Breitbart News

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Breitbart News
Logotipo do Breitbart News
País de origem  Estados Unidos
Desenvolvedor Andrew Breitbart
Página oficial www.breitbart.com

Breitbart News Network (conhecido como Breitbart News, Breitbart ou Breitbart.com) é um site de notícias, opiniões e comentários de extrema-direita[1][2] estadunidense[3][4] fundado em 2007 por Andrew Breitbart. O Breitbart News publicou uma série de notícias falsas e teorias de conspiração,[5] bem como histórias intencionalmente enganosas.[6]

Concebido pelo comentarista conservador Andrew Breitbart durante uma visita a Israel no verão de 2007 como um site "que seria pró-liberdade e pró-Israel"[7] o Breitbart News posteriormente alinhou-se à direita populista europeia e à direita alternativa estadunidense sob a gestão do ex-presidente executivo Steve Bannon.[8][9] O The New York Times descreveu o Breitbart News como uma organização com "jornalistas ideologicamente impulsionados" que gera controvérsias "sobre material que tem sido chamado de misógino, xenófobo e racista".[10]

Bannon declarou o site "a plataforma para a alt-right" em 2016,[11] mas negou todas as alegações de racismo e declarou mais tarde que ele rejeitava as tendências "etno-nacionalistas" do movimento alt-right.[12] Os proprietários do Breitbart News negam que seu site tenha qualquer conexão com o alt-right ou já tenha apoiado opiniões racistas ou de supremacistas brancos.[13]

Críticas[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2016, o Southern Poverty Law Center escreveu que o "site tem sofrido uma mudança notável no sentido de abraçar ideias extremistas da direita conservadora" e estava usando divulgando posicionamentos "racistas", "anti-muçulmanas" e "anti-imigrantes".[14] O centro escreveu que o site estava promovendo abertamente as opiniões da alt-right.[14]

A Breitbart News foi descrita pela Liga Anti-Difamação como "o site principal do alt-right" representando "nacionalistas brancos, antissemitas e racistas".[15] Um artigo em Jewish Daily Forward argumentou que Bannon e Andrew Breitbart são antissemitas.[16]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Weigel, David (14 de novembro de 2016). «Is Trump's new chief strategist a racist? Critics say so.». Washington Post. Consultado em 3 de dezembro de 2016 
  2. Gidda, Mirren (16 de novembro de 2016). «President Barack Obama Warns Against 'Us and Them' Nationalism». Newsweek. Consultado em 3 de dezembro de 2016 
  3. Abbruzzese, Jason (15 de março de 2016). «Breitbart staffers quit over the news site's 'party-line Trump propaganda'». Mashable. Consultado em 11 de novembro de 2016 
  4. «Is Breitbart.com Becoming the Media Arm of the 'Alt-Right'?». Southern Poverty Law Center. Consultado em 11 de novembro de 2016 
  5. Jessica Roy (14 de novembro de 2016). «What is the alt-right? A refresher course on Steve Bannon's fringe brand of conservatism». Los Angeles Times (em inglês). ISSN 0458-3035. Under Bannon's leadership, Breitbart published ... articles regurgitating conspiracy theories about Hillary Clinton and her staff. 
  6. Viveca Novak (21 de julho de 2010). «Shirley Sherrod's Contextual Nightmare». FactCheck.org (em inglês). Annenberg Public Policy Center of the University of Pennsylvania 
  7. Breitbart News Network: Born In The USA, Conceived In Israel Breitbart, 17 de novembro de 2015
  8. Weigel, Dave (14 de novembro de 2016). «Is Trump's new chief strategist a racist? Critics say so.». Washington Post. Consultado em 15 de novembro de 2016 
  9. See, e.g.:
    • Eli Stokols (13 de outubro de 2016). «Trump fires up the alt-right». Politico. ... the unmistakable imprint of Breitbart News, the 'alt-right' website... 
    • Staff (1 de outubro de 2016). «The rise of the alt-right». The Week. Another major alt-right platform is Breitbart.com, a right-wing news site... 
    • Will Rahn (19 de agosto de 2016). «Steve Bannon and the alt-right: a primer». CBS News. Bannon’s Breitbart distinguished itself from the rest of the conservative media in two significant ways this cycle... The second was through their embrace of the alt-right... 
  10. «Breitbart Rises From Outlier to Potent Voice in Campaign». New York Times. 26 de agosto de 2016. Consultado em 28 de agosto de 2016 
  11. Sarah Posner (22 de agosto de 2016). «How Donald Trump's New Campaign Chief Created an Online Haven for White Nationalists». Mother Jones 
  12. Peters, Jeremy W. (14 de novembro de 2016). «Trump's Choice of Stephen Bannon Is Nod to Anti-Washington Base». The New York Times. ISSN 0362-4331. Consultado em 15 de novembro de 2016 
  13. Breitbart News, fiery conservative outlet buoyed by Trump victory, aims to go global by David Ng, Novembro de 2016, LA Times
  14. a b Piggott, Stephen (28 de abril de 2016). «Is Breitbart.com Becoming the Media Arm of the 'Alt-Right'?». Southern Poverty Law Center. Consultado em 14 de novembro de 2016 
  15. «The Alt-Right is coming to the White House» 
  16. Zeveloff, Naomi. «How Steve Bannon and Breitbart News Can Be Pro-Israel – and Anti-Semitic at the Same Time». The Forward. The Forward Association, Inc. Consultado em 15 de novembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]