110 134 158 180 207 228 237 258 (280)
Murray 3 9 14 26 41 57 78 100 117 134 153 176 188 189 (189)
Títulos Masters 1000 Federer 0 0 0 1 1 4 8 12 14 14 16 17 18 21 21 23 24 24 27 27 (28)
Nadal 0 4 6 9 12 15 18 19 21 26 27 27 28 30 33 (35)
Djokovic 0 0 2 4 5 5 10 13 16 20 26 30 30 32 (33)
Murray 0 0 0 2 4 6 8 8 9 9 11 14 14 14 (14)
Todos os títulos Federer 0 0 1 4 11 22 33 45 53 57 61 66 70 76 77 82 88 88 95 99 (102)
Nadal 1 12 17 23 31 36 43 46 50 60 64 67 69 75 80 (83)
Djokovic 0 2 7 11 16 18 28 34 41 48 59 66 68 72 (75)
Murray 0 1 3 8 14 16 21 24 28 31 35 44 45 45 (45)
Partidas disputadas Federer 35 101 171 251 346 426 511 608 685 766 839 917 993 1076 1138 1223 1297 1325 1384 1444 (1487)
Nadal 74 163 234 319 412 492 573 657 705 787 846 927 980 1060 1109 (1152)
Djokovic 27 85 172 253 350 429 505 592 675 744 832 906 946 1012 (1060)
Murray 24 89 146 220 297 361 430 502 553 632 717 804 839 851 (854)
Partidas vencidas Federer 15 51 100 158 236 310 391 483 551 617 678 743 807 878 923 996 1059 1080 1134 1184 (1222)
Nadal 45 124 183 253 335 401 472 541 583 658 706 767 806 874 919 (956)
Djokovic 13 53 121 185 263 324 394 469 543 604 686 751 783 836 (877)
Murray 14 54 97 155 221 267 323 379 422 481 552 630 655 662 (663)
Porcentagem de vitória Federer 42.86 50.50 58.48 62.95 68.21 72.77 76.52 79.44 80.44 80.55 80.81 81.03 81.27 81.60 81.11 81.44 81.65 81.51 81.94 81.99 (82.18)
Nadal 60.81 76.07 78.21 79.31 81.31 81.50 82.37 82.34 82.70 83.61 83.45 82.74 82.24 82.45 82.87 (82.99)
Djokovic 48.15 62.35 70.35 73.12 75.14 75.52 78.02 79.22 80.44 81.18 82.45 82.89 82.77 82.61 (82.72)
Murray 58.33 60.67 66.44 70.45 74.41 73.96 75.12 75.50 76.31 76.11 76.99 78.36 78.07 77.79 (77.63)
Vitórias sobre Top 10 Federer 1 4 9 19 28 46 61 80 97 104 119 135 145 161 165 182 197 198 212 216 (221)
Nadal 4 9 19 30 47 61 72 88 99 123 129 136 140 152 162 (167)
Djokovic 1 3 9 20 35 39 60 84 108 127 158 179 181 196 (203)
Murray 0 4 9 21 35 42 49 61 66 71 83 99 101 101 (101)
Ranking Federer 64 29 13 6 2 1 1 1 1 2 1 2 3 2 6 2 3 16 2 3 (3)
Nadal 51 2 2 2 1 2 1 2 4 1 3 5 9 1 2 (2)
Djokovic 78 16 3 3 3 3 1 1 2 1 1 2 12 1 (1)
Murray 63 17 11 4 4 4 4 3 4 6 2 1 16 240 (222)
Semanas como número 1 Federer 0 0 0 0 0 48 100 152 204 237 262 285 285 302 302 302 302 302 302 310 (310)
Nadal 0 0 0 0 19 46 76 102 102 115 141 141 141 160 196 (196)
Djokovic 0 0 0 0 0 0 26 62 101 127 179 223 223 232 (264)
Murray 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 8 41 41 (41)
Premiação em dinheiro ($M) Federer 0.3 0.9 1.7 3.7 7.7 14.1 20.2 28.6 38.7 44.6 53.4 61.0 67.4 76.0 79.2 88.6 97.3 98.8 111.9 120.5 (126.3)
Nadal 0.7 4.6 8.3 14.0 20.8 27.2 37.4 45.1 50.1 64.6 71.4 75.9 78.7 91.4 103.3 (110.3)
Djokovic 0.2 0.9 4.8 10.5 16.0 20.3 32.9 45.7 58.1 72.4 94.1 107.7 109.8 125.8 (134.7)
Murray 0.2 0.9 1.8 5.5 9.9 14.0 19.1 24.9 30.3 34.2 42.4 58.7 60.8 61.0 (61.2)
Idade (final da temporada) 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
Temporada do
Suíça Federer
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019
Temporada do
Espanha Nadal
2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024
Temporadas de
Sérvia Djokovic/
Reino Unido Murray
2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Men's Tennis Big Four – Is the Party almost over?». This is Sporta. Consultado em 1 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 16 de setembro de 2012 
  2. «Nadal Declares Dominance Over». ATP World Tour. 26 de fevereiro de 2011 
