Câncer ovariano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Câncer ovariano
Esquema mostrando os ovários e outras partes do sistema reprodutor feminino
Classificação e recursos externos
CID-10 C56, D27
CID-9 183, 220
DiseasesDB 9418
MedlinePlus 000889
eMedicine med/1698
MeSH D010051
Star of life caution.svg Aviso médico

O termo câncer ovariano (português brasileiro) ou cancro ovárico (português europeu) refere-se a neoplasias (tumores malignos) com origem no ovário[1] estrutura responsável pela produção dos óvulos nas mulheres. Acontece com maior frequencia a partir da oitava década de vida, sendo relativamente raro em idades mais precoces.

Sintoma[editar | editar código-fonte]

Os sinais e sintomas do câncer de ovário são freqüentemente ausentes nos estágios iniciais e quando eles existem, eles podem ser sutis. Na maioria dos casos, os sintomas persistem durante vários meses antes de serem reconhecidos e diagnosticados, ou eles podem ser confundidos com uma condição tal como síndrome do cólon irritável.

Fatores de risco[editar | editar código-fonte]

A maioria dos fatores de risco para câncer de ovário são de natureza hormonal. Não ter filhos é um fator de risco para o câncer de ovário, provavelmente porque a ovulação não é suprimida devido à gravidez. Outros fatores de risco para seu desenvolvimento incluem histórico familiar prévio da doença, nuliparidade (ausência de gestações prévias), menarca precoce, menopausa tardia e idade avançada.[2] São consideradas pacientes de risco as mulheres portadoras de mutações nos genes BRCA1 e BRCA2, cuja chance de desenvolver câncer pode chegar a mais de 50%, sendo por isso recomendada a retirada dos ovários e as tubas uterinas quando tiverem idades entre 35 e 40 anos.[3] [4] Até muito recentemente o único fator de risco conhecido era o número de ovulações, quanto maior, maior era o risco de câncer de ovário; isto motivou uma única medida preventiva: a diminuição no número de ovulações, com o uso de pílulas anticoncepcionais.[3] Porém existem fortes evidências de que os únicos tumores realmente originados nos ovários sejam os tumores das células germinativas, já os tumores epiteliais na sua grande maioria são tumores originados em outros sítios e implantados precocemente nos ovários.[3]

Há, igualmente, estudos que indicam a associação entre a síndrome do ovário policístico (SOP) e o câncer ovariano [5] [6] .

Diagnóstico[editar | editar código-fonte]

Diagnóstico de câncer de ovário começa com um exame físico (incluindo um exame pélvico[7] ), um exame de sangue (para CA-125 e às vezes outros marcadores) e ultra-sonografia transvaginal[8] .

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

Em 2014, pesquisadores criam o primeiro modelo em um rato do carcinoma de células claras de ovário usando dados do atlas do genoma do câncer humanos[9] [10] . Eles mostram que quando os genes PIK2CA e ARID1A são mutados de modo específico, o resultado é câncer do ovário de 100 por cento do tempo. Eles mostram que uma droga conhecida pode suprimir o crescimento de tumores[11] [12]

Referências

  1. Svetlana Mironov, Oguz Akin, Neeta Pandit-Taskar, Lucy E. Hann. (2007). "Ovarian Cancer". Radiol Clin N Am 45: 149-166.
  2. Christine Vo, Michael E. Carney. (2007). "Ovarian Cancer Hormonal and Environmental Risk Effect". Obstet Gynecol Clin N Am 34: 687-700.
  3. a b c CARVALHO, Jesus Paula. "Prevenção do câncer de ovário", in: Revista Onco&, Iaso Editora, Dezembro 2011/Janeiro-Fevereiro 2012
  4. . Nusbaum R, Isaacs C. Management updates for women with a BRCA1 or BRCA2 mutation. Mol Diagn Ther l2007;11: 133-44.
  5. Balen A, Glass M. Bonnar John, Dunlop William., editors. What's new in polycystic ovary syndrome? Recent Advances in Obstetrics and Gynecology 23. 2005;11:147–158.
  6. Familial associations in women with polycystic ovary syndrome. Atiomo WU, El-Mahdi E, Hardiman P Fertil Steril. 2003 Jul; 80(1):143-5.
  7. O Exame Pélvico Feminino por Giselle Silva (Boa Saúde) - Saúde da mulher
  8. Diagnosing ectopic pregnancy and current concepts in the management of pregnancy of unknown location publicado pela Oxford University Press on behalf of the European Society of Human Reproduction and Embryology"
  9. The Cancer Genome Atlas homepage NCI and the NHGRI. Visitado em 2009-04-28.
  10. NIH Launches Cancer Genome Project Washington Post Dec 14, 2005
  11. Researchers pinpoint two genes that trigger severest form of ovarian cancer
  12. Polymorphism, bacteria inside us help dictate inflammation, antitumor activity
Ícone de esboço Este artigo sobre doenças é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.