Metástase

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Metástase (do grego metastatis: mudanças de lugar, transferência) é a formação de uma nova lesão tumoral a partir de outra, mas sem continuidade entre as duas. Isto implica que as células neoplásicas se desprendam do tumor primário, caminhando através do interstício (ganham assim uma via de disseminação) sendo levadas a outro local, onde formam uma nova colônia neoplásica.

Em cada um destes passos, as células malignas têm de superar os sistemas de controle do organismo que mantêm as células em seus sítios primitivos. Metástases só se formam em tumores malignos; contudo, nem todos os cancros originam metástases, mesmo os que são localmente invasivos, como o carcinoma basocelular. Metástases são o selo definitivo de malignidade (por definição, neoplasias benignas não originam metástase), sendo um sinal de mau prognóstico. Em muitos pacientes, a primeira manifestação clínica de um cancro está relacionada com suas metástases.

Quando as células cancerosas se disseminam na corrente sanguínea e formam colônias noutros locais, as colônias são chamadas metástases. Tal condição agrava muito a situação da doença e dificulta o processo de cura. Apenas 1 em cada 1.000 células que se desprendam do tumor primário poderá formar uma metástase, isso porque elas precisam de habilidades específicas para transpor as barreiras celulares e se disseminarem. É comum células "encalharem" nalgum gânglio e ali originar um novo tumor.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Metástase
Ícone de esboço Este artigo sobre medicina é um esboço relacionado ao Projeto Saúde. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.