  3. «Men's Tennis: The Big One, Big Two, Big Three or Big Four?». Bleacher Report. Consultado em 1 de fevereiro de 2013 
  4. «Preview: Tennis 'Big Four' set to battle for U.S. Open title». UK Reuters. 9 de setembro de 2011 
  5. «Can Anyone Upset The Big Four?». NBC Sports. 19 de junho de 2011 
  6. «Big four to slug it out for US Open». Hurriyet Daily News. 28 de setembro de 2011 
  7. Newman, Paul (1 de dezembro de 2010). «Golden era of tennis». The Independent. Londres 
  8. a b «Andre's back». Australian Open. 25 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 29 de outubro de 2013 
  9. «Rod Laver's Top 10 From The Present». Herald Sun. Consultado em 26 de janeiro de 2012 
  10. «Novak Djokovic is one of the greatest players of all time says Pat Cash». Metro. 25 de outubro de 2011 
  11. «WNYC-FM interview with Tennis Magazine». Consultado em 4 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 26 de agosto de 2011 
  12. «'Epic' vs. 'High Strung': Fighting over the Borg-McEnroe rivalry». Consultado em 4 de fevereiro de 2013 
  13. Tignor, Stephen (2011). High High Strung: Bjorn Borg, John McEnroe, and the Last Days of Tennis's Golden Age. [S.l.]: HarperCollins 
  14. «Inspired By A Golden Era». CNN. 29 de julho de 1957. Consultado em 13 de março de 2013 
  15. Association, Press (8 de junho de 2015). «Stan Wawrinka admits he is 'not as good as the big four' after French Open win» – via The Guardian 
  16. «Exclusive: Stan Wawrinka on Murray, Djokovic, Federer and being an "old player"». 6 de janeiro de 2017 
  17. Kay, Stanley. «Stan Wawrinka isn't in the Big Four—and that's OK» 
  18. As exceções são: US Open de 2009 vencido por del Potro, Australian Open de 2014, Roland Garros de 2015 e US Open de 2016 vencidos por Stan Wawrinka, e US Open de 2014 vencido por Marin Čilić.
  19. «Andy Murray wins men's singles Olympics tennis gold». BBC Sport. 5 de agosto de 2012 
  20. «Nadal beats Gonzalez to take Gold». BBC Sport. 17 de agosto de 2008 
  21. «Djokovic beats Blake for Bronze». BBC Sport. 16 de agosto de 2008 
  22. «Andy Murray Reaches US Open Semi Finals». Yahoo News UK. 9 de setembro de 2011. Consultado em 26 de janeiro de 2012 
  23. «Murray's semi streak and Pele's hat-trick of World Cups». 26 de setembro de 2011. Consultado em 29 de janeiro de 2013 
  24. «Murray Beats Monfils in Fading Light at Roland Garros». ATP. 4 de junho de 2014. Consultado em 5 de junho de 2014 
  25. «Big Titles: Federer Leads But Novak's Strike Rate Dazzles». atpworldtour.com. 10 de maio de 2016. Consultado em 14 de maio de 2016 
  26. «Tsonga unsure how to end 'big four' dominance». ABC. 24 de janeiro de 2013 
  27. «By The Numbers: Dominance Of The 'Big Four'». World Tennis Magazine. 23 de janeiro de 2012 
  28. «Australian Open 2013: Federer, Nadal, Djokovic, Murray – this is golden era of men's tennis, says Andre Agassi». Telegraph. Londres. 25 de janeiro de 2012 
  29. «Bridging Gap to 'Big Four' Proving Too Tough for Rest». Reuters. 25 de janeiro de 2013 
  30. Hodgkinson, Mark (16 de junho de 2011). «Wimbledon 2011: Andy Murray is playing in the golden age of tennis for the men's game, says Bjorn Borg». Telegraph. London 
  31. «Ubha: Pete Sampras' take on the big four». ESPN.com. 17 de junho de 2011 
  32. «David Ferrer reluctant to claim 'Big Four' status». NDTV Sports. 20 de janeiro de 2013 
  33. «Big Four searching for their way on clay». ESPN. 30 de abril de 2014. Consultado em 1 de maio de 2014 
  34. «The Big Four heading into Wimbledon». EssentialTennis. 17 de junho de 2013. Consultado em 1 de maio de 2014 
  35. «A year in review: a look back at how the 'Big Four' jostled for supremacy in a vintage season». 17 de junho de 2013. Consultado em 1 de maio de 2014 
  36. «Wimbledon 2013 Review: Where Has It Left the 'Big 4'?». BleacherReport. 17 de junho de 2013. Consultado em 1 de maio de 2014 
  37. «Back to the Future». tennis.com. 17 de junho de 2013. Consultado em 1 de maio de 2014 
  38. «Continental Divide». tennis.com. 11 de fevereiro de 2014. Consultado em 1 de maio de 2014 
  39. «American Tennis Isn't Dying But It Does Need Help». Forbes. 9 de junho de 2013. Consultado em 1 de maio de 2014 
  40. «Outsiders catching up to big four?». ESPN. 5 de fevereiro de 2013. Consultado em 1 de maio de 2014 
  41. «Gulbis: Big 4 are boring interviews». tennis.com. 29 de maio de 2013. Consultado em 1 de maio de 2014 
  42. «Who said the big four were boring?». ESPN. 2 de junho de 2013. Consultado em 1 de maio de 2014 
  43. «Murray: Not there yet with Big 3». Tennis.com. Consultado em 31 de janeiro de 2013 
  44. Chin, Marcus. «Roger Federer, Rafael Nadal, Novak Djokovic: A Trivalry in Men's Tennis» 
  45. «When will anyone, besides Big 3, win a major?». USA Today. 21 de junho de 2012. Consultado em 31 de janeiro de 2013 
  46. «Is the Dominance of the Big Three Good for Tennis?: Fan's Thoughts». Yahoo! Sport. Consultado em 31 de janeiro de 2013 
  47. Bialak, Carl; Silver, Nate. «Tennis Has A Big Three-And-A-Half». FiveThiryEight. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  48. «2014 US Open: Has Andy Murray Lost His Place in the Big Four?». Bleacher Report. 25 de agosto de 2014. Consultado em 30 de agosto de 2014 
  49. Mitchell, Kevin. «Andy Murray is the 26th men's No1 in tennis – but how does he compare?». The Guardian. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  50. Buddell, James. «Andy Murray Rises To No. 1». ATP. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  51. Murrells, Katy (11 de setembro de 2012). «Andy Murray's US Open win, press review: 'The Big Three is the Big Four'». The Guardian. London. Consultado em 31 de janeiro de 2013 
  52. Briggs, Simon (12 de setembro de 2012). «Andy Murray's Grand Slam victory gives 'Big Four' extra strength in fight for more prize money». Daily Telegraph. London. Consultado em 31 de janeiro de 2013 
  53. Bodo, Peter. «Andy Murray's Paris title closure on an unforgettable week». ESPN. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  54. «How Andy Murray turned himself into a No. 1 player at age 29» 
  55. «Age and era make Murray's ascent to No. 1 truly remarkable» 
  56. «Andy Murray beat Novak Djokovic and clinched No. 1 in true Big-4 style» 
  57. «The Era of "Fab Five" Is Upon Us». 17 de setembro de 2009 
  58. «New Big 5: Is Marin Čilić the real deal?». 9 de setembro de 2014 
  59. «The Seven Players Who Could Win Their First Grand Slam – ATP World Tour – Tennis» 
  60. «French Open champion Stan Wawrinka can make 'Big Four' the new 'Big Five', says Barry Cowan». 11 de junho de 2015 
  61. «Wawrinka doesn't want Big Four to become Fab Five». 28 de junho de 2015 
  62. «How the Fab Five has dominated men's tennis». 27 de agosto de 2015 
  63. «Andy Murray growing in belief after reaching French Open semi-finals». 2 de junho de 2016 
  64. Keating, Steve. «Membership in Big Four not of huge interest for Wawrinka» 
  65. «Adjusted for inflation, the ATP's current elite are the best paid ever». ubitennis.net. 11 de janeiro de 2016. Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  66. ATP Money Leader 2016 , 26 de dezembro de 2016
  67. «Rivalries of The Decade». ATP World Tour. 18 de dezembro de 2009 
  68. «Greatest rivalry of the 21st century?». ESPN. 3 de fevereiro de 2009 
  69. «Federer-Rafa still the best rivalry». ESPN. 7 de novembro de 2010 
  70. «Boris Becker: Andy Murray against Novak Djokovic is the hottest ticket in world tennis». Telegraph. Londres. 3 de novembro de 2012 
  71. «Rivalries reach new heights». Australian Open. 25 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 27 de janeiro de 2013 
  72. «Djokovic Seeks Big Four Supremacy in Semifinal With Federer». New York Times. 26 de janeiro de 2016 
  73. The Most Memorable Matches in The Rivalry Between Rafael Nadal And Roger Federer (2004–2017)
  74. Bodo, Peter (30 de janeiro de 2009). «Rivalry!». Peter Bodo's Tennisworld. Tennis.com. Consultado em 14 de fevereiro de 2009 
  75. «Federer-Nadal rivalry as good as it gets». International Herald Tribune (Associated Press). 7 de julho de 2008. Consultado em 14 de fevereiro de 2009 
  76. Weaver, Paul (7 de julho de 2008). «Move over McEnroe and Borg, this one will run and run in the memory». Londres: The Guardian. Consultado em 14 de fevereiro de 2009 
  77. Flanagan, Martin (12 de julho de 2008). «Federer v Nadal as good as sport gets» (em inglês). Melbourne: The Age. Consultado em 14 de fevereiro de 2009 
  78. MacGregor, Jeff (3 de fevereiro de 2009). «Greatest rivalry of the 21st century?». ESPN.com. Consultado em 14 de fevereiro de 2009 
  79. «Ten great tennis rivalries». The Independent. 8 de julho de 2008. Consultado em 8 de dezembro de 2010. Roger Federer v Rafael Nadal. Time span: '04-present (18 matches). Head to head: Nadal 12, Federer 6. Major finals: Six; Nadal leads 4–2. Wimbledon: Three finals, 2006, 2007; 2008; Federer won first two, Nadal won Sunday's epic. After Sunday there can be no doubt these two now rank alongside the great tennis rivalries. 
  80. Jago, Richard (15 de agosto de 2009). «Murray reaches world No. 2». The Observer. Londres. Consultado em 16 de agosto de 2010 
  81. «It's official: Nadal will pass Federer for No. 1». NBC Sports. Associated Press. 1 de agosto de 2008. Consultado em 14 de fevereiro de 2009 
  82. «FedEx ATP Reliability Index». Consultado em 1 de abril de 2012 
  83. «Head to Head player details». ATP World Tour. Consultado em 14 de fevereiro de 2009 
  84. «Rafa & Roger: The Rivalry». ATP World Tour. 29 de janeiro de 2009. Consultado em 14 de fevereiro de 2009. Arquivado do original em 10 de fevereiro de 2009 
  85. Jenkins, Bruce (7 de julho de 2008). «The Greatest Match Ever». San Francisco Chronicle. Consultado em 14 de fevereiro de 2009 
  86. Alleyne, Richard (7 de julho de 2008). «Wimbledon 2008: John McEnroe hails Rafael Nadal victory as greatest final ever». The Daily Telegraph. Londres. Consultado em 14 de fevereiro de 2009 
  87. Wertheim, Jon (9 de julho de 2008). «Without a doubt, it's the greatest». Tennis Mailbag. SI.com. Consultado em 14 de fevereiro de 2009 
  88. Tignor, Steve (8 de julho de 2008). «W: Report Cards». Concrete Elbow. Tennis.com. Consultado em 14 de fevereiro de 2009